F1 - Red Bull: "Se podemos vencer a Mercedes na França, podemos vencê-los em qualquer lugar"

Chefe da Red Bull celebrou boa performance da equipe em Paul Ricard e diz que ter Pérez na luta ajuda na estratégia do domingo

F1 - Red Bull: "Se podemos vencer a Mercedes na França, podemos vencê-los em qualquer lugar"

Christian Horner, chefe da Red Bull rasgou elogios a Max Verstappen e a equipe após a pole para o GP da França de Fórmula 1 conquistada neste sábado. E para o britânico, isso é um bom sinal: se a Red Bull é capaz de bater a Mercedes em Paul Ricard, onde esperava-se boa performance da equipe alemã, isso pode seguir acontecendo em outras pistas do tipo.

Verstappen conquistou a sua segunda pole position do ano com a primeira saída no Q3, mas terá Lewis Hamilton ao seu lado e Valtteri Bottas na sua traseira, já que Sergio Pérez sai apenas da terceira posição.

Leia também:

Em entrevista à Sky Sports F1, o chefe da Red Bull disse que foi "fantástico" conquistar a pole em Paul Ricard.

"É fantástico. Nossa primeira pole na França. Foi uma ótima performance de Max hoje, ele tem sido rápido em praticamente todas as sessões do fim de semana. Acho que, como equipe, eles melhoraram o carro a cada sessão e temos Checo ali também, construindo em cima de seu resultado em Baku. É uma ótima performance da equipe".

Perguntado sobre o segredo para a velocidade em reta da Red Bull hoje, Horner atribuiu a melhora a retirada de downforce do carro.

"Como vocês podem ver pelo tamanho da asa traseira, retiramos um pouco de downforce do carro comparado com a Mercedes. Estamos usando menos energia no segundo setor, então somos mais rápidos na reta porque a resistência é menor".

"Mesmo assim ainda conseguimos fazer um tempo muito bom no terceiro setor, e isso nos ajudou a gerar uma volta competitiva aqui. Com sorte, também será bom para a corrida amanhã".

Horner ficou particularmente feliz com o fato de ter conquistado a pole em uma pista dominada pela Mercedes nos anos anteriores, com poles de Hamilton em 2018 e 2019.

"Isso certamente nos dá mais confiança. Esse circuito tem sido um ponto forte da Mercedes nos últimos anos. Se podemos vencê-los aqui, podemos vencê-los em qualquer lugar. Então, obviamente, há muito em jogo, mas toda a equipe está trabalhando muito bem, longas horas.

"É difícil neste ano, porque você tem o carro atual, tem o do ano que vem, o teto orçamentário e tudo mais ao mesmo tempo. Mas, como unidade, ver toda a equipe se unindo e botando pressão na Mercedes, é fenomenal".

Questionado se estaria preocupado com a repetição de Barcelona no domingo, Horner diz que está mais tranquilo por causa da performance de Pérez.

"A Mercedes estava muito rápida em Barcelona e acreditamos que eles também estarão competitivos amanhã. Acho que o lado bom deste fim de semana e que temos Checo ali também".

"Vocês viram o trabalho que ele fez em Baku e ter dois carros no jogo nos dá opções de estratégia. Estamos em boa forma para a corrida de amanhã".

"É importante termos boas largadas, bons pit stops, boa estratégia. Temos que fazer todo o básico bem. É fenomenal para a equipe ter os dois carros ali".

Regi Leme passa mal e deixa transmissão da Band ao vivo; entenda o que aconteceu!

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #112 – TELEMETRIA: A volta da F1 a um circuito ‘normal’ com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
F1: Schumacher diz que batida no Q1 foi como "ganhar um bolo e não poder comê-lo"

Artigo anterior

F1: Schumacher diz que batida no Q1 foi como "ganhar um bolo e não poder comê-lo"

Próximo artigo

F1: Toto Wolff não acredita em melhor desempenho com menos downforce na França

F1: Toto Wolff não acredita em melhor desempenho com menos downforce na França
Carregar comentários