Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
61 dias
20 mai
Próximo evento em
75 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
89 dias
10 jun
Próximo evento em
96 dias
24 jun
Próximo evento em
110 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
131 dias
29 jul
Próximo evento em
145 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
173 dias
02 set
Próximo evento em
180 dias
09 set
Próximo evento em
187 dias
23 set
Próximo evento em
201 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
208 dias
07 out
Próximo evento em
215 dias
21 out
Próximo evento em
229 dias
28 out
Próximo evento em
236 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
272 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
281 dias

Mick Schumacher revela número escolhido para correr na F1 e afirma que não vê pressão em estreia

O alemão ainda agradeceu o apoio de sua família e amigos ao longo de sua trajetória no esporte

compartilhar
comentários
Mick Schumacher revela número escolhido para correr na F1 e afirma que não vê pressão em estreia

Mick Schumacher é a grande estrela do paddock da Fórmula 1 nesta quarta (02). O filho do heptacampeão foi confirmado como o novo piloto da Haas para 2021 e a volta do sobrenome Schumacher ao grid foi muito celebrada e relembrada ao longo do dia. E Mick já começa a revelar alguns detalhes sobre a próxima temporada, como o número que usará em seu carro.

O alemão correrá ao lado de Nikita Mazepin, que foi anunciado pela Haas na terça, formando uma dupla de novatos na equipe norte-americana, que optou por não renovar com Romain Grosjean e Kevin Magnussen.

Leia também:

Na coletiva feita nesta quarta sobre o anúncio de sua contratação, Mick começou falando sobre a emoção de estrear na F1, dando mais um passo em direção a repetir o caminho de seu pai no esporte.

"Estou muito feliz que tudo está confirmado. É um sonho que se torna realidade para mim. É um sonho que vinha perseguindo desde que tinha três anos. Então isso é ótimo. Mal posso esperar por trabalhar com uma grande equipe no próximo ano".

Perguntado sobre a reação de sua família à contratação, Mick foi sucinto, falando apenas que eles estão ao seu lado.

"Acho que é melhor perguntar diretamente para eles. Prefiro não falar por eles. Mas eles estão me apoiando em todos os aspectos".

Mick, que tem os holofotes sobre ele desde que era criança por causa de seu pai, afirmou que conseguiu se acostumar com isso ao longo dos anos, não permitindo que isso o afete.

"Eu tenho um holofote sobre mim desde que era muito jovem e por causa do esporte talvez seja ainda um pouco mais que o normal. Mesmo assim, consegui me acostumar a isso, a lidar com isso e os resultados mostram isso. Acho que para o próximo ano, não será nada diferente".

Desde o ano passado, a Haas vem sofrendo com uma queda de performance após uma trajetória inicial de sucesso na F1, chegando ao quinto lugar no Mundial de Construtores em 2018. Com o congelamento do regulamento para 2021, a equipe norte-americana deve seguir no fundo do grid, com pouca chance de melhoras, mas Mick não se preocupa com isso.

"Não me preocupo. A equipe tem uma grande experiência e ótimas pessoas trabalhando. Então tenho certeza que vamos conseguir trabalhar juntos para fazer algo grande e mal posso esperar para estar com eles".

"Com sorte, no futuro próximo, sem a Covid, que essa proximidade seja algo real também. Então isso não me preocupa, estou ansioso para isso e mal posso esperar para começar".

"Obviamente quero dar o meu melhor e não considero isso uma pressão, e sim uma função. E posso fazer isso trabalhando junto com a equipe, com a pesquisa e os dados corretos. Tenho certeza que vamos dar conta disso".

Mick ainda aproveitou a coletiva para revelar o número que usará em seu carro no próximo ano e o significado por trás dele.

"Será o 47. Basicamente é um conjunto de razões. Mas o principal é porque quatro e sete são dois dos números que mais gosto, obviamente pelo título da F3 e sete porque um número muito próximo a mim também. Então juntei ambos porque vi que seria a melhor escolha".

"Depois, eu ainda descobri que, somando os aniversários de todos na minha família, o resultado dá 47. Então acaba sendo algo bem legal".

Mick concordou quando perguntado se o sete tinha relação com os títulos de seu pai e ainda falou mais sobre a reação de sua mãe.

"Na verdade, ele não ficou muito surpresa. Ela ficou falando que sabia que eu chegaria lá. Sempre tive muito apoio da parte dela e de todo mundo na minha família, na verdade. Então isso é ótimo".

"Algo que considero muito importante é que minha família é sempre muito aberta comigo. Se você tem amigos que te dizem a verdade, te mantém com os pés no chão, você consegue ver as coisas em uma perspectiva diferente. Então, me considero sortudo por ter tantas pessoas boas ao meu redor".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Detalhes de como Grosjean sobreviveu ao acidente e a Covid-19 de Hamilton; assista

PODCAST: O 'milagre' Grosjean e o que Pietro Fittipaldi pode fazer em sua estreia na F1

 

Schumacher: Estou pronto para substituir Grosjean em Abu Dhabi se necessário

Artigo anterior

Schumacher: Estou pronto para substituir Grosjean em Abu Dhabi se necessário

Próximo artigo

Grosjean quer correr em Abu Dhabi: "Preciso saber se serei capaz de voltar ao carro"

Grosjean quer correr em Abu Dhabi: "Preciso saber se serei capaz de voltar ao carro"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Redação Motorsport.com