Giovinazzi crê em Ferrari para definir entrada na F1

Antonio Giovinazzi diz que confia na Ferrari para garantir lugar na Fórmula 1 após primeira participação com a Haas no primeiro treino livre em Silverstone

Giovinazzi crê em Ferrari para definir entrada na F1
Marshals removed the crashed car of Antonio Giovinazzi, Sauber C36
Antonio Giovinazzi, Ferrari SF70H
Antonio Giovinazzi, Ferrari Test and Reserve Driver
Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1 Team, Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team
Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team
The GIO abbreviation added to the engine cover on the car of Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team VF-17
Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team VF-1
Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team VF-17
Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team
Antonio Giovinazzi, Haas F1 Team

Antonio Giovinazzi viu a porta na Haas se fechar nesta sexta-feira (21), quando Gene Haas confirmou a permanência de Romain Grosjean e Kevin Magnussen para a próxima temporada da Fórmula 1. Entretanto, o italiano acredita no poder de um aliado para estar no grid em 2018: a Ferrari.

Giovinazzi, de 23 anos, se juntou ao programa de jovens pilotos da Ferrari neste ano e atua como terceiro piloto do time. Nos GPs da Austrália e da China, o italiano substituiu o contundido Pascal Wehrlein, terminando em 12º em Melbourne.

O italiano não havia andado em um final de semana de corrida desde então, mas no primeiro treino livre para o GP da Grã-Bretanha Giovinazzi fez a primeira de sete participações agendadas com o time norte-americano.

Sem chance na Haas para 2018, agora resta ao piloto uma esperança de ir para a Sauber, caso o time permaneça com os motores Ferrari no próximo ano - recentemente, o acordo com a Honda foi colocado em xeque.

De qualquer forma, Giovinazzi confia na Ferrari para conseguir subir para a F1. "O alvo, claro, é estar em um cockpit no próximo ano. Mas agora estou focado no que faço no momento, que são estes treinos livres", disse.

"Entrar na F1 é muito difícil, são apenas 20 vagas para o mundo todo, não é como no futebol. Esta é apenas a minha primeira temporada com a Ferrari, eles são muito bons e confio neles. Eles sabem o que podem fazer por mim", afirmou.

"Agora é focar no que eles me deram para este ano, estes treinos livres, para então pensarmos no próximo ano. Tudo pode acontecer e espero encontrar um cockpit no ano que vem."

Giovinazzi, por fim, revelou que não espera uma decisão sobre o futuro nos próximos meses.

Charles Leclerc, líder da Fórmula 2 e piloto do programa da Ferrari como é Giovinazzi, também surgiu como candidato a uma vaga na F1. Entretanto, o Motorsport.com entende que a prioridade, caso surja a vaga, é de Giovinazzi.

compartilhar
comentários
Coluna do Vandoorne: Não vou me envolver em especulações
Artigo anterior

Coluna do Vandoorne: Não vou me envolver em especulações

Próximo artigo

Ferrari teria sido a única a favor de Halo em reunião

Ferrari teria sido a única a favor de Halo em reunião
Carregar comentários