Fórmula 1 GP da China

F1: Alonso explica a estratégia de pneus macios no meio do GP da China

Falta de jogos novos de pneus duros forçou Alonso a adotar estratégia diferenciada, usando pneus macios no fim do primeiro safety car e fazendo três paradas

Fernando Alonso, Aston Martin AMR24 Carlos Sainz, Ferrari SF-24

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Fernando Alonso teve de trocar para pneus macios no meio do GP da China de Fórmula 1 porque não tinha mais pneus duros, depois de ter usado os que os jogos desse composto na corrida sprint. O piloto da Aston Martin começou a prova de domingo na China com apenas um jogo de pneus duros novos e dois jogos de pneus médios novos.

Leia também:

Portanto, quando começou a corrida com pneus médios e trocou para os duros depois de 11 voltas, Alonso ficou sem a flexibilidade de estratégia dos seus rivais quando o primeiro safety car foi acionado para recuperar a Sauber de Valtteri Bottas.

Como Alonso não tinha mais pneus duros que o levassem até o final — igual aos seis pilotos que terminaram a sua frente — a Aston Martin optoupor pneus macios na saída do safety car.

Mas, faltando mais da metade de voltas para o fim corrida, Alonso teve de fazer três paradas e fez um pit stop tardio para seu segundo jogo de pneus médios. Essa parada fez o espanhol cair de quinto para 12º, mas Alonso voltou para sétimo e ainda conquistou o ponto de bônus da volta mais rápida.

"Não tínhamos mais pneus duros. Tínhamos um (set) macio, um médio e 35 voltas pela frente, o que, em nossos cálculos, não era possível chegar ao final", disse Alonso. "Houve muitas voltas com o safety car para remover a Sauber e, quando o safety car entrou, mais voltas com o safety car porque eles [Magnussen e Tsunoda] bateram."

Alonso acrescentou: "Eu me senti rápido, mas as posições não pareciam boas quando eu estava em P10. Foi difícil e era a única estratégia que tínhamos para fazer.

"Mas foi bom ter a volta mais rápida, foi bom sentir o carro rápido. Temos um bom DRS este ano, então foi muito fácil ultrapassar. Quase bati na última curva, estava forçando ao máximo."

O chefe de equipe da Aston Martin, Mike Krack, acrescentou que, devido à alta degradação dos pneus na corrida de sprint, a equipe estava preocupada em fazer uma estratégia de duas paradas funcionar com um pneu duro e dois médios, então assumiu o "risco" da estratégia de três paradas.

"Pensamos que provavelmente seria melhor usá-lo - porque tínhamos um novo pneu macio sobrando - para usar esse. Foi um pouco arriscado. Então, quando o safety car chegou, ou melhor, quando ele foi prolongado, não foi possível usar o pneu macio naquele momento", disse Krack.

"Depois, foi preciso limitar os danos. Em suma, se considerarmos o ritmo do carro, que não foi bom o suficiente na corrida, o resultado ideal sem o safety car teria sido talvez o sexto lugar. Agora terminamos em sétimo com a volta mais rápida. Limitação de danos", concluiu o chefe da Aston Martin

Na largada, Alonso ultrapassou Sergio Pérez para assumir o segundo lugar, atrás de Max Verstappen. Porém, o espanhol sabia que manter essa posição era improvável devido ao fato de a Aston Martin ser a quinta equipe mais rápida na China.

"Ontem, como aconteceu com Lewis, eu era o P2 quando Lando saiu e disse: 'OK, posso tentar liderar a corrida por pelo menos uma volta'. Hoje, passei o Checo e pensei: 'OK, vou fazer isso de novo', mas não tive escolha ou oportunidade", explicou Alonso. "Espero que um dia, em breve, eu consiga", adicionou.

"A direção do vento mudou esta manhã, então, nas curvas 1 e 2, o vento estava contra. Então, eu sabia que, se estivesse paralelo a alguém nas curvas 1 e 2, teria a oportunidade de atacar. Fui muito agressivo. Então, eventualmente, você volta à sua posição natural, que é a nona e a décima", disse Alonso.

"Continuamos repetindo as mesmas coisas, mas vemos todos os domingos que somos a quinta equipe mais rápida. Mas, por alguma razão, eles [os rivais da Aston] não fazem as voltas no sábado, nós nos classificamos na frente deles e então há essa briga todo domingo. Vamos ver se conseguimos melhorar o carro", concluiu o bicampeão. 

MAX HUMILHA, Ricciardo EXPLODE contra Stroll, Aston PASSA VERGONHA apesar de Alonso e Norris é 2º: Veja abaixo o DEBATE sobre o GP da China

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Max humilha, Ricciardo explode contra Stroll, Aston 'limita' Alonso e Norris é 2º na China

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Motorsport Business #12 – Gabriel Hackme, da PRIO, e Nicolas Costa: a relação piloto e patrocinador

.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Norris revela aposta sobre terminar 35 segundos atrás da Ferrari no GP
Próximo artigo VÍDEOS F1: A emoção de Zhou e a 'pataquada' da Alpine na China

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil