F1: Mercedes 'abre o jogo' e admite que Verstappen é o favorito para substituir Hamilton

Toto Wolff vê ida de tricampeão mundial ao time de Brackley como encerramento de um ciclo

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG F1 Team

Sam Bloxham / Motorsport Images

Toto Wolff considera que um relacionamento entre a Mercedes e Max Verstappen "precisa acontecer em um determinado estágio" e que o piloto da Red Bull é a "escolha número um" para substituir Lewis Hamilton na temporada 2025 da Fórmula 1

Leia também:

Quando surgiram as notícias sobre a decisão de Hamilton de deixar a equipe de Brackley para se juntar à Ferrari em 2025, Verstappen parecia estar no caminho certo para cumprir seu contrato com a Red Bull, que expira no final de 2028. No entanto, a contínua controvérsia em torno de Christian Horner levou o pai de Verstappen, Jos, a afirmar que a Red Bull seria "desfeita" se o diretor da equipe permanecesse no cargo.

À medida que crescia a especulação sobre a posição do conselheiro do esquadrão de Milton Keynes, Helmut Marko, em relação aos rumores de que ele teria vazado informações para a imprensa, Verstappen deixou claro que seu futuro estava ligado ao austríaco. Também veio à tona que Verstappen, tardiamente, inseriu uma "cláusula Marko" em seu contrato, o que significa que ele pode sair mais cedo caso o veterano de 80 anos parta.

Tudo isso alimentou a ideia de que Verstappen poderia substituir Hamilton na Mercedes a partir de 2025, antes das grandes mudanças no regulamento da unidade de potência - em meio a rumores de que o 'jovem' programa de motores da Red Bull está atrás da Mercedes e da Ferrari.

Em entrevista à Fox Sports Australia, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse que um relacionamento com o "extraordinário" Verstappen "precisa acontecer em um determinado estágio". Perguntado sobre quando ele decidiria sobre a vaga ao lado de George Russell, Wolff disse: "Temos uma vaga livre, a única entre as equipes de ponta - a menos que Max decida ir embora. Então, a vaga não estará mais livre para nós".

Wolff disse que a Mercedes tomaria uma decisão no verão, mas observou que o resultado "depende do que Max fizer".

George Russell, Mercedes-AMG F1 Team, Max Verstappen, Red Bull Racing

George Russell, Equipe Mercedes-AMG F1, Max Verstappen, Red Bull Racing

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

A Mercedes teve a oportunidade de contratar Verstappen quando ele estava correndo na Fórmula 3 europeia em 2014, mas não pôde oferecer ao agora tricampeão mundial de F1 um assento na categoria principal em um momento em que havia um caminho plausível para o piloto holandês com o estábulo da Red Bull.

"Eu o vi na Fórmula 3, ele era muito bom", disse Wolff. "Tenho um bom relacionamento com seu pai, então nos sentamos em minha casa em Viena e dissemos: "O que podemos fazer?". Não pude lhe dar um lugar na Fórmula 1. Eu disse: 'Vamos fazer a F2 juntos, com financiamento total, e eu lhe garanto uma vaga no carro no ano que vem'.

"Eles disseram: 'Tenho uma oferta da Red Bull para a [Toro Rosso] basicamente de agora em diante'. Foi isso. Eu sabia que não teríamos condições de competir. Na metade da temporada seguinte [em 2016], ele substituiu [Daniil Kvyat] na Red Bull e assumiu a vaga."

Perguntado se o relacionamento com Verstappen poderia completar o círculo, Wolff respondeu: "Exatamente. Portanto, é um tipo de relacionamento que precisa acontecer em um determinado estágio, mas não sabemos quando."

Ele também afirmou que Verstappen era atualmente a "escolha número um" para substituir Hamilton, embora não pudesse "descartar" outros candidatos, como Fernando Alonso, Carlos Sainz e Andrea Kimi Antontelli, piloto da FIA F2, nesta fase.

UÉ, ALONSO vai correr em 2 EQUIPES em 25? Substitui Verstappen, Hamilton ou Pérez? RICCIARDO BALANÇA

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #275 – Sainz e Ricciardo deram passos definitivos em suas carreiras na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Diante de críticas, Ricciardo afirma que não irá se distrair com "coisas negativas" no paddock
Próximo artigo F1: Guenther Steiner será embaixador do GP de Miami

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil