F1: Mercedes alega ter perdido até 10 meses de desenvolvimento resolvendo problemático W13

Equipe não espera uma corrida apagada por parte da Ferrari no Brasil

Lewis Hamilton, Mercedes W13, Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, George Russell, Mercedes W13

Sam Bloxham / Motorsport Images

A Mercedes acha que perdeu até 10 meses de tempo de desenvolvimento resolvendo os problemas de saltos excessivos apresentado pelo problemático W13 no início da temporada 2022 de Fórmula 1

Levou vários meses para a equipe comandada por Toto Wolff entender os fatores que estavam em jogo e implementar ajustes no carro que ajudaram Lewis Hamilton e George Russell a fazer algum progresso na segunda metade da campanha.

Leia também:

Mas, embora tenha conseguido chegar ao topo, suas chances de enfrentar diretamente a Red Bull por uma vitória ainda não foram suficientes pelo fato do carro continuar um pouco atrás em relação ao ritmo. Por não ser capaz de trabalhar em atualizações de desempenho até que todos os problemas foram resolvidos, os primeiros colocados foram se afastando cada vez mais.

O chefe da equipe, Toto Wolff, acredita que seu time está tentando recuperar o atraso agora, o que não facilitará o retorno à busca por vitórias a partir do início de 2023. “Acreditamos que entendemos de onde vem a diferença”, disse quando perguntado se achava que a vantagem inicial da Red Bull, com as novas regras de 2022 da F1, a colocaria em um bom lugar nos próximos anos.

“Eles vão levar um pouco de sua doçura no carro e, talvez, a gente tenha perdido de oito a dez  meses em termos de desenvolvimento porque não conseguimos descobrir o que estava errado. Então, definitivamente, há um desafio."

“Mas estamos jogando um jogo longo aqui, todos nós, os pilotos, a equipe. O juiz em torno de desempenho, não se baseia em um único ano ou fim de semana. É assim que conseguimos ganhar campeonatos a longo prazo.”

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

A Mercedes emergiu como a principal ameaça da Red Bull nas últimas corridas, já que a Ferrari passou por dois finais de semana difíceis nos Estados Unidos e no México. No entanto, enquanto persegue sua primeira vitória em 2022, a Mercedes acha que as coisas voltarão a ser uma luta de três vias nas duas últimas corridas – mesmo que a Red Bull ainda pareça ter uma vantagem.

O estrategista-chefe, James Vowles disse: “A Ferrari não estará tão longe de nós quanto no México. Eles estarão mais próximos no Brasil e em Abu Dhabi e será uma luta muito acirrada entre nossas duas equipes. Em relação à Red Bull, eles ainda mantêm a vantagem em relação a nós. Não acho que sejam exatamente os três décimos que eles nos superaram [no México], mas serão alguns nas próximas corridas."

“Estamos chegando cada vez mais perto, em comparação com onde estávamos no início da temporada, onde às vezes estávamos lutando para sair do Q1 ou para o Q3, onde estamos agora, que estamos a um passo de lutar pelo nossa primeira vitória. Avançamos."

“No Brasil é uma pista em que ambos os nossos pilotos normalmente se saem bem e é uma corrida sprint onde podemos somar mais pontos. Quando você tem um carro a poucos décimos da concorrência, você pode fazer as coisas acontecerem.”

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se punição à RBR 'saiu barato': o 'crime compensa' na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Verstappen não quer mais sprints na F1: "Você não arrisca, então não é uma corrida de verdade"
Próximo artigo F1: Mercedes sabe momento no qual errou no desenvolvimento do W13

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil