Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
64 dias
20 mai
Próximo evento em
78 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
92 dias
10 jun
Próximo evento em
99 dias
24 jun
Próximo evento em
113 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
120 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
134 dias
29 jul
Próximo evento em
148 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
176 dias
02 set
Próximo evento em
183 dias
09 set
Próximo evento em
190 dias
23 set
Próximo evento em
204 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
211 dias
07 out
Próximo evento em
218 dias
21 out
Próximo evento em
232 dias
28 out
Próximo evento em
239 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
275 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
284 dias

Façanha de Bottas em treino no molhado, na China, deixa Pirelli arrepiada

Paul Hembery destacou coragem do finlandês, que atingiu grande velocidade com pneus intemediários

compartilhar
comentários
Façanha de Bottas em treino no molhado, na China, deixa Pirelli arrepiada
Valtteri Bottas foi “apenas” o 7º colocado no treino classificatório do GP da China, atrás, por exemplo, de de seu companheiro Felipe Massa. Mas uma façanha do piloto ainda no Q1 chamou a atenção da fornecedora de pneus da F1. O diretor de automobilismo da empresa, Paul Hembery, disse até que ficou arrepiado com a velocidade atingida pelo finlandês com pneus intermediários, numa pista que talvez estivesse mais propícia aos pneus de chuva.

“Durante a qualificação para o Grande Prêmio da China, Valtteri Bottas da Williams chegou a 316km/h na reta principal do circuito de Xangai, a mais longa reta do calendário deste ano. Ele fez isso usando o pneu intermediário verde, numa pista tão molhada que a visibilidade era mínima por causa do spray vindo dos carros ao redor”, destacou a Pirelli em seu site.

A empresa ainda destacou o fato de Bottas estar apenas em seu segundo ano na categoria e ressaltou que os pneus intermediários não eram os ideais para aquele momento. “Os intermediários são capazes de evacuar 25 litros de água por segundo, por pneu – em um total de 100 litros – naquela velocidade, enquanto os de chuva evacuam 65 litros de água por segundo por pneu”, explicou.

Para Paul Hembery, a façanha mostrou um ato de coragem do finlandês. "Vendo Bottas atingir aquele tipo de velocidades no molhado, na China, foi daquelas coisas que dão arrepios. Isto que é F1. O pneu intermediário é o único pneu na nossa gama atual que está completamente inalterado em relação a 2013, mas ainda foi capaz de fornecer o controle completo ao piloto, mesmo sob condições extremas. Esse desempenho sublinha a enorme coragem e o talento dos pilotos de Fórmula Um de hoje, que é o que todo mundo quer ver”, elogiou.

Mesmo atingindo a velocidade mais alta daquela parte do treino, Bottas foi o 5º no Q1, um segundo atrás de Lewis Hamilton. Já no Q3, com todos os pilotos de intermediários, as Mercedes acabaram atingido a maior velocidade e o finlandês ficou com o sétimo tempo. Na corrida, que foi disputado no seco, o Top Speed foi alcançado por Nico Rosberg, no mesmo trecho, com 336,8 km/h.
Mesmo com queda, Boullier confia nas atualizações e em vitória ainda este ano

Artigo anterior

Mesmo com queda, Boullier confia nas atualizações e em vitória ainda este ano

Próximo artigo

Horner elogia calma de Ricciardo: "É como se estivesse tomando um café na estrada"

Horner elogia calma de Ricciardo: "É como se estivesse tomando um café na estrada"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Valtteri Bottas
Autor Guilherme Carvalho