Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Rivais acharam que Toro Rosso estava "totalmente louca" por escolher Honda, diz chefe

compartilhar
comentários
Rivais acharam que Toro Rosso estava "totalmente louca" por escolher Honda, diz chefe
Por:
Co-autor: Oleg Karpov
25 de dez de 2018 11:16

Desempenho de fabricante japonesa na temporada de 2018 foi destaque positivo para a Toro Rosso porque as equipes rivais a acharam “totalmente louca”

A Toro Rosso trocou os motores Renault pela Honda neste ano, depois que a empresa japonesa finalmente se separou da McLaren, após três temporadas ruins.

A McLaren abandonou a Honda pelo fraco desempenho e confiabilidade, mas a fabricante se reagrupou ao lado da Toro Rosso, obteve o melhor resultado desde que retornou à F1 em 2015 e convenceu a Red Bull a se juntar à sua equipe júnior no uso dos motores na próxima temporada.

"A Honda foi um destaque para nós", disse o chefe da equipe Toro Rosso, Franz Tost, ao Motorsport.com. “Você se lembra do ano passado, nesta fase, o que as outras equipes disseram sobre a Honda.”

“Eu lembro de conhecer algumas pessoas aqui e elas disseram 'você deve ser totalmente louco, nós desejamos a você tudo de melhor para o próximo ano'.”

“Eu disse 'sim, teremos uma boa temporada, você verá, estaremos à sua frente'.”

"Eles pensaram que talvez eu estava totalmente louco, mas eu estava convencido de que a Honda era a decisão certa a seguir".”

De acordo com a Red Bull, o progresso da Honda este ano a colocou acima da Renault na ordem de hierarquia de motores pela primeira vez.”

Tost disse que os ganhos da Honda foram reais em 2018, mas também enfatizou que ela começou a partir de uma base maior do que qualquer um imaginava.

"O motor da Honda no ano passado já estava muito melhor do que outras pessoas disseram", afirmou Tost.

“Durante os meses de inverno, a Honda e a Toro Rosso trabalharam muito duro, nós estávamos nos dinamômetros em Milton Keynes e em Sakura.”

"Houve uma cooperação muito grande e a Honda pôde melhorar a confiabilidade e o desempenho".

Os pilotos da Toro Rosso usaram mais componentes do motor do que qualquer outro em 2018, com uma série de mudanças no segundo semestre do ano, quando apresentou sua terceira especificação.

No entanto, Tost disse que a equipe sabia desde o início que a Honda não atenderia ao limite mais rigoroso de três motores para a temporada - e mais importante - foi incentivado no final do ano a fazer mais mudanças se isso ajudasse seu desenvolvimento para 2019.

"Ficou claro para mim que durante a temporada não íamos terminar a temporada com três motores", disse Tost.

“Mas as últimas mudanças foram mais ou menos o desejo do nosso lado.”

“Eu vejo esta temporada como uma preparação para o próximo ano. Este ano se foi para nós. Esqueça."

Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13, leads Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13, leads Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Photo by: Glenn Dunbar / LAT Images

Próximo artigo
Haas sempre enfrentou "vento contra" em 2018, diz Magnussen

Artigo anterior

Haas sempre enfrentou "vento contra" em 2018, diz Magnussen

Próximo artigo

Verstappen: Vettel, Alonso Ricciardo e eu seríamos campeões facilmente pela Mercedes

Verstappen: Vettel, Alonso Ricciardo e eu seríamos campeões facilmente pela Mercedes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Toro Rosso Compre Agora
Autor Scott Mitchell