F1- Steiner: "Não tem quem culpar no incidente entre Mick e Mazepin"

Gunther Steiner acredita que não tem quem culpar no último incidente entre os pilotos da Haas Mick Schumacher e Nikita Mazepin

F1- Steiner: "Não tem quem culpar no incidente entre Mick e Mazepin"

O clima na Haas não está bom entre os pilotos. Após um incidente entre Mick SchumacherNikita Mazepin sobre a "etiqueta de classificação" no sábado, Mazepin e Schumacher quase se bateram no início do GP da Holanda.

Schumacher tentou passar Mazepin pelo lado direito no início da segunda volta, Mazepin fechou o espaço, forçando Schumacher a recuar. O alemão acabou sofrendo um dano na asa frontal após o toque no pneu do russo e teve que entrar nos pits.

Leia também:

Não foi a primeira vez que Mazepin fez uma defesa de última hora em uma reta principal contra o seu colega de equipe. O mesmo aconteceu no GP do Azerbaijão em junho.

Após a corrida, Schumacher disse que estava muito bravo com a atitude do companheiro de equipe quando aconteceu, mas optou por não mostrar isso no rádio.

"É uma pena", disse Schumacher. "No fim, ele arruinou a minha corrida porque quebrou a asa e eu tive que entrar nos boxes. E depois com todas as bandeiras azuis você não tem mais corrida."

Schumacher também disse para o canal ServusTV: "Eu acho que nós também somos pessoas muito diferentes, também no jeito que lidamos com as coisas. Mas isso está ok. Então ele vai fazer as coisas deles, eu as minhas."

"É uma pena quando coisas assim são feitas na pista e coisas perigosas acontecem quando não estou controlando".

Contudo, o chefe da Haas, Günther Steiner disse que "não tem uma pessoa a quem culpar na situação", revelando que já conversou com os dois sobre o que aconteceu:

"Precisamos trabalhar nisso, ser construtivos", disse Steiner. "Nós tivemos uma reunião sobre isso após o debrief. Ainda não chegamos a uma conclusão".

"O plano é se encontrar antes de Monza e ver o que precisamos fazer para evitar isso no futuro, porque não ajuda ninguém. Eu tentei explicar isso. E nós vamos trabalhar nisso. E vamos trabalhar até resolver".

Perguntado se ele concordava com a declaração de Schumacher que o movimento foi perigoso, Steiner disse: "Acho que você sempre pode dizer que é perigoso".

"Você pode evitar o perigo. Para ser honesto, eu não acho que foi um movimento sujo. Eu analisei o cenário e é preciso duas pessoas para dançar o tango", falou o chefe da Haas usando o ditado inglês equivalente ao "quando um não quer, dois não brigam".

Reportagem adicional de Stefan Ehlen

F1 AO VIVO: Verstappen vence QUEDA DE BRAÇO com Hamilton em BRIGA ESTRATÉGICA na Holanda; veja debate

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #129 - A aposentadoria de Raikkonen e tudo sobre o GP da Holanda

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Gasly se pergunta porque a Red Bull não o escolheu para 2022
Artigo anterior

F1: Gasly se pergunta porque a Red Bull não o escolheu para 2022

Próximo artigo

F1: Horner admite que Mercedes tem favoritismo para Monza e Sochi

F1: Horner admite que Mercedes tem favoritismo para Monza e Sochi
Carregar comentários