Últimas notícias

F1: Ferrari provou que motor de 2019 era legal, diz chefe

Mattia Binotto voltou a reclamar da quantidade de vezes que escuderia teve seu carro verificado pela FIA

Sebastian Vettel, Ferrari SF90

A Ferrari está convencida de que provou que seu motor de Fórmula 1 era totalmente legal durante a temporada de 2019, porque qualquer violação teria sido descoberta "no primeiro teste".

A equipe italiana passou por um exame minucioso, após uma súbita melhora nos treinos de classificação após as férias de verão, que provocaram seis poles seguidas e uma vantagem de velocidade em certas pistas que preocuparam seus rivais.

Leia também:

A Ferrari nunca negou que tinha uma vantagem em termos de potência e argumentou que, além de seu conceito aerodinâmico de menor arrasto, estava com uma vantagem em velocidade máxima, mas os rivais questionaram o assunto extensivamente e, eventualmente, a FIA emitiu várias diretrizes técnicas sobre a exploração das regras de fluxo e queima de combustível para ganhos de desempenho.

As diretrizes mais relevantes entraram em vigor antes dos GPs dos Estados Unidos e do Brasil e coincidiram com a piora de performance de classificação da Ferrari, o que deixou os rivais convencidos de que as regras mais rígidas eram responsáveis, enquanto a Ferrari insistia que nada havia mudado com seu motor e alegava sua mudança de desempenho foi o resultado das características do circuito e uma mudança de setup.

Falando em um almoço para jornalistas, que incluiu o Motorsport.com, o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse: "Se eu olhar a temporada inteira, fomos uma das equipes mais controladas, antes ou depois das diretrizes técnicas.”

"E quando você tem uma vantagem de desempenho, e certamente a conquistamos durante toda a temporada, fomos os mais controlados."

"Sendo verificado, acho normal, de alguma forma é bom porque, por meio das aprovações, você está comprovando sua legalidade.”

"Após as diretrizes técnicas, o número de verificações em nossos carros multiplicou. As análises foram mostradas à FIA e os detalhes foram discutidos.”

"Então, o que poderia ter sido feito através da colaboração com a FIA foi feito. Nunca mudamos nossa maneira de operar o motor durante a última parte da temporada, mostrando que, de alguma forma, nossa unidade de potência tem total legalidade.”

"Caso contrário, se esse não fosse o caso, se houvesse alguma ilegalidade, seria divulgada logo no início."

Binotto apoiou a aplicação de diretrizes técnicas da FIA, que ele disse serem importantes, dadas as regras "muito complexas" dos motores híbridos.

Ele disse que estava "muito feliz" por a Ferrari ter conseguido superar a vantagem de potência inicial da Mercedes nesta era dos motores e reiterou que seu progresso significava um aumento nas verificações de legalidade.

"Fomos cuidadosamente examinados antes e depois", acrescentou. "Afinal, de alguma forma, estamos muito orgulhosos de nosso desempenho nisso, que temos uma vantagem em nossa unidade de energia".

O CEO da Ferrari, Louis Camilleri, frustrado com as acusações feitas sobre sua equipe, disse que a vantagem em alguns circuitos é alcançável por meios legais.

Camilleri acrescentou: "A Ferrari é uma empresa pública. É conhecida mundialmente. Integridade e conformidade são essenciais. Acho que as pessoas precisam levar isso em consideração quando tentam analisar essas alegações."

Binotto também falou sobre o erro no combustível no GP de Abu Dhabi, que deixou a Ferrari com uma multa de € 50.000, mas nenhuma penalidade esportiva.

A declaração de combustível antes da corrida no carro de Charles Leclerc não correspondia à quantia que a FIA encontrou quando realizou verificações antes do início da corrida.

Os rivais da Ferrari achavam que a violação justificava uma punição esportiva firme, mas a equipe foi multada e, embora isso tenha sido aceito na época, Binotto disse que ainda não havia resposta por que a checagem não correspondia, pois a Ferrari insiste que estava correta do seu lado.

"Houve muitas medidas, todas coerentes", disse ele.

"Apenas uma medida não foi compatível, da qual não tínhamos conhecimento, que não vimos e sobre as quais fomos informados.”

"Nesse ponto, você não pode mais verificar porque o combustível foi consumido. Naquele domingo, todos os dados eram coerentes, exceto em um ponto, mas não havia nem uma maneira de voltar ao que aconteceu.”

"Ninguém pode explicar o que aconteceu nessa medição".

