Palmer: "Nasr me tirou da pista"; brasileiro rebate

Principal controvérsia da prova envolveu brasileiro, que afirma que não poderia ter feito nada de diferente

Palmer: "Nasr me tirou da pista"; brasileiro rebate
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS16 with a broken front wing
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS16
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team with Julien Simon-Chautemps, Renault Sport F1 Team Race Engineer on the grid
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team on the grid
Sergio Perez, Sahara Force India F1 and Felipe Nasr, Sauber F1 Team on the drivers parade
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS16
Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber C35

Felipe Nasr e Jolyon Palmer relembraram seus tempos de GP2, quando se encontravam na pista de maneira não amigável, mesmo sendo companheiros de equipe na Carlin. Nas primeiras curvas do GP da Itália deste domingo (4), os dois bateram e o brasileiro levou a pior duas vezes: ao rodar e perder posições e depois foi punido pelos comissários em 10 segundos.

Mesmo com o carro avariado, Nasr voltou à pista para pagar a punição e evitar qualquer problema para o GP de Cingapura, próxima etapa do mundial.

"Eu tive uma largada muito boa, consegui várias posições e estava tentando passar Nasr", disse Palmer. "Corremos lado a lado na curva 1 e depois ele me tirou da pista na curva 2. Ele terminou nossas corridas, basicamente." O piloto da Renault chegou a ir para os boxes, mas teve que abandonar.

Quando perguntado sobre a punição de 10 segundos ao brasileiro, Palmer respondeu: "Como ele pode receber punição de 10 segundos se está fora da corrida?". E depois de ser informado que ele chegou a voltar: "Ah é? Então ele mereceu levar a punição."

"Acho que ele deveria ser punido com colocações no grid, para ser justo. Ele terminou a minha corrida, temos que competir de forma justa. Se você coloca alguém para fora da pista quando está lado a lado, acho melhor correr na GP2 ou GP3."

Já Felipe Nasr discorda do ponto de vista do britânico. O brasileiro se exime de culpa no episódio.

"Foi uma corrida curta para mim", disse Nasr. "Acho que vale destacar a boa largada que tive, pulando para a 14ª posição. Acredito que tínhamos condições de conseguir um bom resultado e infelizmente teve o contato."

"Acho que é muito claro, toda vez que a gente tem nossas reuniões de pilotos, nós sempre destacamos que quando alguém vai fazer uma ultrapassagem por fora, o carro de fora tem a responsabilidade de ver o risco para evitar um acidente. Eu fiquei surpreso, mas são coisas de corrida e agora é focar em Cingapura."

compartilhar
comentários
Feliz, Rosberg puxa coro de música do White Stripes no pódio
Artigo anterior

Feliz, Rosberg puxa coro de música do White Stripes no pódio

Próximo artigo

“Não posso prometer vitórias”, diz Vettel a fãs na Itália

“Não posso prometer vitórias”, diz Vettel a fãs na Itália
Carregar comentários