F1: Pirelli não vê problemas com corridas de uma parada se houver ação na pista; entenda

Previsão para 2022, com volta do efeito solo, é que pneus tenham menor degradação e, consequentemente, haja menos pit stops 'forçados'

F1: Pirelli não vê problemas com corridas de uma parada se houver ação na pista; entenda
Carregar reprodutor de áudio

A Pirelli acredita que uma chance maior de corridas com apenas uma parada na Fórmula 1 deste ano não deve preocupar os fãs, desde que sejam melhores na pista. Como parte da revisão das regras da categoria para 2022, que incluiu uma mudança para carros de efeito solo, o fornecedor oficial de pneus também está mudando para rodas de 18 polegadas.

A novidade, aliada ao desejo de ter uma borracha que não seja tão sensível ao superaquecimento, fez com que os compostos se tornassem um pouco mais duros. Isso provavelmente significará menos degradação, o que, por sua vez, abre a porta para menos pit stops.

Leia também:

Embora as corridas de uma parada não sejam a preferência dos chefes da F1, o chefe da Pirelli, Mario Isola, acha que isso não influenciará o show se houver boas batalhas na pista.

"Espero que não tenhamos menos variabilidades estratégicas", disse ele. "A ideia e a forma como projetamos os pneus é continuar a ter táticas diferentes, com uma mistura de uma e duas paradas. Também é verdade que, com um novo produto e menos degradação, é possível que tenhamos menos pit stops e a maioria das provas possa ser de um só pit stop."

"Para mim, não é um problema, desde que tenhamos boas corridas e muita ação. Se temos pilotos que podem pressionar por uma ultrapassagem, e quando ela é muito fácil, não é bom, é importante que eles se esforcem muito conseguir. É exatamente isso que os espectadores querem."

"Há uma pesquisa feita pela F1 sobre isso e a maioria dos comentários a respeito é que os fãs não querem ultrapassagens fáceis, querem ação e luta na pista."

Isola é claro que a abordagem da Pirelli com os pneus de 2022 é diferente de antes, perseguindo as características que os pilotos pediram.

Mario Isola, Racing Manager, Pirelli Motorsport

Mario Isola, Racing Manager, Pirelli Motorsport

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

"Este pneu é projetado de uma maneira diferente, com alvos diferentes", disse ele. "Os pilotos estão pedindo menos superaquecimento e menos degradação. Eles querem forçá-los, querem lutar na pista."

"Decidimos, e concordamos com a FIA, FOM e as escuderias, seguir essa direção. Então, tivemos que projetar um novo perfil, uma nova construção, otimizar a pegada e projetar uma nova gama de compostos. É um produto novo com outra abordagem."

Apesar das esperanças de que os novos pneus funcionem como pretendido, Isola diz que será feito um esforço para melhorar ainda mais as coisas para 2023.

"Espero que não tenhamos muitas dificuldades", acrescentou. "Já estamos planejando uma campanha de desenvolvimento para 2022, pois nunca o paramos, para ficar pronta uma versão atualizada em 2023."

"Se, por exemplo, este ano descobrirmos que temos que mudar talvez um composto, ou o delta da volta e nível de degradação não forem exatamente o que esperamos, temos um plano de backup para ter certeza de que nos aproximaremos das metas e as atingiremos em 2023."

Isola acha que, se a Pirelli alcançar o que se pretende, e as novas regras funcionarem como o esperado de permitir que os carros se sigam mais de perto, a F1 poderá ter uma ótima temporada.

“Acreditamos que com esses números e a simulação, teremos corridas melhores", comentou. "Sim, talvez menos pit stops, mas mais ação na pista. Essas são suposições que teremos que valida. E se por algum motivo precisarmos mudar alguma coisa para 2023, estaremos prontos novamente com os grupos de trabalho."

O MISTÉRIO de HAMILTON: até que ponto SILÊNCIO de piloto é válido?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
F1: Destino de Tsunoda está "em suas próprias mãos", diz AlphaTauri
Artigo anterior

F1: Destino de Tsunoda está "em suas próprias mãos", diz AlphaTauri

Próximo artigo

Saiba os desafios que os novos pneus da F1 trazem às equipes e pilotos

Saiba os desafios que os novos pneus da F1 trazem às equipes e pilotos
Carregar comentários