Gasly: Outros pilotos foram promovidos à Red Bull com resultados piores que os meus

compartilhar
comentários
Gasly: Outros pilotos foram promovidos à Red Bull com resultados piores que os meus
Por:

Piloto francês analisou sua atual situação na AlphaTauri, de como encarou ‘rebaixamento’ em 2019 e das pretensões para o futuro

Pierre Gasly protagonizou a maior surpresa da temporada 2020 da F1, ao vencer o GP da Itália, revivendo o triunfo de Sebastian Vettel, pela Toro Rosso 12 anos antes em Monza.

Atualmente, o francês é o 10º colocado no campeonato, com 45 pontos, e vê seu companheiro de equipe, Daniil Kvyat, quatro posições abaixo e com 14. Mesmo triunfando, Gasly está a 19 pontos de Alexander Albon, da Red Bull.

Leia também:

Durante o fim de semana na Rússia, o francês falou sobre sua situação atual na equipe e de suas pretensões, já que Christian Horner, chefe da Red Bull, indicou que pode manter Albon no time principal.

“Acho que há coisas diferentes nessa questão”, disse Gasly. “Estou feliz com o meu desempenho com a equipe no momento? Sim. Estou feliz por trabalhar com esta equipe? Sim. Meu objetivo é lutar por posições mais altas na Fórmula 1? Sim. E, você sabe, você precisa considerar tudo.”

“Estou tentando o melhor que posso para estar no carro mais rápido possível. No momento, acho que não posso fazer muito mais. Terminei no pódio ano passado no Brasil, ganhei a corrida, que só o Seb (Vettel) conseguiu ganhar em 15 anos com a equipe, então do meu lado, estou fazendo o que posso para obter minha oportunidade.”

“No final do dia, não acho que há uma opção boa e outra ruim. Eu acho que os dois são bons. Mas, olhando objetivamente, a Red Bull tem um carro mais rápido. Sou um piloto competitivo e quero brigar na frente. Então, não sei quantas corridas vou conseguir lutar por uma vitória na AlphaTauri.”

“Espero que aconteça no futuro, mas ninguém pode garantir isso. Há uma chance também de nunca estarmos nessa posição novamente no próximo ano para lutar por vitórias. Do meu lado, estou fazendo o melhor e só espero ser recompensado. E todo o trabalho que estou fazendo e as boas atuações que estou fazendo no momento vão me dar boas oportunidades.”

Gasly também afirmou que não observa o desempenho de Abon: “Pra mim, eu só tento chegar o mais alto que posso na classificação. O que está acontecendo com ele (Albon) não é realmente problema meu. Então eu realmente não me importo com isso.”

Mas valoriza seu trabalho para um futuro retorno à Red Bull.

“Qual é o meu ponto, no momento, acho que nos últimos 12 meses, provavelmente fiz 70 pontos com Toro Rosso e AlphaTauri, que é muito mais do que qualquer outra pessoa que já esteve nesta equipe fez antes.”

“Acho que alguns pilotos tiveram a chance de ir para a Red Bull terminando na 4ª, 5ª posição, marcando menos do que eu. Então vamos ver. Se o desempenho é o único critério, acho que no momento estou me saindo bem, mas vamos ver o que acontece. No momento, não tenho as respostas. Se você me perguntar, obviamente eu quero estar no carro mais rápido. Então, veremos.”

Gasly foi ‘rebaixado’ à Toro Rosso em 2019, ainda durante a temporada, causando um grande terremoto no paddock da F1. Seu lugar foi cedido a Albon, muito elogiado no restante do campeonato, mas muito contestado hoje. O francês comentou sobre o momento em que teve que voltar à equipe B da empresa de energéticos.

“Para mim, não foi um grande revés. O que aconteceu no ano passado me deu ainda mais força e energia para me recuperar e mostrar que as coisas não estavam bem por alguns motivos naquela época.”

“Devo dizer, depois disso também estou cercado pelas pessoas certas na AlphaTauri, que também me dão minhas chances de ter o meu melhor desempenho. Então, no final do dia, é um esporte de equipe e não posso fazer tudo sozinho.”

“Portanto, acho que o desempenho que estou apresentando hoje não se deve apenas por minha causa. É também graças a todos os rapazes que tenho ao redor, que me dão essa chance de fazer algumas atuações fortes.”

Mas, o que seria melhor: ser coadjuvante na Red Bull ou comandar a AlphaTauri? Gasly deu o seu ponto de vista sobre isso, ficando levemente em cima do muro.

“Esta é uma boa pergunta. No momento, não pensei muito sobre isso. É claro que se você quer ser campeão do mundo você precisa claramente ser um líder na equipe. Esse é um primeiro critério, mas no momento, na minha situação, também quero lutar pelas primeiras posições, e acredito que a Red Bull tem o carro mais rápido. Então, para ser justo, eu realmente não pensei sobre isso e preciso de um pouco mais de tempo para saber quais serão minhas preferências.”

AlphaTauri AT01 (Temporada 2020)
AlphaTauri-Honda AT01
Motor: Honda
Combustível: ExxonMobil
Pneus: Pirelli

Pilotos:

10 - Pierre Gasly

26 - Daniil Kvyat

Chefe da Red Bull diz que carro atual da Mercedes é o “MAIS COMPLETO” da era moderna da F1

PODCAST: Kimi Raikkonen, 'apenas' um grande personagem ou um verdadeiro campeão?

 

F1: Pilotos afirmam que conversas com FIA sobre acidente em Mugello foram positivas

Artigo anterior

F1: Pilotos afirmam que conversas com FIA sobre acidente em Mugello foram positivas

Próximo artigo

F1: FIA restringe uso de camisetas e outros acessórios no pódio após protesto de Hamilton

F1: FIA restringe uso de camisetas e outros acessórios no pódio após protesto de Hamilton
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Oleg Karpov