Fórmula 1
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
67 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
81 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
88 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
116 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
144 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
151 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
165 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
172 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
186 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
200 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
207 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
221 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
235 dias

Ferrari não usará novo assoalho no restante do GP do México

compartilhar
comentários
Ferrari não usará novo assoalho no restante do GP do México
Por:
Co-autor: Adam Cooper
26 de out de 2018 22:20

Equipe decidiu fazer uso de seu novo projeto após ter testado novamente durante treinos de sexta-feira

O novo assoalho da Ferrari foi testado pela primeira vez nos treinos do GP dos Estados Unidos no último final de semana, mas não foi utilizado, com Sebastian Vettel dizendo que o ritmo melhorado da Ferrari em Austin foi em parte pela ausência de uma série de atualizações.

Na Cidade do México, a Ferrari tentou novamente pelo novo piso nos treinos, antes de optar por continuar com o modelo anterior.

"Foi uma manhã interessante", disse Vettel. "Aprendemos muito e estamos aderindo ao pacote antigo."

Tanto a Ferrari quanto a Mercedes, perderam o domínio nesta sexta-feira no México, quando a Red Bull dominou e a Renault emergiu como sua rival mais próxima.

Vettel brincou que "ficaria muito feliz se tivesse mais aderência" depois de um dia em que a maioria dos pilotos se esforçou em obter desempenho e longevidade do pneu hipermacio.

A Red Bull foi a primeira e a segunda nas duas sessões, com Max Verstappen e Daniel Ricciardo, com Vettel em sétimo na manhã e quarto depois.

Vettel reconheceu que a Red Bull "pareceu muito forte", sugerindo que "eles têm menos problemas com os pneus".

Mas ele acredita que o terceiro posto de Carlos Sainz foi uma anomalia.

"Acho que não tivemos uma boa volta", disse Vettel. "Deveríamos estar na frente dos Renaults."

Ele minimizou o fato de que Mercedes estava apenas em sétimo e nono lugar com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

"Todo mundo está no limite com pneus e tentando fazer com que eles trabalhem para diminuir o desgaste, com exceção talvez dos Red Bulls", respondeu Vettel quando perguntado se a Ferrari parecia ter vantagem sobre a Mercedes.

Ele acredita que a situação dos pneus é exacerbada pelo efeito que a alta altitude da Cidade do México tem sobre o downforce.

"A dificuldade é que você não tem aderência. Então, estamos deslizando muito", disse Vettel.

"O problema é que, se você não tem aderência e dowforce, porque o ar é muito rarefeito, você não faz com que os pneus funcionem e quando os pneus não funcionam, é realmente complicado.”

"Então é por isso que eu acho que às vezes você pode ver grandes saltos nos tempos.”

"Se você não acertar, então você está bem longe do ritmo. Eu acho que todo mundo ainda tem algo para melhorar amanhã.”

"A chave serão os pneus. Se você tiver 1, 2, 3 ou 4km/h a mais em reta, não acho que isso seja prejudicial.”

"Mas eu acho que será muito mais importante pegar os pneus na janela certa, porque aí, você pode facilmente pegar dois, três, quatro, cinco décimos."

Próximo artigo
Guia do circuito do GP do México de Fórmula 1

Artigo anterior

Guia do circuito do GP do México de Fórmula 1

Próximo artigo

Mercedes diz que teve que lidar com superaquecimento de motor

Mercedes diz que teve que lidar com superaquecimento de motor
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do México
Equipes Ferrari Compre Agora
Autor Matt Beer