Fórmula 1 GP da Emilia Romagna

F1: Red Bull promete atualização para Ímola que deixará carro mais leve e mais rápido

Em entrevista à TV austríaca, Helmut Marko falou sobre a novidade que a equipe terá para a quarta etapa de 2022, no final de abril

O consultor da Red Bull, Helmut Marko, acredita que seus pilotos, Max Verstappen e Sergio Pérez, terão à disposição um carro mais rápido quando a Fórmula 1 chegar a Ímola para o GP da Emilia Romagna, como forma de facilitar a batalha com a Ferrari. E a principal resposta da equipe austríaca nesta melhora estaria na redução do peso do RB18.

No momento, a Red Bull conta com um dos carros mais pesados do grid e, apesar disso, já se mostraram competitivos. Verstappen venceu a primeira do ano na Arábia Saudita após a pole de Pérez, superando o abandono duplo da equipe no Bahrein. O RB18 não possui problemas em termos de velocidade, mas o F1-75 da Ferrari também não.

Leia também:

Marko, em entrevista ao programa Hangar 7 da Servus TV, deu boas notícias aos fãs da equipe de Milton Keynes: "Perderemos um pouco de peso em Ímola. Isso nos deve dar uma vantagem significativa de tempo, uma redução no tempo de volta em outras palavras".

"Nosso carro é pesado demais neste momento. Para que vocês tenham uma noção: dez quilos acima do peso mínimo representa três a quatro décimos de segundo a mais por volta em um circuito como o da Arábia Saudita. Reduzir o peso significa usar materiais mais caros e leves e, portanto, produzir mais peças. Mas precisamos ficar de olho no teto orçamentário".

Por que o carro da Red Bull é tão pesado?

Sergio Pérez, Red Bull Racing RB18, Carlos Sainz Jr, Ferrari F1-75

Sergio Pérez, Red Bull Racing RB18, Carlos Sainz Jr, Ferrari F1-75

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

A equipe austríaca optou por materiais mais pesados em certas partes do desenho do novo carro, buscando evitar problemas de confiabilidade. Na próxima atualização, as peças mais pesadas devem ser substituídas por variantes mais leves, mesmo com o teto orçamentário tendo um papel fundamental nesse processo.

"São vários motivos que explicam porque nosso carro é tão mais pesado. Mas não é possível explicar a fundo. Agora estamos em uma situação em que precisamos incluir a redução do peso em nossas atualizações para nos mantermos dentro do marco financeiro. Não podemos produzir uma mesma peça duas vezes".

"Por outro lado, a confiabilidade deve ter um papel importante. Esse carro tem que suportar outros desafios, devido a pressões diferentes. Isso é difícil. Antes tínhamos um diretor financeiro, mas agora o departamento é formado por dez pessoas. Isso prova o quão importante isso é. Precisamos encontrar comprometimentos adequados com os engenheiros".

"Além disso, estamos vigiando constantemente. Há rumores também de que algumas equipes estão muito próximas do teto. Com isso, o resultado final é que temos equipes de nível médio como a Alfa Romeo, com um carro mais rápido, se aproximando".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - PÓDIO: Verstappen engole Leclerc no final e coloca fogo no campeonato

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Após resultado na Arábia, Ferrari deve analisar opção de downforce da Red Bull
Próximo artigo Podcast #170 – Leclerc x Verstappen tem potencial para ser novo Verstappen x Hamilton?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil