Análise

F1: Por que mercado de pilotos está travado pelo caso Piastri

Até que o Conselho de Reconhecimento de Contratos se pronuncie sobre o contrato do australiano, é difícil para as equipes que procuram pilotos definirem seus line-ups

Oscar Piastri, Reserve Driver, Alpine F1 Team

Após os anúncios surpresa que acompanharam o início das férias de verão da Fórmula 1, o mercado de pilotos não parou mais. As equipes obviamente estavam de férias, mas os telefones dos chefes de equipe envolvidos no caso Alpine (direta ou indiretamente) permaneceram bem iluminados e sempre à vista.

"Desta vez vai continuar por muito tempo", confirmou uma fonte, e isso porque todos os movimentos do mercado permanecerão bloqueados até que a situação entre Alpine e Oscar Piastri seja esclarecida.

Leia também:

Existem duas soluções possíveis: um acordo entre as partes (o que neste momento parece ser uma hipótese improvável) ou o recurso ao Conselho de Reconhecimento de Contratos, órgão que se reúne em Genebra sempre que as circunstâncias o exijam.

O CRC, formado por seis membros (todos advogados experientes no cenário internacional), tem a vantagem de poder atuar em pouco tempo em relação à justiça comum, mas ainda demora algumas semanas a partir do momento em que é questionado.

Enquanto se espera para pelo fim da briga Alpine / Piastri, oficialmente não haverá anúncios, porque tudo será um efeito dominó determinado por esta história. Enquanto isso, no entanto, as negociações continuam, começando pela própria Alpine, que obviamente está considerando quem trabalhar ao lado de Esteban Ocon na próxima temporada.

Pierre Gasly, AlphaTauri AT03

Pierre Gasly, AlphaTauri AT03

Photo by: Peter Fox

Há uma discrepância significativa entre o cenário oficial e o que é sussurrado entre os insiders. O assunto é Pierre Gasly, confirmado duas vezes (um recorde) pela AlphaTauri, mas ainda no centro de muitos rumores.

Não há dúvida de que o francês é o candidato perfeito para substituir Fernando Alonso, mas a Red Bull reiterou (mesmo recentemente) que não pretende vender seu piloto. Quem sussurra o nome do francês insinua que neste caso específico há um aspecto que não deve ser subestimado, e é a grande determinação da Alpine em tirar o melhor proveito deste caso.

Após o duplo revés sofrido por Alonso e Piastri em poucas horas, a equipe francesa pode estar disposta a colocar na mesa uma oferta econômica de peso para tentar descumprir as convicções de Helmut Marko.

É verdade que na família Red Bull o orçamento nunca foi um problema, mas também é verdade que em doze meses, em qualquer caso, Gasly será um piloto no mercado com...um parâmetro zero, então seria questão de libera-lo um ano antes, talvez com um cheque dois dígitos (sob a rubrica de milhões de dólares) em contra partida.

Muitos aguardam ansiosamente os desenvolvimentos das negociações envolvendo a Alpine. Se então, surpreendentemente, um lugar no AlphaTauri se tornasse disponível, outros cenários se abririam, e neste caso ainda mais imprevisíveis.

Alex Albon, Williams FW44

Alex Albon, Williams FW44

Photo by: Williams

Para a Alpine, uma alternativa de qualidade seria a de Alexander Albon, mas também neste caso temos que avaliar o custo de um contrato que o ex-piloto da Red Bull assinou com a Williams no fim de semana do GP da Hungria.

E Daniel Ricciardo? Um regresso a Enstone pelo australiano não é visto como uma possibilidade muito provável por duas razões: não deixou grande memória na equipe e, sobretudo, na Alpine hoje a última coisa que querem fazer é dar o mínimo de ajuda, mesmo indiretamente, para a McLaren.

Daniel Ricciardo, McLaren

Daniel Ricciardo, McLaren

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Relembrar Ricciardo significaria permitir que a equipe britânica gerenciasse a saída de seu atual motorista, tendo a vantagem sobre a frente financeira, um bônus que a Alpine não parece disposta a conceder.

O foco principal, entretanto, é a possibilidade da Alpine conseguir convencer AlphaTauri ou Williams a desistir de um de seus motoristas, já que isso abriria outros cenários. Um possível assento livre em uma dessas duas equipes seria sem dúvida o tema de interesse de vários motoristas: Nyck De Vries (já proposto pela Mercedes no lugar de Nicolas Latifi), Logan Sargeant e Mick Schumacher, que tem sondado muitas alternativas à Haas no mercado.

Enrico Zanarini e Antonio Giovinazzi, terzo pilota Ferrari

Enrico Zanarini e Antonio Giovinazzi, terzo pilota Ferrari

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Nesse contexto também está Antonio Giovinazzi, que testará com a  Haas na sessão de TL1 em ​​Monza, esperando para entender se a Ferrari exercerá ou não a opção que tem em um dos dois assentos da equipe norte-americana. Mas cuidado também com outras alternativas, pois a candidatura de Giovinazzi também está nos cadernos de outras equipes, começando pela própria Alpine.

Tudo sem obviamente esquecer Ricciardo, que no momento está em um impasse apesar de ter um contrato para ser titular no próximo ano com a McLaren. No caso do australiano, há um salário muito importante envolvido, que estará no centro das negociações que o time inglês tentará entrar.

Se Daniel desistir de correr por outra equipe, a McLaren provavelmente terá que pagar ao piloto o valor total do contrato, mas se Ricciardo quiser voltar à pista em 2023 com outra equipe, ele terá que se comprometer. Um jogo de xadrez, também neste caso, destinado a ser resolvido no início do outono.

Podcast #192 – Sequência de corridas decidirá campeonato da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Latifi quer que Williams avalie apenas performances feitas após troca de chassi no GP da Grã-Bretanha
Próximo artigo F1 - Steiner explica famoso jeito 'sincerão': "Prefiro lidar com a verdade e com as consequências"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil