Hamilton vê Ferrari cedendo menos pontos que Mercedes

Para Lewis Hamilton, time alemão teve mais situações negativas do que a Ferrari, deixando de conquistar pontos que, teoricamente, seriam possíveis

Hamilton vê Ferrari cedendo menos pontos que Mercedes
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Max Verstappen, Red Bull Racing RB13 and Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Podium: race winner Sebastian Vettel, Ferrari, second place Kimi Raikkonen, Ferrari
Podium: race winner Sebastian Vettel, Ferrari
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08 and Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1

Lewis Hamilton terminou a primeira metade da temporada 2017 da Fórmula 1 a 14 pontos de Sebastian Vettel, líder do campeonato. Hamilton venceu tantas provas quanto Vettel - cada um venceu quatro corridas - mas o britânico enfrentou mais contratempos e vê a Mercedes cedendo pontos bobos para a Ferrari.

"Deixamos de conquistar muitos pontos até agora, creio que a Ferrari cedeu menos enquanto equipe. Mas esperamos não desperdiçar mais pontos daqui para a frente", disse Hamilton, que em seguida revelou que não sabe se a Mercedes seguirá atrás da Ferrari em classificação na Bélgica, como aconteceu na Hungria.

"Não sei porque estávamos atrás das Ferraris na Hungria e não faço ideia se isso vai seguir assim na próxima corrida."

"Não sei se eles tiveram uma atualização, o tempo irá dizer o que vai acontecer. Espero que quando cheguemos a circuitos como Spa-Francorchamps seja mais como Silverstone", afirmou Hamilton, referindo-se à dobradinha da Mercedes na pista britânica.

Férias vieram em hora boa

Hamilton admite que a primeira metade da temporada foi mentalmente desgastante para ele e a Mercedes e vê com bons olhos as férias, que vai permitir a ele recarregar as energias.

“Sem dúvida, as férias vieram em boa hora", disse. "Eu diria que tem sido muito duro - fisicamente, mentalmente e emocionalmente - para todos na equipe. Mas só posso falar, de fato, por mim. Tem sido uma temporada difícil até agora."

“Estas férias serão boas para todos passarem um tempo com as famílias e fazerem o que quiserem, recarregando as energias e voltando renovados, espero. Acredito totalmente que temos a capacidade de vencer este campeonato, mas precisaremos de 100% do esforço de todos para conseguir. Posso encorajar meu time a voltar mais forte e tentarei fazer o mesmo", completou.

compartilhar
comentários
Red Bull: alcançar Mercedes depende de modo de motor no Q3

Artigo anterior

Red Bull: alcançar Mercedes depende de modo de motor no Q3

Próximo artigo

Hungaroring garante verba e inicia reforma em 2018

Hungaroring garante verba e inicia reforma em 2018
Carregar comentários