Ferrari completa 90 anos e passa por jejum

A marca italiana completou nove décadas no fim de semana do GP da Itália. A equipe não vence um mundial desde 2008, quando foi campeã de construtores. O último título de pilotos foi o de Kimi Raikkonen, em 2007, único da era pós Schumacher. Enquanto a Ferrari busca novas conquistas na F1, relembre todos os carros da lendária equipe na elite do automobilismo mundial:

Exposição de carros históricos da Ferrari durante a festa de aniversário de 90 anos da escuderia, em Milão.
1950: Ferrari 125
Piloto: Alberto Ascari, Giovanni Bracco, Raymond Sommer, Luigi Villoresi, Peter Whitehead
1950-1951: Ferrari 375
Piloto: Alberto Ascari, Dorino Serafini, Luigi Villoresi, Piero Taruffi, Jose Froilan Gonzalez, Chico Landi
1952-1953: Ferrari 500
Piloto: Alberto Ascari, Giuseppe Farina, Mike Hawthorn, André Simon, Piero Taruffi, Luigi Villoresi
1953-1954: Ferrari 553 Squalo
Piloto: Piero Carini, Giuseppe Farina, Jose-Froilan Gonzalez, Mike Hawthorn, Umberto Maglioli, Robert Manzon
1954-1955: Ferrari 625
Piloto: Alberto Ascari, Eugenio Castellotti, Giuseppe Farina, Jose-Froilan Gonzalez, Mike Hawthorn, Umberto Maglioli, Piero Taruffi, Maurice Trintignant
1955-1956: Ferrari 555 Supersqualo
Piloto: Eugenio Castellotti, Peter Collins, Giuseppe Farina, Paul Frère, Olivier Gendebien, Mike Hawthorn, Umberto Maglioli, Harry Schell, Piero Taruffi, Maurice Trintignant
1956-1957: Lancia-Ferrari D50
Piloto: Eugenio Castellotti, Peter Collins, Alfonso de Portago, Juan Manuel Fangio, Paul Frère, Olivier Gendebien, Mike Hawthorn, Luigi Musso, André Pilette, Wolfgang von Trips
1957: Lancia-Ferrari 801
Piloto: Eugenio Castellotti, Peter Collins, Alfonso de Portago, Jose-Froilan Gonzalez, Mike Hawthorn, Luigi Musso, Cesare Perdisa, Maurice Trintignant, Wolfgang von Trips
1958-1960: Ferrari 246
Piloto: Cliff Allison, Jean Behra, Tony Brooks, Peter Collins, Olivier Gendebien, Ritchie Ginther, Jose-Froilan Gonzalez, Dan Gurney, Mike Hawthorn, Phil Hill, Willy Mairesse, Luigi Musso, Wolfgang von Trips
1960: Ferrari 246P
Piloto: Ritchie Ginther
1961-1962: Ferrari 156
Piloto: Giancarlo Baghetti, Lorenzo Bandini, Olivier Gendebien, Richie Ginther, Phil Hill, Willy Mairesse, Pedro Rodriguez, Ricardo Rodriguez, Wolfgang von Trips
1963: Ferrari 156/63
Piloto: Lorenzo Bandini, Willy Mairesse, Ludovico Scarfiotti, John Surtees
1964-1965: Ferrari 158
Piloto: Lorenzo Bandini, John Surtees, Nino Vaccarella
1964-1965: Ferrari 1512
Piloto: Lorenzo Bandini, Pedro Rodriguez, Ludovico Scarfiotti, John Surtees
1966: Ferrari 246/66
Piloto: Giancarlo Baghetti, Lorenzo Bandini, Ludovico Scarfiotti
1966-1967: Ferrari 312
Piloto: Lorenzo Bandini, Mike Parkes, Ludovico Scarfiotti, John Surtees
1967-1968: Ferrari 312/67
Piloto: Chris Amon, Lorenzo Bandini, Derek Bell, Andrea de Adamich, Jacky Ickx, Ludovico Scarfiotti, Jonathan Williams
1968-1969: Ferrari 312/68
Piloto: Chris Amon, Derek Bell, Jacky Ickx, Pedro Rodriguez
1969: Ferrari 312/69
Piloto: Chris Amon, Tino Brambilla, Pedro Rodriguez
1969-1971: Ferrari 312B
Piloto: Chris Amon, Mario Andretti, Ignazio Giunti, Jacky Ickx, Clay Regazzoni
1971-1973: Ferrari 312B/2
Piloto: Mario Andretti, Nanni Galli, Jacky Ickx, Arturo Merzario, Clay Regazzoni
1973: Ferrari 312B3-73
Piloto: Jacky Ickx, Arturo Merzario
1974-1975: Ferrari 312B3-74
Piloto: Niki Lauda, Clay Regazzoni
1975-1976: Ferrari 312T
Piloto: Niki Lauda, Clay Regazzoni
