F1: McLaren coloca sede de Woking à venda; veja valores e entenda

Decisão ocorre em meio à crise financeira causada pela pandemia do novo coronavírus

F1: McLaren coloca sede de Woking à venda; veja valores e entenda

Em meio à volta por cima na temporada 2020 da Fórmula 1, a multicampeã McLaren anunciou nesta quinta-feira que sua moderníssima fábrica de Woking está à venda por 200.000.000 libras, pouco mais de 1.363.000.000 reais. A condição para a negociação do imóvel é a permanência da escuderia britânica na tradicional sede por meio de um contrato de 'locação' em forma de leasing.

Apesar da boa forma no atual campeonato da F1, a McLaren vem sendo bastante impactada pela crise financeira causada pela pandemia do novo coronavírus. Assim, a venda é parte de esforços para sanear as contas do time. Em junho deste ano, a equipe contraiu um empréstimo de 150 milhões de libras, cerca de 1 bilhão de reais em valores da época, junto ao Banco Nacional do Bahrein. 

Leia também:

Fontes também afirmam que a McLaren nomeou o Goldman Sachs e o HSBC para assessorá-la em um processo de aumento de capital e refinanciamento de dívidas. A escuderia britânica também está planejando a venda de uma participação minoritária em sua divisão de corridas, o que potencialmente atrairá ofertas de grupos de investimentos, como ocorreu com a recente venda da Williams para o norte-americano Dorilton Capital.

À Sky News, um porta-voz do time de Woking declarou: "A potencial venda de nossa sede global e a nomeação de bancos para nos aconselhar sobre uma reestruturação de capital são parte da estratégia abrangente de refinanciamento que anunciamos no início deste ano."

"Com base nas medidas que implementamos, essas iniciativas irão gerar um balanço patrimonial mais forte e garantir que o Grupo McLaren tenha uma plataforma sustentável para crescimento e investimento de longo prazo. A proposta de venda reflete as melhores práticas entre as empresas líderes e não terá impacto em nossas operações do dia a dia", seguiu o representante.

No mês passado, o Grupo McLaren anunciou que teve um prejuízo operacional de 184.000.000 de libras, cerca de 1.255.000.000 de reais, no primeiro semestre de 2020. Em 2020, o número de funcionários caiu de 4000 para 1200, com o departamento de F1 perdendo 60 pessoas.

Top-5: Quem são os maiores pilotos da história da McLaren na F1? Assista e comente

Podcast #066 - Vitória de Gasly prova que F1 é ambiente ‘onde os fracos não têm vez’?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Após a confirmação da ida para a Aston Martin, relembre as dez maiores vitórias de Vettel na F1

Artigo anterior

Após a confirmação da ida para a Aston Martin, relembre as dez maiores vitórias de Vettel na F1

Próximo artigo

F1: Vettel admite que esteve perto de aposentadoria antes de optar por Aston Martin

F1: Vettel admite que esteve perto de aposentadoria antes de optar por Aston Martin
Carregar comentários