F1: Mercedes revela que subestimou porpoising na pré-temporada em Barcelona

Andrew Shovlin ainda alega que equipe não pensou que W13 estava em uma "posição ruim" mesmo com problema aparente

George Russell, Mercedes W13

A Mercedes conseguiu os melhores tempos nos testes de Barcelona com aquele que era um carro em fase inicial de desenvolvimento, no qual teve de fazer alterações significativas na altura ao solo e na incorporação de suportes metálicos que não foram originalmente considerado legal sob as regras técnicas da Fórmula 1.

Leia também:

Mas Andrew Shovlin, diretor de engenharia de pista da equipe, revelou que, embora o problema com o porpoising tenha sido detectado no shakedown duas semanas antes em Silverstone e afetado pela tempestade Eunice, ele não estava muito preocupado porque o W13 ainda não havia rodado em sua especificação de corrida.

Essa especificação chegou com grande intriga no teste do Bahrain antes do início da temporada, um carro transformado por seu desenho "zero sidepods" (as barras do piso foram retidas e posteriormente declaradas legais pela FIA, e de fato várias equipes as utilizaram até o final da temporada).

No entanto, o percurso da Mercedes em 2022 foi desordenado quando o porpoising do W13 piorou ainda mais e não pôde ser consertado até que a equipe apresentasse sua primeira grande atualização no GP da Espanha em maio.

George Russell, Mercedes W13

George Russell, Mercedes W13

Photo by: Erik Junius

Mais tarde, foi revelado que a Mercedes também tinha um problema com a rigidez da suspensão ao passar por lombadas, apesar de seus problemas aerodinâmicos com o porpoising terem sido corrigidos. Esse problema secundário e o trabalho para melhorá-lo significou que a equipe não conseguiu fazer o W13 mais rápido através de desenvolvimentos extras até a corrida do GP dos EUA.

"Em Silverstone [no shakedown], estávamos no meio de uma tempestade, foram as piores condições em que já rodamos um carro", disse Shovlin ao Motorsport.com. "Isso claramente não permite um shakedown muito claro e lógico para o dia do lançamento."

“Mas aquele carro, aquele que levamos para Barcelona - sim, ​​poderia ter porpoising - mas de qualquer forma, estávamos pilotando o carro em uma altitude muito alta, dadas as condições climáticas e o fato de ser a primeira vez que pilotamos o carro carro na pista".

“Baixamos as alturas do percurso para níveis mais normais em Silverstone e vimos que você poderia obter esse fenômeno. Mas, nós realmente não sabíamos muito sobre isso e o que estava causando. Então, ir para Barcelona foi, portanto, um caso de entendimento: ‘Como podemos rodar o carro? Quais são os problemas? Como você pode mitigar o que estava acontecendo?'"

“Na época, a melhor coisa que você poderia fazer era apenas levantar o carro do chão, abrir mão do desempenho e administrá-lo dessa maneira. Esse carro foi definido muito antes no programa de desenvolvimento do que no pacote de corrida.

“Mas a questão… na época em Barcelona, pensávamos: ‘Não somos os mais rápidos, mas não achamos que estamos em um lugar ruim, porque esperávamos agregar um bom desempenho com aquele pacote do Bahrein."

“O problema era que, quando o instalamos, o porpoising era outro nível. A maior parte do desempenho que pretendíamos adicionar não se materializou porque tivemos que levantar o carro ainda mais e, nesse ponto, você não conseguia se livrar dos ressaltos.”

Bastidores da possível 'volta' da Honda à F1, como montadora ou equipe própria

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate os pilotos destacados da F1 2022; ouça já!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Ferrari 2023 aprovada nos testes de colisão
Próximo artigo Chefe da MotoGP 'alfineta' modelo sprint da F1, mas diz se beneficiar da ascensão da categoria 'vizinha'

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil