Ford pode retornar à F1 em parceria com Red Bull para 2026

Possível ligação da Red Bull com a montadora seria bem diferente do proposto pela Porsche ou do que é esperado pela Honda

Karl Wendlinger, Sauber C14 Ford

A Red Bull segue em busca de uma montadora para firmar uma parceria com a Red Bull Powertrains, sua nova divisão de motores na Fórmula 1, para o desenvolvimento dos componentes elétricos da unidade de potência. E após a queda das negociações com a Porsche, uma outra marca surge como candidata, podendo marcar o retorno de uma gigante ao esporte: a Ford.

A montadora americana teve seu último envolvimento na F1 com a Jaguar, entre 2000 e 2004, sem nunca conquistar os níveis esperados de sucesso. Após colocar um fim na operação, vendeu a equipe para a Red Bull.

Leia também:

A Ford também manteve envolvimento através dos motores Cosworth como parte de um acordo separado.

A marca vinha mostrando pouco interesse em retornar à F1 desde então, mas o crescimento do esporte, especialmente nos EUA, fez a situação mudar. E enquanto não parece ter interesse em financiar uma equipe oficial ou produzir seu próprio motor, fontes sugerem que um caminho está sendo avaliado: uma parceria com a Red Bull.

A Red Bull está comprometida a construir seu próprio motor a partir de 2026, com sua parceria atual com a Honda seguindo até o fim de 2025. Mas, a marca austríaca tem deixado claro que está aberta a colaborações com outras montadoras.

"Estamos totalmente focados em termos um motor Red Bull, e se tivermos um parceiro com mente aberta que pode contribuir ao projeto, então consideraremos, mas não é um pré-requisito", disse Christian Horner mais cedo neste ano.

"Seremos a única outra equipe além da Ferrari a ter a construção de motor e chassi em um mesmo campus, em um mesmo local. Acreditamos que, para a competitividade a longo prazo da equipe, é o certo a ser feito".

A Red Bull teve negociações avançadas com a Porsche sobre uma parceria para 2026, mas o acordo caiu por terra na última hora por temores da equipe perder sua independência. E o fim dessas negociações fez com que a Honda se tornasse a favorita ao posto, com o interesse em desenvolver os componentes elétricos do motor.

Só que fontes revelam agora que a Ford está explorando opções com a Red Bull, com as marcas já trabalhando juntas no Mundial de Rally. Segundo apurado, o caminho preferido pela Ford é diferente da Porsche, que queria um poder maior dentro da Red Bull, comprando parte das ações.

A Ford não teria interesse em uma compra formal da operação, e estaria feliz em deixar a Red Bull a cargo do desenvolvimento técnico da unidade de potência, podendo dar assistência em qualquer área necessária.

Seu envolvimento seria mais em marketing e presença de marca, se beneficiando de um envolvimento com a F1 e a Red Bull ganhando a expertise de uma marca global como a Ford.

Essa ligação teria implicações importantes para a Honda, que teve sucesso nessa última era apenas a partir de 2021. Enquanto sua ligação com a Red Bull para o futuro segue forte, a montadora confirmou junto à FIA seu interesse próprio para o desenvolvimento de motores 2026.

Isso deixa a porta para a equipe seguir um caminho próprio caso a Red Bull opte pela Ford. A Honda diz que nada está decidido, seja entrar como equipe própria, apenas como fornecedora, ou nada. Porém, especulações recentes colocam a montadora como interessada em uma parceria ou até mesmo a compra da AlphaTauri, o "time B" da Red Bull.

VÍDEO: Ricciardo será sombra para Pérez na Red Bull?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: 'era Verstappen' tem prazo de validade na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior ANÁLISE F1: Entenda por que Mercedes nunca considerou copiar Red Bull e Ferrari em 2022
Próximo artigo F1: GP da Espanha planeja retorno ao traçado sem chicane de Barcelona

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil