Fórmula 1 GP do Bahrein

F1: Sainz diz que chances de título para Ferrari não acabam mesmo com começo ruim

Espanhol citou exemplo da Red Bull em 2022, que enfrentou problemas de confiabilidade em duas das três primeiras corridas

Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Carlos Sainz disse que um resultado ruim para a Ferrari no GP do Bahrein não necessariamente prejudicará as chances de sua equipe no campeonato de Fórmula 1 de 2023.

O companheiro de equipe do espanhol, Charles Leclerc, venceu duas das três primeiras etapas na temporada passada para colocar a Ferrari na disputa pelo campeonato de pilotos e equipes, mas uma combinação de baixa confiabilidade e estratégia – além de um forte desenvolvimento da Red Bull na temporada – permitiu que Max Verstappen defendesse confortavelmente sua coroa.

Leia também:

Somado ao desempenho forte da Red Bull nos testes de pré-temporada no Bahrein na semana passada, o time de Milton Keynes é o favorito claro para a temporada.

Mas Sainz alertou que a luta pelo título terminará se a Ferrari não ameaçar imediatamente a Red Bull pela vitória na abertura da temporada.

Citando as duas falhas no sistema de combustível que levaram Verstappen a abandonar no Bahrein e na Austrália no ano passado, ficando 46 pontos atrás de Leclerc, o espanhol disse: “O que aprendemos no ano passado com muita clareza é que quem quer que vença a primeira corrida, não significa que você vai ganhar o campeonato.

“Se você abandonar com dois carros na primeira corrida, não perderá o campeonato, porque foi exatamente o que aconteceu no ano passado entre nós e a Red Bull. Também sabemos como terminou.

"Aconteça o que acontecer nesta primeira corrida, mantenha-se humilde, mantenha o seu plano de desenvolvimento das coisas que você quer melhorar, porque o campeonato não está ganho ou perdido nesta primeira corrida e ainda faltam 22."

Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Sainz acrescentou que era "impossível" colocar a Ferrari como favorita com base apenas nos testes.

"O que não sabemos são os últimos dois ou três décimos", disse ele. “Mas, no final, na F1, os últimos dois ou três décimos são os mais importantes porque dois ou três décimos é um grande número neste mundo.

“Não tenho ideia de onde vamos estar nesses últimos dois ou três décimos com a Red Bull, com a Aston Martin, com a Mercedes. É impossível saber.

"Não é nenhum segredo que eles parecem os mais fortes com a Red Bull provavelmente liderando o caminho. Agora queremos ver onde nos encaixamos nessa matriz."

Embora o vice-campeão de 2022, Leclerc, tenha sido igualmente tímido nas primeiras chances da Ferrari, ele enfatizou que o SF-23 melhorou em todos os problemas de seu antecessor.

Leclerc disse: "A velocidade em reta foi provavelmente uma fraqueza no ano passado. Focamos um pouco mais nisso e ganhamos um pouco, perdendo um pouco de velocidade nas curvas.

"Mas, no geral, sinto que fizemos um bom trabalho e todas as fraquezas que tínhamos no ano passado melhoraram. Estou confiante de que é um carro melhor."

 

Drive to Survive: saiba quais são os pontos positivos e negativos da nova temporada

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #219 - Ferrari renovada, Mercedes melhor e Red Bull bem? Que F1 teremos em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: FIA dá isenção médica a Hamilton para uso piercings no nariz
Próximo artigo F1: Red Bull e McLaren admitem conversas sobre acordo de fornecimento de motores

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil