F1 quer evitar artimanha de equipes com óleo em 2018

Chefes da categoria aprovaram plano para barrar óleo que está sendo queimado ilegalmente como combustível, após suspeitas sobre manobra

F1 quer evitar artimanha de equipes com óleo em 2018

Após consulta da Red Bull à FIA sobre a possibilidade das equipes queimarem óleo para dar um impulso no treino classificatório, em meio às suas suspeitas de que a Mercedes tinha se beneficiado com isso, a entidade confirmou que tal atividade não era permitida.

Em resposta à comunicação da Red Bull, a FIA aumentou seu monitoramento do uso de óleo e da composição química usada pelos times para garantir que nenhuma irregularidade estava ocorrendo.

Apesar de nada ter sido encontrado, mais esforços foram feitos para limitar a possibilidade das equipes se beneficiarem desta maneira, e uma série de mudanças que já foram aprovadas pela Comissão da F1 para que serão adicionadas aos regulamentos de 2018.

Estas regras ainda precisam ser ratificadas pelo Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, mas isso normalmente é uma mera formalidade quando as equipes aprovaram as mudanças nas regras.

As novas regras

Para garantir que as equipes não encontrem uma maneira queimar óleo extra na classificação, a FIA introduziu três áreas-chave onde as regras serão alteradas.

* Uma nova regulamentação diz que as equipes devem fornecer a medição do nível de óleo do seu tanque principal para a FIA em todos os momentos do evento.

A massa de óleo contida em cada tanque, com exceção do tanque de óleo principal, também deve ser declarada à FIA uma hora antes do início da corrida.

* As válvulas de controle ativas entre qualquer parte da unidade de potência e o ar de admissão do motor serão banidas.

Com os tubos de respiro de tanque agora sendo alimentado pelo óleo em excesso para o motor por meio da ingestão, isso irá evitar sistemas inteligentes desviar este óleo no motor para um impulso de potência.

* Equipes serão limitadas a uma única especificação de óleo por motor em um determinado GP, o que deve ser declarado antes do evento.

Isso evitará a possibilidade das equipes usarem uma especificação de óleo para o quali e mudar para um tipo mais durável para a corrida.

Aumento de potência

As três novas abordagens para limitar a possibilidade de usar o óleo como combustível ajudarão a aliviar as suspeitas sobre esta atividade, mesmo que seja improvável que crie qualquer impacto na classificação da Mercedes.

Na verdade, o novo foco durante o inverno sobre a área não afetou a forma de Mercedes aos sábados, com a sua vantagem no Q3 desconcertante frente à rival Ferrari.

A Mercedes tem sido inflexível de que o sucesso de sua volta única é do mapeamento do motor, em vez de ser o resultado da exploração de brechas regras.

É por isso que a fabricante alemã ficou um pouco irritada com as suspeitas da Red Bull no início deste ano.

Em resposta ao pedido de esclarecimento da Red Bull, Toto Wolff disse que antes da primeira corrida:

"Eles viram fantasmas . Usamos o mapeamento que nos permite usar mais potência na classificação, nada de novo."

compartilhar
comentários
Williams leiloa macacão de Massa na Rússia em ajuda a Monger
Artigo anterior

Williams leiloa macacão de Massa na Rússia em ajuda a Monger

Próximo artigo

Nasr: Se tivesse que assumir um carro amanhã, estaria pronto

Nasr: Se tivesse que assumir um carro amanhã, estaria pronto
Carregar comentários