Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
46 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
53 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
67 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
81 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
95 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
102 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
116 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
130 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
137 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
151 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
172 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
186 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
214 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
221 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
235 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
242 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
256 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
270 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
277 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
291 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
305 dias

Racing Point: Times terão que ter o dobro de asas dianteiras em 2019

compartilhar
comentários
Racing Point: Times terão que ter o dobro de asas dianteiras em 2019
Por:
Co-autor: Scott Mitchell
7 de mar de 2019 11:53

Diretor técnico de equipe sucessora da Force India avisa que aletas serão quebradas mais facilmente neste ano

As equipes de Fórmula 1 precisarão ter "muito mais" asas dianteiras em 2019 como resultado das mudanças no regulamento introduzidas neste ano, de acordo com o diretor técnico da Racing Point, Andrew Green.

A asa dianteira é uma das áreas de design dos carros que foi revisada para 2019, na tentativa de permitir que os carros se acompanhassem mais facilmente, aumentando assim as chances de ultrapassagem. Além de ter menos elementos, as asas dianteiras deste ano são mais largas, passando de 1800 mm para 2000 mm de largura.

Leia também:

O aumento do tamanho significa que as asas estão agora mais expostas e, portanto, podem ser danificadas mais facilmente do que no passado.

Isso se traduzirá em equipes tendo que levar várias asas reservas para os fins de semana de GP, de acordo com Green.

"Normalmente, gostaríamos de trazer cinco asas para uma corrida", disse ele. "Acho que vamos ter de sete a nove”.

"Vamos ver como vai ser, obviamente, se começarmos a perde-las mais rapidamente, poderemos ter mais do que isso."

"Em termos de orçamento é provavelmente a mesma coisa, porque elas são definitivamente mais fáceis e mais baratas de fabricar. Então, vamos acabar carregando muito mais asas e peças de reposição, muito mais."

Green calcula que os pilotos precisarão ser mais cautelosos no início das corridas deste ano para evitar a perda de partes da asa ao correrem perto de outros carros.

"Elas são muito mais largas e muito mais suscetíveis a danos", disse Green. "Nós já estamos tirando as partes de baixo nas zebras e não estamos ainda tentando ser rápidos”.

"Os pilotos terão que ser muito cautelosos com essas asas na primeira curva e na primeira volta."

Próximo artigo
Hamilton: Ferrari colhe benefícios de mudar foco para carro 2019 antes

Artigo anterior

Hamilton: Ferrari colhe benefícios de mudar foco para carro 2019 antes

Próximo artigo

F1 lança nova identidade sonora em parceria com Chemical Brothers

F1 lança nova identidade sonora em parceria com Chemical Brothers
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Pablo Elizalde