F1 testa protótipos de novas luvas mais resistentes a incêndios

Peças com maior nível de proteção são objeto de pesquisa desde o acidente de Grosejan no GP do Bahrein de 2020, quando saiu com as duas mãos queimadas

F1 testa protótipos de novas luvas mais resistentes a incêndios

A FIA permitiu às equipes de Fórmula 1 usar um protótipo de novas luvas nos treinos livres para o GP da Turquia como parte de um esforço para melhorar os padrões de segurança. As peças têm sido foco de pesquisa desde o acidente de Romain Grosjean no GP do Bahrein do ano passado, quando o francês sofreu queimaduras nas mãos.

Os fabricantes têm explorado maneiras de melhorar a resistência ao fogo e, ao mesmo tempo, garantir que os pilotos estejam confortáveis ​​e tenham uma boa sensação de seu volante. Os regulamentos da federação agora autorizam que equipamentos não homologados sejam usados ​​para fins de pesquisa.

Leia também:

"As luvas de protótipo são projetadas para fornecer maior proteção de transmissão de calor em relação às atuais", explicou a FIA. "Isso corresponde a um aumento no tempo em que pode ser exposta às temperaturas, antes que atinjam na pele um nível de preocupação significativa."

Na manhã de sexta-feira, os comissários cinco pilotos fizeram o experimento, de quatro fornecedores diferentes: Lewis Hamilton (Puma), Carlos Sainz (Puma), Daniel Ricciardo (Sparco), Sebastian Vettel (Alpinestars) e George Russell (OMP).

Os comissários observaram: "Desde o início de 2021, o departamento de segurança da FIA vem realizando um projeto de pesquisa com o objetivo de melhorar a proteção da transmissão de calor das luvas dos pilotos."

"As mudanças nas especificações devem ser equilibradas com os níveis de conforto e destreza exigidos para operar o carro com segurança e por períodos prolongados. É considerado que quaisquer efeitos das modificações só podem ser avaliados de forma eficaz durante os testes de pista."

Os comissários confirmaram que os pilotos normalmente devem usar luvas que atendam ao Padrão FIA 8856-2018, mas as regras permitem que protótipos sejam testados.

"Em março de 2017, o WMSC (em inglês: Conselho Mundial de Automobilismo) aprovou uma proposta que define um processo pelo qual pode ser dada autorização pela FIA para o uso de protótipos de equipamento de segurança durante as sessões de testes oficiais."

"Estes produtos são por definição inovadores e por isso ainda não podem ser autorizados até que o regulamento seja aprovado pelo WMSC."

"Os membros da comissão de segurança aprovaram recentemente por maioria de votos uma exceção para os protótipos de luvas, descritas acima, para serem usadas durante sessões de teste oficiais e privados de Fórmula 1, Fórmula E, Campeonato Mundial de Rally (WRC) e Campeonato Mundial de Resistência (WEC), para o propósito específico de pesquisa."

O uso das peças neste fim de semana tem que ser supervisionado pelo departamento de segurança da FIA, via delegado de segurança Michael Masi.

F1 AO VIVO: Hamilton COMANDA treinos, mas é PUNIDO EM 10 POSIÇÕES no grid da Turquia; veja debate | SEXTA-LIVRE

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #136 – Ju Cerasoli faz raio-X da rivalidade Hamilton X Verstappen de quem acompanha direto do paddock

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Verstappen despista sobre punição de Hamilton: “Vamos nos concentrar em nós mesmos”
Artigo anterior

F1 - Verstappen despista sobre punição de Hamilton: “Vamos nos concentrar em nós mesmos”

Próximo artigo

VÍDEO: Raikkonen fica "pistola" com defeito em sua garrafa d'água no TL2 do GP da Turquia

VÍDEO: Raikkonen fica "pistola" com defeito em sua garrafa d'água no TL2 do GP da Turquia
Carregar comentários