F1 - Jordan sobre Alonso: “É o único culpado por não ter mais títulos”

Segundo Eddie Jordan, espanhol é o culpado por ter conquistado ‘apenas’ dois títulos mundiais

Eddie Jordan

"Apenas dois títulos mundiais". Se isso pode ser dito de um piloto de Fórmula 1, é sem dúvida sobre Fernando Alonso. Quando o espanhol conquistou seu segundo título com a Renault em 2006, dificilmente alguém poderia imaginar que também seria o último. Segundo Eddie Jordan, ele poderia ter vencido muito mais.

Leia também:

“Eu o culpo por não ganhar quatro, seis ou talvez oito títulos mundiais”, disse o ex-proprietário da equipe Jordan de Fórmula 1 ao OLBG.

Basta olhar para a história para ver o que Alonso poderia ter feito: em 2007 ficou um ponto atrás de Kimi Raikkonen, em 2010 quatro atrás de Sebastian Vettel e em 2012 três atrás do piloto alemão. Com 10 pontos a mais, incluindo desempates, Alonso poderia ter conquistado cinco títulos mundiais hoje.

Mas não foi apenas uma questão de azar, segundo Jordan: "Ele poderia ter escolhido melhor seus times", disse o irlandês. "Depois de seus títulos mundiais com a Renault, ele foi para a McLaren, para a Renault novamente e finalmente para a Ferrari antes de cometer o que foi certamente o maior erro de sua carreira, que foi voltar para a McLaren, onde estava atrás no grid."

"Aos 30 anos, Alonso estava atrás de dinheiro quando poderia estar de outra forma", disse Eddie Jordan, que está convencido de que Alonso poderia ter sido um dos grandes em termos de números.

O ex-dono da Jordan lembra como o espanhol encerrou a era de Michael Schumacher e até superou o piloto alemão: “Lembro que Alonso ultrapassou Michael Schumacher na chuva, por fora, em uma curva muito difícil.

Essa ultrapassagem a que o irlandês se referia foi em 2005, no GP do Japão, na famosa curva conhecida como 130R. "Eu queria saber como ele fez isso. Mas Alonso fez isso e eu pensei que ele estava destinado a grandes coisas", disse Jordan.

No entanto, depois de seus dois títulos em 2005 e 2006, tudo piorou e ele raramente teve um carro que pudesse vencer corridas. Agora, em 2023, finalmente parece ter um grande pacote ao lado da Aston Martin, mas apesar de ter feito pódio nas duas primeiras corridas do ano, as chances de título são remotas.

“Acho que ele vai ganhar corridas este ano, sim, mas ainda não conseguirá vencer os Red Bulls”, disse Jordan para encerrar suas observações sobre o bicampeão mundial.

Cléber Machado revela como seria famosa narração com vitória de Barrichello

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #223 – Treinos que valem pontos? F1 vai longe demais com entretenimento?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Massa: "O correto era cancelar o resultado" do GP de Singapura de 2008
Próximo artigo F1: McLaren e AlphaTauri contratam nomes importantes de aerodinâmica da Aston Martin

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil