F1: Verstappen vence caótico GP da Espanha e assume liderança do Mundial; Leclerc abandona com problemas no motor

Prova foi marcada por toques, rodadas e abandonos aliados a um forte calor em Barcelona, que elevou a temperatura da pista acima dos 50 graus

Carregar reprodutor de áudio

Uma prova caótica. Esse é o melhor jeito de definir o GP da Espanha de Fórmula 1 deste domingo, com um forte calor em Barcelona, além de escapadas, toques e abandonos. E em meio a toda essa confusão, a Red Bull viu a sorte sorrir. O abandono de Charles Leclerc abriu caminho para uma dobradinha, com vitória de Max Verstappen e Sergio Pérez em segundo.

Com isso, o holandês assume a liderança do Mundial. Aproveitando os problemas dos ponteiros, George Russell completou o pódio. Completaram o top 10: Carlos SainzLewis HamiltonValtteri Bottas, Esteban Ocon, Lando Norris, Fernando Alonso e Yuki Tsunoda.

Leia também:

Mais cedo neste domingo, uma mudança no grid de largada. A Alpine optou por trocar a unidade de potência de Alonso, estourando a alocação permitida do ano e forçando o espanhol a sair de último.

O calor em Barcelona na hora da largada era muito forte, fazendo com que os pilotos afirmassem que os pneus estavam superaquecendo mesmo nas voltas de ida ao grid, o que pode ser um fator complicador para todos durante a prova.

 

Para a largada, praticamente todo o grid apostou nos pneus macios, exceto Hamilton, que foi para os compostos médios.

No apagar das luzes, Leclerc largou bem e manteve a ponta, mas com Verstappen em sua cola, com Russell subindo para terceiro, enquanto Pérez subiu para quarto.

Já Sainz, Hamilton e Magnussen tiveram uma disputa pela quinta posição. O espanhol saiu sem problemas, enquanto o piloto da Haas tocou na Mercedes e foi parar na brita. Hamilton terminou com um furo no dianteiro esquerdo.

 

No fim da primeira volta, Leclerc liderava com 0s8 de vantagem para Verstappen, com Russell em terceiro, Pérez em quarto, Sainz em quinto e Schumacher em sexto após uma boa largada. Já Hamilton entrava nos boxes para colocar compostos macios.

Pelo rádio, Hamilton sugeriu à equipe o abandono para economizar o motor, mas foi incentivado pela equipe a seguir com a aposta de que ainda poderia pontuar neste domingo.

 

E os problemas de Sainz continuaram em Barcelona. Correndo em casa, a largada ruim do espanhol foi piorada ao sair de traseira e rodar sozinho na curva 4, caindo para 11º. Enquanto isso, Pérez passava a pressionar Russell pelo terceiro lugar.

Duas voltas depois, foi a vez de Verstappen escapar da pista no mesmo ponto de Sainz, levantando dúvidas sobre as condições da pista ou do vento no local. O holandês caiu para quarto, a 1s da briga entre Pérez e Russell, deixando Leclerc tranquilo na frente.

 

Com Pérez tentando passar Russell de qualquer jeito, Verstappen seguia preso atrás desse trenzinho, permitindo que Leclerc abrisse 10s na frente. Por isso, a Red Bull fez a troca de posições entre seus pilotos. Só que o holandês também não conseguia avançar pra cima do britânico, sendo notificado pelo rádio que o DRS não estava abrindo, o que permitiu a Russell abrir mais de 1s.

Apesar da Pirelli prever as paradas para os pilotos que largaram de macios nas voltas 20 a 22, a movimentação nos boxes começou bem antes, na volta 13. Dos ponteiros, Russell e Verstappen foram os primeiros a trocar pneus, voltando atrás de Bottas, em quarto e quinto. Pérez entrou na volta 18, retornando atrás do companheiro de Red Bull, deixando Leclerc com 30s de vantagem.

 

Ainda sem parar Leclerc liderava com 29s para Russell na 20ª volta de 66. O piloto da Mercedes seguia pressionado por Verstappen, que sofria para manter o controle do carro. Eles tinham 5s para Pérez, com Bottas em quinto. Ocon, Sainz, Vettel, Norris e Tsunoda completavam o top 10 enquanto Hamilton era o 16º.

Com o rendimento do pneu macio caindo, Leclerc foi aos boxes na volta 22, trocando pelos médios e voltando ainda na frente, com quase 6s para Russell.

Enquanto isso, a briga entre o piloto da Mercedes e Verstappen esquentava, com eles dividindo curvas, permitindo ao monegasco disparar novamente na frente. Mas o holandês seguia sofrendo com o DRS, que várias vezes não abriu. Com isso, Pérez se aproximou da briga, pedindo à Red Bull que fizesse a troca de posição com o companheiro.

 

Mas a situação da prova mudou radicalmente pouco depois. Leclerc perdeu potência e acabou abandonando, deixando a liderança nas mãos de Russell, com Verstappen em sua cola e Pérez em terceiro. Buscando um undercut, a Red Bull trouxe o holandês para os boxes, mas colocando um jogo de macios para 36 voltas.

Quando a prova chegava à metade, na volta 33 de 66, Pérez liderava após finalmente passar Russell, com Verstappen em terceiro e rapidamente se aproximando da Mercedes. Bottas vinha em quarto, com Ocon em quinto. Já Hamilton chegava à oitava posição mesmo após os problemas do começo da prova.

 

Com uma nova rodada de paradas, Pérez liderava, mas via Verstappen bem mais rápido se aproximando. E a Red Bull avisou o mexicano pelo rádio que não era para segurar o companheiro, o que chamou de "injusto, mas ok", cedendo a posição pouco depois. Russell era o terceiro, com Bottas em quarto e Hamilton em quinto na volta 50.

 

No final, Max Verstappen teve vida tranquila nas últimas voltas para vencer, com Sergio Pérez em segundo e George Russell completando o pódio em terceiro. Completaram o top 10: Carlos Sainz, Lewis Hamilton, Valtteri Bottas, Esteban Ocon, Lando Norris, Fernando Alonso e Yuki Tsunoda.

A Fórmula 1 volta à ação já na próxima semana com mais uma edição do GP de Mônaco, a sétima etapa da temporada 2022. No Motorsport.com, você acompanha a cobertura completa da principal categoria do automobilismo mundial.

Cla   # Piloto Equipe Motor Voltas Dif. Paradas Pontos
1   1 Netherlands Max Verstappen Red Bull Red Bull 66 - 3 25
2   11 Mexico Sergio Perez Red Bull Red Bull 66 13.072 3 19
3   63 United Kingdom George Russell Mercedes Mercedes 66 32.927 3 15
4   55 Spain Carlos Sainz Ferrari Ferrari 66 45.208 3 12
5qi   44 United Kingdom Lewis Hamilton Mercedes Mercedes 66 54.534 3 10
6   77 Finland Valtteri Bottas Alfa Romeo Ferrari 66 59.976 2 8
7   31 France Esteban Ocon Alpine Renault 66 1'15.397 3 6
8   4 United Kingdom Lando Norris McLaren Mercedes 66 1'23.235 3 4
9   14 Spain Fernando Alonso Alpine Renault 65 1 lap 3 2
10   22 Japan Yuki Tsunoda AlphaTauri Red Bull 65 1 lap 3 1
11   5 Germany Sebastian Vettel Aston Martin Mercedes 65 1 lap 2  
12   3 Australia Daniel Ricciardo McLaren Mercedes 65 1 lap 3  
13   10 France Pierre Gasly AlphaTauri Red Bull 65 1 lap 3  
14   47 Germany Mick Schumacher Haas Ferrari 65 1 lap 2  
15   18 Canada Lance Stroll Aston Martin Mercedes 65 1 lap 3  
16   6 Canada Nicholas Latifi Williams Mercedes 64 2 laps 3  
17   20 Denmark Kevin Magnussen Haas Ferrari 64 2 laps 2  
18   23 Thailand Alex Albon Williams Mercedes 64 2 laps 4  
  dnf 24 China Zhou Guanyu Alfa Romeo Ferrari 28   2  
  dnf 16 Monaco Charles Leclerc Ferrari Ferrari 27   2  

F1 AO VIVO: Sexta BATALHA do ano entre LECLERC e VERSTAPPEN põe FOGO no campeonato

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #178: Será o fim da linha para Vettel e Alonso na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Alonso troca motor e larga em último na Espanha por exceder limite do ano
Artigo anterior

F1: Alonso troca motor e larga em último na Espanha por exceder limite do ano

Próximo artigo

TABELA F1: Verstappen assume liderança após abandono de Leclerc; veja situação do Mundial após o GP da Espanha

TABELA F1: Verstappen assume liderança após abandono de Leclerc; veja situação do Mundial após o GP da Espanha