F1: Ricciardo descreve vitória em Monza como "deixar um recado", também a si mesmo

Australiano disse no rádio após o triunfo na Itália "nunca havia ido embora" e lutou para "não ser descartado"

F1: Ricciardo descreve vitória em Monza como "deixar um recado", também a si mesmo
Carregar reprodutor de áudio

Daniel Ricciardo disse que "quis dar um recado" com sua vitória no GP da Itália de Fórmula 1 em setembro passado, após uma primeira metade da temporada difícil com a McLaren. O australiano ingressou na escuderia britânica vindo da Renault em um contrato de três anos começando em 2021, mas teve dificuldade para se adaptar no início, ficando atrás do companheiro, Lando Norris, com frequência.

No entanto, ele se recuperou após a pausa de agosto para marcar uma vitória dominante na corrida de Monza, a primeira da equipe desde o Brasil 2012.

Leia também:

Ricciardo estava na parte da frente do pelotão ao longo de todo o fim de semana, se classificando em quinto antes de terminar a corrida sprint em terceiro. Ele assumiu a liderança do GP no começo e liderou quase todas as voltas, marcando ainda a mais rápida ao receber a bandeira quadriculada.

A apresentação foi seguida por uma memorável mensagem de rádio do piloto, que disse que "nunca havia ido embora", apenas "se afastado por um tempo".

Daniel explicou que a frase veio a ele "no momento" e que era uma citação de um longa-metragem que havia compartilhado anteriormente com seu último treinador de desempenho, mas que se relacionava com a importância de deixar um recado em Monza.

"Acho que é de um filme, que: 'Eu nunca saí, apenas me afastei!' Ou algo assim, às vezes brincávamos com isso", disse Ricciardo em uma entrevista de final de temporada, onde o Motorsport.com estava presente. "Acho que a coisa de 'nunca ter ido embora' era parte disso, mas não foi como se eu não estivesse planejando."

"Eu quero dizer que posso ter hesitado, porque eu não queria ser como Valtteri [Bottas] e seu 'a quem possa interessar' ou algo como 'f***-se a todos!' Eu definitivamente senti que muitas pessoas haviam me descartado, me esquecido. Não fiquei surpreso com a forma como o resultado se deu."

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M, Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, Lando Norris, McLaren MCL35M, Lewis Hamilton, Mercedes W12, Charles Leclerc, Ferrari SF21, and the rest of the field at the start

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M, Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, Lando Norris, McLaren MCL35M, Lewis Hamilton, Mercedes W12, Charles Leclerc, Ferrari SF21, and the rest of the field at the start

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

“Até como a volta mais rápida. Havia um monte de coisas que eu queria fazer, só queria deixar um recado. Então, no final, foi 'Eu nunca fui embora', mas durante todo o fim de semana, senti como se todos os dias estivesse fazendo algo para mim mesmo, pelo menos."

Ricciardo conseguiu superar Norris na segunda metade da temporada (65 pontos a 47 entre Bélgica e Abu Dhabi), se recuperando do que chamou de um início de ano "quase risível".

No entanto, o australiano disse que se sentiu em paz com a forma como a temporada começou e que estava em uma situação muito diferente quando as corridas foram retomadas em Spa-Francorchamps no final de agosto.

"Lembro-me de voar de volta [depois da Hungria] e me senti em paz por ter uma folga", comentou. "Eu senti que a pausa me deu o que eu precisava. E eu realmente me vi diferente entrando no carro na Bélgica. Eu estava leve novamente.

"Acho que a primeira metade da temporada estava pesando sobre mim, e percebi que tinha me livrado de muito disso, o que foi bom", concluiu.

MARI BECKER analisa EVOLUÇÃO de VERSTAPPEN e PRESSÃO em HAMILTON, e fala de como ambos saem maiores

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: McLaren quer continuar com pinturas especiais no futuro, mas sem perder identidade
Artigo anterior

F1: McLaren quer continuar com pinturas especiais no futuro, mas sem perder identidade

Próximo artigo

F1: Alpine está "muito encorajada" pelo progresso visto em 2021

F1: Alpine está "muito encorajada" pelo progresso visto em 2021