F1: Pista do Albert Park passará por mudanças em seu traçado para o GP da Austrália de 2021

O processo de reforma da pista de Melbourne terá três fases, sendo que a primeira já está concluída e a terceira será realizada apenas depois do GP

F1: Pista do Albert Park passará por mudanças em seu traçado para o GP da Austrália de 2021

A mudança do GP da Austrália de Fórmula 1 de março para novembro devido ao impacto da pandemia no país trouxe ainda mais uma mudança inesperada para o evento, que ainda está a nove meses de distância: a pista do Albert Park passará por mudanças em seu traçado, em uma obra que ficará pronta a tempo da etapa.

A proposta inicial era que as obras de recapeamento e mudanças no perfil das curvas fossem feitas após a prova deste ano, mas a organização do evento optou por adiantar a obra, já que o objetivo é manter o GP da Austrália de 2022 em sua vaga tradicional no início da temporada.

Leia também:

 

A primeira fase já está completa, com o pitlane passando a ser dois metros mais largo, movendo o pit wall mais próximo do limite da pista. Já a fase 2 será responsável pelas mudanças na pista. A maior delas será nas curvas 9 e 10. O que era anteriormente uma frenagem forte antes de entrar em uma curva apertada para a direita, será substituída por um formato mais rápido.

Com isso, o novo traçado criará dois complexos rápidos seguidos, com a sequência de curvas rápidas para direita e esquerda seguido da já existente sequência rápida para esquerda e direita nas curvas 11 e 12.

Com isso, a velocidade de entrada no complexo das curvas 11 e 12 será maior, o que pode desestabilizar os carros antes da zona de frenagem próximo à curva 13, criando uma área para ultrapassagens. A própria curva 13 passará por modificações, com uma entrada mais larga

O trabalho na pista começa na próxima segunda, e a expectativa é que fique pronto até julho.

Enquanto isso, a terceira fase, que consiste no recapeamento do circuito, trocando por um asfalto mais agressivo, será realizado apenas depois do GP em novembro, caso ele aconteça de fato. Esse será o primeiro recapeamento significativo desde que o circuito foi preparado para receber o GP em 1996.

A renovação do circuito de Melbourne vem após anos de debate sobre o traçado atual. Pilotos e chefes de equipe criticam há anos o traçado e a falta de locais claros para ultrapassar.

Em 2017, o Motorsport.com revelou com exclusividade que a Australian Grand Prix Corporation, entidade responsável pela organização do evento, havia considerado a possibilidade de excluir as curvas 11 e 12, substituindo-as por uma curva de baixa, mas acabou engavetando os planos.

O acordo firmado para a realização do GP da Austrália até 2025 trouxe de novo a tona a necessidade de mudanças no traçado, enquanto o recapeamento foi dado como obrigatório até a edição de 2022.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

MCLAREN 2021: Veja o 1º CARRO REVELADO na Fórmula 1 este ano e detalhes da volta da MERCEDES ao time

PODCAST - F1 na Band e o 'fico' de Hamilton: o que esperar de 2021?

 

compartilhar
comentários
Podcast #089 - Como congelamento de motores impacta o mercado da F1?

Artigo anterior

Podcast #089 - Como congelamento de motores impacta o mercado da F1?

Próximo artigo

Análise técnica: como a Mercedes domou seu carro "diva" na F1

Análise técnica: como a Mercedes domou seu carro "diva" na F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Andrew van Leeuwen