Mercedes diz que carros não tiveram problemas de freios

Paddy Lowe afirmou que Nico Rosberg e Lewis Hamilton não tiveram falhas no dispositivo, apesar de sempre pedir para que pilotos administrassem seu uso

Mercedes diz que carros não tiveram problemas de freios
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Carregar reprodutor de áudio

No início do GP de Cingapura, foi pedido a Nico Rosberg que poupasse os freios de sua Mercedes, recebendo a seguinte informação via rádio: "isso é sério, Nico, precisamos que administre os freios." 

Lewis Hamilton também precisou ter cuidado com os freios até a parte final da corrida, quando foi autorizado a pisar fundo.

O chefe técnico da Mercedes, Paddy Lowe salientou que a equipe sempre foi consciente de que os freios teriam de ser poupados em determinados locais.

"Eles não tiveram qualquer problemas com os freios, era uma questão de gestão", disse Lowe ao Motorsport.com.

"Por melhor que carro seja, isso não permite ao piloto de usar os freios como quer, então eles têm que geri-los da mesma forma que administram o desgaste dos pneus e o combustível."

"Mas você não pode fazer isso de qualquer maneira. Em alguns circuitos, como este, o problema de freio se torna difícil."

Rosberg admitiu que a necessidade de gerenciar seus freios foi "difícil" no final do GP de Cingapura, especialmente quando esteve sob o ataque de Daniel Ricciardo.

A Mercedes sabia antes da corrida que os freios seriam fatores importantes e que não poderiam ser usados no máximo da distância total, e desde as primeiras voltas, ambos os pilotos foram lembrados da necessidade de conservá-los.

Mais tarde, Rosberg perguntou à equipe o quanto ele poderia tirar dos freios no final da corrida, já que via Ricciardo se aproximar.

"É difícil quando essa pressão vem no final da corrida", disse o alemão. "No início, tudo estava sob controle, por isso foi OK."

"Só tive de administrar um pouco. Claro, isso estava me custando ritmo. Até porque não me senti muito confortável com os ultramacios."

compartilhar
comentários
Alonso diz ter "outras coisas" para fazer se F1 não melhorar
Artigo anterior

Alonso diz ter "outras coisas" para fazer se F1 não melhorar

Próximo artigo

Alegrias e decepções em Cingapura: frases do fim de semana

Alegrias e decepções em Cingapura: frases do fim de semana