Mercedes: é preciso cautela com otimismo após resultado no Canadá

Mesmo com o terceiro e quarto lugar em Montreal, Toto Wolff adverte que é preciso cautela ao pensar que equipe logo irá desafiar Red Bull e Ferrari

Mercedes: é preciso cautela com otimismo após resultado no Canadá
Carregar reprodutor de áudio

Após o GP do Canadá de Fórmula 1, em que a Mercedes teve a melhor performance da temporada em termos de ritmo de corrida, veio a especulação de que o time alemão diminuiu e a diferença de performance para os times da ponta e finalmente irá desafiar a Red Bull e a Ferrari, especialmente nas próximas etapas, que acontecerão em circuitos de alta velocidade e que não são travados, como Silverstone e Paul Ricard, nos quais o carro deve adequar-se melhor. 

O editor recomenda:

Mas Wolff continua muito cauteloso e está ciente de que níveis semelhantes de otimismo após o GP da Espanha evaporam muito rapidamente. 

“Uma andorinha só não faz verão”, explicou. “Vimos aquela andorinha em Barcelona, mas
de alguma forma ela voou para outro lugar”.

“Eu acho que temos que ser cautelosos. Nós estamos sem ritmo na sexta. No molhado nós fomos bem e eu acho que isso foi bom. E acho que na corrida, às vezes, estávamos com os carros mais rápidos. No segundo stint, Lewis e George estavam quase igualando os favoritos. Não foram bem assim o tempo todo, mas em algumas voltas sim”.

“Isso é muito encorajador de ver. Mas nós apenas precisamos ser cautelosos. Há muito trabalho que precisamos fazer para voltar à frente, ainda não chegamos lá”.

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Para Hamilton, que conquistou seu segundo pódio do ano após o terceiro lugar na abertura da temporada no Bahrein, o resultado aumentou os níveis de otimismo sobre o que é possível no restante do ano. 

“Deu a mim e a equipe muita esperança”, disse Hamilton. “Acho que há mais por vir deste carro. O potencial está realmente lá se conseguimos acertar o acerto, acho que essa foi a coisa mais difícil desse ano: realmente tentar otimizar o acerto”. 

“A janela para este carro é muito, muito menor do que qualquer outro carro que experimentamos”, disse o inglês. 

Wolff disse que um dos grandes pontos positivos do fim de semana de Montreal foi ver Hamilton finalmente ter um fim de semana em que as circunstâncias não conspiraram contra ele. 

“Tiveram várias corridas que as coisas conspiraram contra ele, onde ele poderia ter conseguido um pódio ou um resultado muito melhor e não foi erro dele, foi azar”, disse Wolff.

BASTIDORES no Canadá tiveram XILIQUE “TEATRAL”, ACUSAÇÕES e polícia com CÃES FAREJADORES na RBR

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Configuração do sistema híbrido fez Ferrari perder tração no Canadá
Artigo anterior

F1: Configuração do sistema híbrido fez Ferrari perder tração no Canadá

Próximo artigo

F1: McLaren tem de melhorar após erro que custou caro para Norris

F1: McLaren tem de melhorar após erro que custou caro para Norris