F1: Red Bull justifica silêncio em comentários de Piquet sobre Hamilton

Chefe da Red Bull, Christian Horner explicou por que equipe não emitiu declaração condenando comentários de brasileiro sobre Hamilton

F1: Red Bull justifica silêncio em comentários de Piquet sobre Hamilton
Carregar reprodutor de áudio

O grande assunto da semana foram algumas declarações feitas há alguns meses, mas que vieram à tona só agora, nas quais Nelson Piquet se referiu a Hamilton com uma palavra racista.

A Fórmula 1 reagiu rapidamente condenando o que Piquet disse, e todo o paddock ficou ao lado de Lewis Hamilton.

Leia também:

Muitos esperavam a reação da Red Bull Racing e Max Verstappen, grandes rivais de Hamilton no ano passado, mas não houve declaração ou postagem nas redes sociais. O holandês foi questionado sobre isso na quinta-feira, e nesta sexta foi a vez da equipe.

Christian Horner, chefe da Red Bull, insistiu que eles condenam qualquer tipo de racismo, mas apontou outro grande evento como motivo para não emitir um comunicado. E é que depois de outro comentário racista, enquanto jogava um game e o transmitia, a Red Bull demitiu Juri Vips como reserva e piloto de testes, e a confirmação veio no mesmo dia em que a grande polêmica com Piquet explodiu.

Questionado por que a Red Bull não sentiu a necessidade de comentar sobre Piquet (que também é sogro de Verstappen), Horner disse: "Primeiro de tudo, é claro que estamos chocados com os comentários de Nelson, mas obviamente tivemos um caso com um de nossos jovens pilotos no final da semana passada, e tomamos medidas muito decisivas quando ele fez um comentário racista, então agimos e o removemos imediatamente da equipe”.

"Nós divulgamos uma declaração sobre Juri, e então isso saiu. Achamos que tínhamos feito uma declaração muito forte de intenção por meio da ação de tirar Juri da equipe, mostrando que não toleramos qualquer forma de racismo ou discriminação."

Na coletiva de imprensa, foi sugerido que não custaria nada levar um segundo comunicado, e Horner se defendeu, assegurando que as ações falam mais alto que as palavras.

"Bem, já fizemos uma declaração sobre Juri, sobre tolerância zero ao racismo. Depois, para fazer outro comentário sobre Nelson Piquet... claro que apoiamos totalmente Lewis, estamos totalmente unidos à Comissão Hamilton, mas sentimos que as ações valem mais do que as palavras, e a ação que tomamos com Juri, foi muito severa, mas de acordo com a política que temos".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #184 - Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

compartilhar
F1 testa retorno da "câmera de pedal" com Norris em Silverstone
Artigo anterior

F1 testa retorno da "câmera de pedal" com Norris em Silverstone

Próximo artigo

F1: Em novo trecho, Piquet repete racismo e acrescenta fala homofóbica contra Hamilton

F1: Em novo trecho, Piquet repete racismo e acrescenta fala homofóbica contra Hamilton