Popularidade da F1 não foi prejudicada pelo domínio de Verstappen, diz Wolff

Chefe da Mercedes volta a falar que os rivais da Red Bull precisam fazer um trabalho melhor e mostra otimismo quanto ao futuro da sua equipe

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, celebrates on the grid at the end of the race

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, celebrates on the grid at the end of the race

James Sutton / Motorsport Images

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, insiste que o domínio de Max Verstappen e da Red Bull em 2023 não prejudicou a popularidade da Fórmula 1.

O holandês venceu 19 das 22 corridas, com apenas uma vitória escapando da Red Bull e indo para a Ferrari, de Carlos Sainz.

Leia também:

Enquanto isso, a Mercedes terminou em um distante segundo lugar no campeonato de construtores depois de não conseguir vencer uma corrida sequer.

Wolff disse que apesar do sucesso da Red Bull, o interesse na F1 ainda é alto e que os rivais da Red Bull simplesmente precisam fazer um trabalho melhor.

“Os números que estamos vendo são fortes”, disse Wolff. “Estamos crescendo nas redes sociais, vemos corridas lotadas e esgotadas.

“Na verdade, tudo gira em torno do espetáculo. Se o espetáculo não for bom nossos torcedores vão nos seguir menos.

“Mas acho que o que sempre falo no esporte, gosto da honestidade. O espetáculo acompanha o esporte. E o esporte, é uma meritocracia. Quem fizer o melhor trabalho vence.

“E se alguém está fazendo um trabalho muito melhor do que todos os outros, então está vencendo 19 corridas.

“E você não pode impedir isso, na verdade, somos nós, a Ferrari e todas as outras equipes que temos que fazer um trabalho melhor para competir com a Red Bull Racing, e não podemos mudar nada.”

“É claro que existe o risco de que, com um certo atraso, as pessoas digam: ‘Bem, eu sei o resultado de qualquer maneira’, como aconteceu conosco com Lewis [Hamilton] por muitos anos.

“Mas precisamos apenas fazer um trabalho melhor. E não quero esperar até 2026.”

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG, in the team principals Press Conference

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG, in the team principals Press Conference

Wolff enfatizou que o recorde de sua equipe no campeonato de construtores desde 2013 continua impressionante e ele espera que a equipe vença novamente no futuro.

“Tenho uma perspectiva de longo prazo”, disse ele. “Tenho um quadro na nossa fábrica, que mostra todos os títulos mundiais de construtores desde 1958. E a tabela vai até 2050. Você tem os logotipos, os emblemas de cada um dos anos. E há 27 slots abertos e vazios.

“E eu gostaria de olhar para trás em 20 anos e dizer que há muito mais estrelas da Mercedes. Odeio olhar para trás, mas quando olhamos há 10 ou 20 anos, e consideramos a década, fomos a segunda equipe, a primeira, a primeira, a primeira, a primeira, a primeira, a primeira, a primeira, a primeira, a terceira, a segunda.

“E quando olhamos dessa perspectiva, você meio que diz que estava tudo bem. Agora, de uma visão micro, há um cara que venceu 19 corridas. Então, é claro, isso não é bom o suficiente.”

Colaborou Jonathan Noble

Podcast #261 - Show de Casagrande, ascensão de Massa e o futuro da Stock

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton compara RB19 da Red Bull com o W11 da Mercedes
Próximo artigo F1 - Sem favorecimentos: Ferrari não estabelece piloto nº 1 para 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil