Hamilton ignora sequência de Rosberg: são só duas neste ano

Tricampeão cita Muhammad Ali e diz que luta pelo título da Fórmula 1 2016 está só começando

Hamilton ignora sequência de Rosberg: são só duas neste ano
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid with a damaged floor
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid with a damaged floor
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid with a damaged floor sending sparks flying
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid locks up under braking
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team
Podium: Race winner Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 and third place team mate Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Carregar reprodutor de áudio

Atual bicampeão da Fórmula 1, mas andando atrás de seu companheiro Nico Rosberg nas últimas cinco corridas da categoria, o britânico Lewis Hamilton disse que não se importa com a fase e tem confiança de que voltará a vencer.

Após o GP do Bahrein, onde mais uma vez teve uma péssima largada e teve de fazer uma prova de recuperação por ter sido tocado pela Williams de Bottas, Hamilton ressaltou que, nesta temporada, a série vitoriosa do companheiro de Mercedes é de duas corridas. Na classificação, a diferença de pontos é de 17.   

“Eu realmente não considero os últimos cinco. São apenas duas nesta temporada. Você ganha consecutivamente, mas cinco de duas temporadas não significa psicologicamente nada. Em última análise, eu me sinto muito positivo, apesar de ter perdido as duas primeiras corridas”, afirmou.

No GP do Bahrein, Hamilton largou na pole e logo foi ultrapassado por Rosberg. Para piorar, logo na primeira curva ele acabou atingido por Bottas e caiu para a nona colocação. A prova de recuperação terminou em um terceiro lugar, atrás ainda da Ferrari de Kimi Raikkonen.   

Nada que abale a confiança de Hamilton para a sequência da temporada. “Sinto-me positivo por causa do trabalho de construção que meus engenheiros e eu fizemos. Considerando que temos trabalhado juntos há quatro anos, a comunicação é melhor do que nunca, a força que temos é mais forte do que nunca”, disse.

“Eu sei que vai vir coisa boa. Por isso, quando você me pergunta se eu estou preocupado? Eu não estou. Nós tivemos duas poles, e vamos conseguir mais. Não há falhas reais em nosso procedimento e estamos trabalhando forte, e isso me dá esperança de que vamos continuar assim. E vai começar a ficar melhor”.

Psicológico forte como de Muhammad Ali

Hamilton ainda acredita que, psicologicamente, nunca esteve tão forte. A vontade de recuperação é grande, e ele espera uma vitória já para o GP da China daqui duas semanas.  

“Este é um jogo psicológico... É, em parte, um jogo, uma batalha, mas eu acho que com a idade e experiência, estou no lugar mais sólido que eu já estive psicologicamente. E há muito pouco, se existir alguma coisa, que possa me desestabilizar”, disse.

“Ninguém gosta de perder e, claro, todo o pessoal está de volta ao trabalho na fábrica para trabalhar duro. Meus engenheiros fazem um trabalho fantástico, poderíamos facilmente ter convertido em uma vitória, que não o fizemos”, completou.

Por último, Hamilton fez uma referência ao boxeador Muhammad Ali, que venceu George Foreman em uma luta pelo título dos pesos pesados, no Zaire, com uma estratégia de desestabilizar psicologicamente o oponente, o fazendo acreditar que ganharia.   

“Não podemos vencer todas. Olhe para Muhammad Ali e o “Rumble in the Jungle” (nome pelo qual ficou conhecida a luta). Ele levou o outro cara a acreditar que estava ganhando e, em seguida, virou o jogo”.

Entrevistado por Adam Cooper

compartilhar
comentários
Fiasco de classificação é uma "loucura", diz Wolff
Artigo anterior

Fiasco de classificação é uma "loucura", diz Wolff

Próximo artigo

Vettel detona formato agregado de treino: “ideia de m...”

Vettel detona formato agregado de treino: “ideia de m...”