Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Leclerc atribui 'abandono' a "problema no sistema de combustível"

compartilhar
comentários
Leclerc atribui 'abandono' a "problema no sistema de combustível"
27 de jul de 2019 14:55

Piloto monegasco da Ferrari teve que desistir da disputa pela pole position no começo do Q3 em Hockenheim

Depois de liderar os dois últimos treinos livres para o GP da Alemanha de Fórmula 1, Charles Leclerc foi vítima de um problema da Ferrari na sessão classificatória e não pôde disputar a pole position em Hockenheim.

O piloto avançou com autoridade para a última parte do treino, o Q3, mas teve um problema na unidade de potência de sua SF90 e teve de abrir mão da briga pelo primeiro lugar do grid de largada da prova deste domingo.

Leia também:

O 'abandono' do monegasco sacramentou o fracasso total do time de Maranello na sessão classificatório deste sábado, uma vez que Sebastian Vettel também foi vitimado por um defeito no motor italiano.

Piloto da casa e tetracampeão mundial, o alemão buscava retomar a boa fase em sua corrida natal, mas um problema no turbo da unidade de potência ferrarista o tirou completamente da disputa em Hockenheim.

Vettel sequer registrou volta na primeira parte do treino e foi eliminado do Q1 de forma impotente, já que os mecânicos da escuderia não puderam devolver o carro à pista. Ele largará em último na prova germânica diante de sua torcida.

Questionado sobre uma eventual similaridade com o defeito identificado na unidade motriz do monoposto de Vettel, Leclerc respondeu: "Não tenho a menor ideia se foi o mesmo problema de Sebastian".

"No meu carro, foi um problema no sistema de combustível. Foi uma pena, mas vamos continuar trabalhando, espero que amanhã seja um dia melhor", explicou o monegasco, que estreia pela Ferrari nesta temporada e já fez uma pole position, tornando-se o segundo mais jovem da história da F1 a largar na posição de honra (relembre em galeria especial no fim desta matéria).

O ex-piloto da Sauber ainda lamentou ficar de fora da briga pela pole, já que tinha ritmo para brigar pelo lugar de honra no grid alemão. "Eu me senti fantástico no carro, estava bom. Então é uma pena que perdemos a oportunidade", disse.

Leclerc, segundo pole mais jovem da história da Fórmula 1

Na segunda etapa da temporada 2019 da F1, o piloto monegasco da Ferrari cravou o melhor tempo do treino classificatório em Sakhir e conquistou o direito de largar no primeiro lugar do desértico grid barenita.

Com a proeza, Leclerc superou nomes como Fernando Alonso, Rubens Barrichello e Lewis Hamilton, ficando em segundo lugar na lista dos mais jovens de todos os tempos a largar na frente. Confira abaixo:

Galeria
Lista

1: Sebastian Vettel (Toro Rosso) 21 anos, 2 meses e 11 dias, no GP da Itália de 2008

1: Sebastian Vettel (Toro Rosso) 21 anos, 2 meses e 11 dias, no GP da Itália de 2008
1/10

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

2: Charles Leclerc (Ferrari) 21 anos, 5 meses e 14 dias, no GP do Bahrein de 2019

2: Charles Leclerc (Ferrari) 21 anos, 5 meses e 14 dias, no GP do Bahrein de 2019
2/10

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

3: Fernando Alonso (Renault) 21 anos, 7 meses e 22 dias, no GP da Malásia de 2003

3: Fernando Alonso (Renault) 21 anos, 7 meses e 22 dias, no GP da Malásia de 2003
3/10

Foto de: Renault F1

4: Rubens Barrichello (Jordan) 22 anos, 3 meses e 5 dias, no GP da Bélgica de 1994

4: Rubens Barrichello (Jordan) 22 anos, 3 meses e 5 dias, no GP da Bélgica de 1994
4/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

5: Lewis Hamilton (McLaren) 22 anos, 5 meses e 3 dias, no GP do Canadá de 2007

5: Lewis Hamilton (McLaren) 22 anos, 5 meses e 3 dias, no GP do Canadá de 2007
5/10

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

6: Andrea de Cesaris (Alfa Romeo) 22 anos, 10 meses e 4 dias, no GP de Long Beach em 1982

6: Andrea de Cesaris (Alfa Romeo) 22 anos, 10 meses e 4 dias, no GP de Long Beach em 1982
6/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

7: Nico Hulkenberg (Williams) 23 anos, 2 meses e 19 dias, no GP do Brasil de 2010

7: Nico Hulkenberg (Williams) 23 anos, 2 meses e 19 dias, no GP do Brasil de 2010
7/10

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

8: Robert Kubica (Sauber-BMW) 23 anos e 4 meses, no GP do Bahrein de 2008

8: Robert Kubica (Sauber-BMW) 23 anos e 4 meses, no GP do Bahrein de 2008
8/10

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

9: Jacky Ickx (Ferrari) 23 anos, 7 meses e 3 dias, no GP da Alemanha de 1968

9: Jacky Ickx (Ferrari) 23 anos, 7 meses e 3 dias, no GP da Alemanha de 1968
9/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

10: Kimi Raikkonen (McLaren) 23 anos, 8 meses e 12 dias, no GP da Europa (Nurburgring) de 2003

10: Kimi Raikkonen (McLaren) 23 anos, 8 meses e 12 dias, no GP da Europa (Nurburgring) de 2003
10/10

Foto de: DaimlerChrysler

Próximo artigo
Em treino marcado por drama da Ferrari, Hamilton crava pole na Alemanha

Artigo anterior

Em treino marcado por drama da Ferrari, Hamilton crava pole na Alemanha

Próximo artigo

Verstappen admite que não tinha carro para tirar pole de Hamilton

Verstappen admite que não tinha carro para tirar pole de Hamilton
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Alemanha
Pilotos Charles Leclerc