Fórmula 1 GP da Arábia Saudita

F1: McLaren prepara 'carro B' para restante da temporada

Chefe da equipe, Andrea Stella, afirmou que um modelo "B-spec" chegará antes das férias de verão, com o próximo estágio de desenvolvimento previsto para Baku

Andrea Stella, Team Principal, McLaren, in a Press Conference

Após duas corridas, a McLaren ainda não conseguiu pontuar na temporada 2023 da Fórmula 1. O que também se deve ao fato do carro, tanto de Oscar Piastri quanto de Lando Norris, enfrentaram problemas de confiabilidade no Bahrein e na Arábia Saudita.

Leia também:

Na Austrália, se preparando para a corrida em Melbourne, o chefe da equipe Andrea Stella, revelou que o primeiro estágio de sua escada de desenvolvimento ocorrerá em Baku, que incluirá uma nova construção de assoalho, com uma 'especificação B' chegando mais tarde. 

"Em termos de nosso pacote de desenvolvimento, Baku é apenas o primeiro passo. Esperamos outro grande desenvolvimento, que afetará muito mais áreas e será muito mais espetacular. Isso é o que você pode chamar de carro B-spec."

“Esperamos mais atualizações na segunda metade da temporada após as férias de verão. Portanto, haverá três etapas principais: Baku, uma data posterior, mas antes das férias de verão, e uma após as férias. Queremos que cada passo signifique pelo menos alguns décimos de segundo para nos colocar em uma posição mais realista em termos de nossas ambições. Nosso objetivo é estar entre os quatro primeiros carros no final da temporada”.

No início de março, tornou-se oficial que o atual diretor técnico, James Key, sairá, e David Sanchez, que está deixando a Ferrari, o substituirá no início de 2024. Também houve outras mudanças, com Peter Prodromou se tornando diretor técnico de aerodinâmica, Neil Houldey se tornando diretor de engenharia e design e vários profissionais sendo atraídos para longe de rivais, incluindo Marino Alperin da Aston Martin.

Embora a especificação Baku tenha sido aprovada antes da reestruturação, Stella acredita que o B-spec MCL60 já se beneficiará das mudanças estruturais.

“O novo modelo de direção terá impacto no desempenho porque acelera o ritmo de desenvolvimento. Obviamente, não veremos o impacto disso em Baku, porque apareceu no planejamento há cerca de dois meses. No entanto, isso já afetará o próximo estágio”, disse o chefe da equipe.

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Pérez sente que está em condições de brigar pelo título: Red Bull não é mais equipe de um carro
Próximo artigo F1: Nike 'barra' criação da marca de roupas de Verstappen

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil