Fórmula 1 GP do Canadá

F1: Wolff se reúne com Hamilton para novo contrato, mas revela: “não depende só de mim”

Próximo acordo da Mercedes com piloto inglês ainda não foi finalizado, mas eles conversaram recentemente, antes do GP do Canadá

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG, with Lewis Hamilton, Mercedes-AMG

Lewis Hamilton disse que quer ficar na Mercedes e a Mercedes disse que quer manter Lewis Hamilton. na Fórmula 1. Até agora, no entanto, as duas partes não concordaram oficialmente em continuar sua cooperação para além de 2023. A especulação de que uma extensão do contrato seria anunciada no GP do Canadá em Montreal provou estar errada.

Leia também:

Então, qual é a situação entre Hamilton e Mercedes? Hamilton não quis revelar muito sobre isso, mas pelo menos explicou: "Me reuni com Toto [Wolff]. Conversamos várias vezes. Temos um bom relacionamento. Não há mais nada a dizer no momento."

Segundo Wolff, chefe da Mercedes, este encontro aconteceu "na terça-feira [antes do Canadá]", em Nova Iorque e em um ambiente confortável: "À tarde nos sentamos no sofá, mas sem cerveja, só com água. Como atletas", disse Wolff.

Como Hamilton confirmou, o progresso foi feito. Até o momento, porém, nenhuma assinatura foi feita. Isso é indicado por outras declarações de Hamilton. Porque ele comentou: "Quando chegar a hora, então está na hora. Seja daqui a um mês ou quando for. Contanto que aconteça, não me importo mais".

Essa extensão de contrato não é tão fácil, há "mais algumas pessoas envolvidas" além de Hamilton e Wolff, como explicou o chefe. Ele se refere à gestão de Hamilton e aos "advogados do nosso lado", bem como a outros membros da Mercedes. "Definitivamente não depende apenas de mim", disse Wolff.

"Mas eu diria que quando se trata de todos os detalhes importantes, é entre Lewis e eu, assim como na terça-feira antes do Canadá, na reunião em Nova York.”

Hamilton assinou pela última vez uma extensão de contrato com a Mercedes em julho de 2021, na época por mais dois anos até 2023. Este contrato expira em alguns meses.

Até agora, a cooperação entre Hamilton e Mercedes tem sido extremamente bem-sucedida: o britânico compete para a equipe germano-britânica desde 2013 e conquistou seis títulos mundiais no campeonato de pilotos entre 2014 e 2020.

Com seus sucessos, Hamilton se tornou o piloto de F1 mais bem-sucedido de todos os tempos em termos de vitórias e quebrou muitos recordes de Michael Schumacher.

VÍDEO: Quem desbancaria Verstappen na Red Bull?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se já há como comparar Verstappen e Senna na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Mick Schumacher vai pilotar a Mercedes de Michael em Goodwood
Próximo artigo F1 deve manter 24 corridas por ano a longo prazo: “Número certo”, diz Domenicali

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil