Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
59 dias
20 mai
Próximo evento em
73 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
87 dias
10 jun
Próximo evento em
94 dias
24 jun
Próximo evento em
108 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
115 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
129 dias
29 jul
Próximo evento em
143 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
171 dias
02 set
Próximo evento em
178 dias
09 set
Próximo evento em
185 dias
23 set
Próximo evento em
199 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
206 dias
07 out
Próximo evento em
213 dias
21 out
Próximo evento em
227 dias
28 out
Próximo evento em
234 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
270 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
279 dias

FIA registra 722 infrações de limite de pista na F1 em 2020; Portimão lidera lista

A sede do GP de Portugal registrou mais de 25% do total; do outro lado, Mugello não registrou nenhum problema do tipo

compartilhar
comentários
FIA registra 722 infrações de limite de pista na F1 em 2020; Portimão lidera lista

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) publicou em seu portal a lista oficial de multas e sanções na Fórmula 1 durante a temporada de 2020. Enquanto as 17 provas do ano renderam um total de 27 punições de tempo, o grande destaque foi o número de infrações por exceder o limite de pista: 722.

Desde que Michael Masi assumiu o cargo de diretor de provas, substituindo Charlie Whiting, morto dias antes do GP da Austrália de 2019, a FIA passou a cobrar mais dos pilotos a utilização dos limites de pista. Na temporada 2020, essas regras se tornaram ainda mais rígidas e as transmissões dos treinos livres de sexta sempre destacavam os pontos onde a Federação verificava se os pilotos excediam as linhas determinadas.

Leia também:

A mudança causou muita dor de cabeça para os pilotos, mas apenas dois receberam algum tipo de sanção por exceder o limite de pista múltiplas vezes: Lance Stroll no GP de Portugal e Romain Grosjean na Emilia Romagna foram punidos com acréscimo de tempo.

A pista do GP de Portugal foi a que mais complicou a vida dos pilotos. Das 722 infrações do ano, 194 delas foram cometidas em Portimão, mais de um quarto do total do ano. A segunda colocada, Istambul, já fica bem mais para trás, com 93 e Ímola fecha o Top 3 com 83. Na outra ponta da tabela, Mugello não teve nenhum problema do tipo, mas isso se explica por sua característica 'old school', com muros e caixas de brita que não perdoaram nenhum erro dos pilotos ao longo do final de semana.

Entre as multas financeiras, quem teve que abrir a carteira o maior número de vezes ao longo do ano foi Kimi Raikkonen, que teve que pagar quase R$18 mil em quatro ocasiões por exceder o limite de velocidade na entrada dos boxes. Mas o finlandês não foi quem mais desembolsou para corrigir erros. 

Lewis Hamilton teve que pagar mais de R$160 mil por conta de seus testes de largada irregulares na Rússia além de sua dupla punição de cinco segundos cada. Já George Russell teve que pagar por um erro que não cometeu. A lambança que a Mercedes cometeu nas paradas do GP de Sakhir o obrigou a dar uma volta com os pneus que estavam determinados para Valtteri Bottas e, por isso, foi multado em R$130 mil.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Quais pilotos da F1 tiveram os maiores salários de 2020 e os que ganharam ‘mixaria’

PODCAST: Chico Serra fala de rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Boesel

 

ANÁLISE: O 'fio invisível' que liga Vettel, Alonso, Ricciardo, Pérez e Sainz na F1

Artigo anterior

ANÁLISE: O 'fio invisível' que liga Vettel, Alonso, Ricciardo, Pérez e Sainz na F1

Próximo artigo

F1: Sauber deve estender parceria com Ferrari por fornecimento de motores até 2025

F1: Sauber deve estender parceria com Ferrari por fornecimento de motores até 2025
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Kemal Şengül