F1 - Wolff projeta boa relação entre Mercedes e Red Bull e 'encerra' Abu Dhabi: "Venceram e isso tem que ser reconhecido"

Chefe da montadora alemã admitiu que reações após corrida de Yas Marina foram "influenciadas pela emoção" e quer regras que também satisfaçam a rival

F1 - Wolff projeta boa relação entre Mercedes e Red Bull e 'encerra' Abu Dhabi: "Venceram e isso tem que ser reconhecido"
Carregar reprodutor de áudio

Toto Wolff acredita que a temporada da Fórmula 1 de 2021 e seu polêmico final "criarão um novo laço" entre MercedesRed Bull e disse que as reações após o GP de Abu Dhabi foram "tomadas pela emoção", reconhecendo o título de Max Verstappen. O chefe da montadora alemã e seu colega da rival, Christian Horner, 'brigaram' em um campeonato dramático e emocionante que terminou com sentimentos conflitantes.

Satisfeito com o oitavo mundial de construtores consecutivo de sua escuderia, ele ficou desapontado por Lewis Hamilton perder o troféu de pilotos para o holandês após as decisões do diretor de provas Michael Masi durante o safety car que encerrou a etapa de Yas Marina. Apesar disso, admitiu que coisas semelhantes também podem ter acontecido com os adversários ao longo do ano.

Leia também:

A Mercedes protestou contra o resultado do GP, mas no final, optou por tentar melhorar os procedimentos existentes, em vez de seguir com um processo que considerou contrário a eles e a favor da FIA.

O conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, disse que entendia o "descontentamento" da rival e elogiou seu "grande gesto" por não levar o caso aos tribunais.

Wolff disse que sua equipe não tem ressentimentos em relação ao seu atual maior adversário e acredita que o entendimento mútuo entre eles levará a uma relação mais forte entre os competidores da F1 para proteger seus interesses.

"As declarações feitas após [o protesto de Abu Dhabi] foram definitivamente influenciadas por nossas emoções", comentou o chefe da Mercedes em uma call com a mídia, divulgada pelo site FormulaRapida.net. "Quando você vence uma corrida e, portanto, o campeonato, posso entender como ver um protesto do outro pode ser decepcionante."

"Não tenho nada contra Christian, Helmut, Red Bull ou Max. Eles foram adversários dignos. Lutamos dentro e fora da pista como nunca antes. No final, eles venceram o campeonato e isso tem de ser reconhecido."

"Acho que isso vai nos unir no futuro. Porque podemos ter perdido o título com a decisão tomada em Abu Dhabi, mas Helmut, Christian e Max são reais competidores. Além disso, é claro, há declarações de que coisas semelhantes aconteceram contra eles durante a temporada. Talvez tenha equilibrado as coisas, talvez não."

"O desfecho em Yas Marina foi brutal, mas juntos, podemos mudar as regras de uma forma que beneficie a nós, a Red Bull e as outras escuderias e torne o processo mais transparente", concluiu.

GIAFFONE fala da SAÍDA DA F1 DA GLOBO PARA A BAND, comenta QUÍMICA com colegas e aborda CAOS de 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Chefe da Aston Martin exalta Vettel por integridade e evolução dentro da equipe
Artigo anterior

F1: Chefe da Aston Martin exalta Vettel por integridade e evolução dentro da equipe

Próximo artigo

F1: Mercedes dá 'palhinha' do carro de 2022 nas redes sociais; confira

F1: Mercedes dá 'palhinha' do carro de 2022 nas redes sociais; confira