1976-1978: Ferrari 312T2
Piloto: Niki Lauda, Clay Regazzoni, Carlos Reutemann, Gilles Villeneuve
1978-1979: Ferrari 312T3
Piloto: Carlos Reutemann, Jody Scheckter, Gilles Villeneuve
1979: Ferrari 312T4
Piloto: Jody Scheckter, Gilles Villeneuve
1980: Ferrari 312T5
Piloto: Jody Scheckter, Gilles Villeneuve
1981: Ferrari 126CK
Piloto: Didier Pironi, Gilles Villeneuve
1982: Ferrari 126C2
Piloto: Mario Andretti, Didier Pironi, Patrick Tambay, Gilles Villeneuve
1983: Ferrari 126C2B
Pilotos: René Arnoux, Patrick Tambay
1983: Ferrari 126C3
Pilotos: René Arnoux, Patrick Tambay
1984: Ferrari 126C4
Pilotos: Michele Alboreto, Rene Arnoux
1985: Ferrari 156/85
Pilotos: Michele Alboreto, René Arnoux, Stefan Johansson
1986: Ferrari 156/85
Pilotos: Michele Alboreto, Stefan Johansson
1987: Ferrari F1-87
Pilotos: Michele Alboreto, Gerhard Berger
1988: Ferrari F1-87/88C
Pilotos: Michele Alboreto, Gerhard Berger
1989: Ferrari 640
Pilotos: Gerhard Berger, Nigel Mansell
1990: Ferrari 641
Pilotos: Nigel Mansell, Alain Prost
1991: Ferrari 642
Pilotos: Jean Alesi, Alain Prost
1991: Ferrari 643
Pilotos: Jean Alesi, Gianni Morbidelli, Alain Prost
1992: Ferrari F92A
Pilotos: Jean Alesi, Ivan Capelli, Nicola Larini
1992: Ferrari F92AT
Pilotos: Jean Alesi, Ivan Capelli
1993: Ferrari F93A
Pilotos: Jean Alesi, Gerhard Berger
1994: Ferrari 412T1
Pilotos: Jean Alesi, Gerhard Berger, Nicola Larini
1994: Ferrari 412T1B
Pilotos: Jean Alesi, Gerhard Berger
1995: Ferrari 412T2
Pilotos: Jean Alesi, Gerhard Berger
1996: Ferrari F310
Pilotos: Eddie Irvine, Michael Schumacher
1997: Ferrari F310B
Pilotos: Eddie Irvine, Michael Schumacher
1998: Ferrari F300
Pilotos: Eddie Irvine, Michael Schumacher
1999: Ferrari F399
Pilotos: Eddie Irvine, Mika Salo, Michael Schumacher
2000: Ferrari F1-2000
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2001-2002: Ferrari F2001
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2002-2003: Ferrari F2002
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2003: Ferrari F2003-GA
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2004: Ferrari F2004
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2005: Ferrari F2005
Pilotos: Rubens Barrichello, Michael Schumacher
2006: Ferrari 248F1
Pilotos: Felipe Massa, Michael Schumacher
2007: Ferrari F2007
Pilotos: Felipe Massa, Kimi Räikkönen
2008: Ferrari F2008
Pilotos: Felipe Massa, Kimi Räikkönen
2009: Ferrari F60
Pilotos: Luca Badoer, Giancarlo Fisichella, Felipe Massa, Kimi Räikkönen
2010: Ferrari F10
Pilotos: Fernando Alonso, Felipe Massa
2011: Ferrari F150
Pilotos: Fernando Alonso, Felipe Massa
2012: Ferrari F2012
Pilotos: Fernando Alonso, Felipe Massa
2013: Ferrari F138
Pilotos: Fernando Alonso, Felipe Massa
2014: Ferrari F14 T
Pilotos: Fernando Alonso, Kimi Räikkönen
2015: Ferrari SF-15T
Pilotos: Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel
2016: Ferrari SF16-H
Pilotos: Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel
2017: Ferrari SF70H
Pilotos: Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel
2018: Ferrari SF71H
Pilotos: Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel
2019: Ferrari SF90
Pilotos: Charles Leclerc, Sebastian Vettel
72

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Yamamoto pode ter papel junto à Red Bull na F1 no ano que vem
Próximo artigo Enquete: Qual o capacete mais bonito da história da F1?

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil