Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Evento encerrado
09 jul
-
12 jul
Evento em andamento . . .
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
6 dias
R
GP de 70º aniversário
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
27 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
48 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
55 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
24 set
-
27 set
Próximo evento em
76 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
104 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
111 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
125 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
139 dias

Saiba quais corridas de F1 tiveram as maiores margens de vitória

compartilhar
comentários
Saiba quais corridas de F1 tiveram as maiores margens de vitória
Por:
5 de mai de 2020 11:12

Há 51 anos, Jackie Stewart quebrava um recorde, no GP da Espanha, que dura até hoje

O GP da Espanha de 1969 foi especial para Jackie Stewart. O tricampeão da Fórmula 1, que caminhava para o seu primeiro título naquela época, vencia a prova em Montjuic e estabelecia o recorde que permanece até hoje no esporte: a de maior diferença para o segundo colocado.

Stewart bateu Bruce McLaren por duas voltas, quase quatro minutos de diferença. Assim como o caso do britânico, saiba quando a diferença entre primeiro e segundo colocados foram incríveis.

Leia também:

Galeria
Lista

5º GP da Itália de 1954

5º GP da Itália de 1954
1/13

Foto de: LAT Images

O GP da Itália de 1954 foi a penúltima etapa do campeonato e Juan Manuel Fangio já havia conquistado seu segundo título mundial. Fangio largou da pole position em seu Mercedes W196 sendo apenas 0s2 mais rápido que Alberto Ascari em seu Ferrari 625, mas teve que lutar pela vitória durante a maior parte da corrida.

5º GP da Itália de 1954

5º GP da Itália de 1954
2/13

Foto de: LAT Images

A liderança da corrida mudou quatro vezes entre Karl Kling, Stirling Moss, Ascari e Fangio, mas o campeão do mundo assumiu a liderança pela última vez na volta 68 e venceu Mike Hawthorn com uma volta de diferença.

4º GP de Mônaco de 1967

4º GP de Mônaco de 1967
3/13

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

No GP de Mônaco de 1967, Jack Brabham colocou seu Brabham BT-19 na pole position, apenas 0s7 mais rápido que Lorenzo Bandini, em sua Ferrari. As esperanças de vitória de Brabham foram frustradas no domingo por problemas no motor, por isso foi o companheiro de equipe, Denny Hulme, que deu passo forte para a vitória.

4º GP de Mônaco de 1967

4º GP de Mônaco de 1967
4/13

Foto de: LAT Images

Hulme, que largou da quarta posição, assumiu a liderança na volta 15 sobre Jackie Stewart e se afastou, terminando uma volta (mais de três minutos) à frente de Graham Hill. Infelizmente, o dia será lembrado pelo acidente que tirou a vida de Bandini.

3º GP da França de 1962

3º GP da França de 1962
5/13

Foto de: LAT Images

Em 1962, o GP da França foi realizado em Rouen, onde parecia que a batalha pelo título seria entre Graham Hill, Phil Hill e Bruce McLaren. Mas era alguém que não tinha marcado pontos até aquela etapa que deixaria todo mundo para trás naquele dia: Dan Gurney.

3º GP da França de 1962

3º GP da França de 1962
6/13

Foto de: David Phipps

O americano classificou seu Porsche apenas em sexto, com um tempo 1s7 mais lento que o pole, Jim Clark. Até a volta 41, Graham Hill havia liderado a maior parte da corrida, mas ele parou o carro com problemas de injeção de combustível para dar a liderança a Gurney. Nenhum dos outros pilotos que ainda estavam presentes conseguiu lutar, e Gurney terminaria uma volta à frente de Tony Maggs em seu Cooper-Climax. Esta foi a primeira e a mais dominante vitória de Gurney, dos quatro triunfos que ele alcançaria na F1.

2º GP da Austrália de 1995

2º GP da Austrália de 1995
7/13

Foto de: LAT Images

O GP da Austrália de 1995 em Adelaide foi a etapa final da temporada, e o campeonato já havia sido definido a favor de Michael Schumacher. Mas isso não significava que o último evento do ano foi chato. Damon Hill conquistou a pole position do companheiro de equipe da Williams-Renault, David Coulthard, por apenas 0s123.

2º GP da Austrália de 1995

2º GP da Austrália de 1995
8/13

Foto de: LAT Images

Mas foi Coulthard quem assumiu a liderança no começo antes de bater seu carro na volta 19 ao entrar no pitlane pela primeira vez. Michael Schumacher substituiu Coulthard na ponta, mas o então bicampeão mundial teve uma b atida com a Ferrari de Jean Alesi na volta 23, entregando a liderança a Hill.

2º GP da Austrália de 1995

2º GP da Austrália de 1995
9/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

A tarde provou ser dura, com apenas oito carros terminando devido a uma variedade de circunstâncias. No final, Hill terminaria duas voltas (quase três minutos) à frente de Olivier Panis em sua Ligier/Mugen-Honda.

1º GP da Espanha de 1969

1º GP da Espanha de 1969
10/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

O evento de Montjuic era a segunda etapa do Campeonato Mundial de F1 de 1969, e Jackie Stewart já havia vencido a primeira corrida na África do Sul em seu Matra-Ford.

1º GP da Espanha de 1969

1º GP da Espanha de 1969
11/13

Foto de: LAT Images

Seu desempenho na classificação para o GP da Espanha não foi tão bom e ele teve que começar em quarto no grid, enquanto Jochen Rindt conquistou a pole position em seu Lotus-Ford.

1º GP da Espanha de 1969

1º GP da Espanha de 1969
12/13

Foto de: LAT Images

Stewart perdeu dois lugares no início, mas a partir da sétima volta conseguiu subir, assumindo a liderança de Chris Amon na volta 56 quando o motor do neozelandês estourou.

1º GP da Espanha de 1969

1º GP da Espanha de 1969
13/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

Stewart desapareceu do resto do pelotão, alcançando o segundo lugar com Bruce McLaren. Sua margem de vitória foi efetivamente quase quatro minutos.

Top-10 das maiores margens de vitória na F1

Pos Ano Evento Dif. Vencedor    
1 1969 Espanha

2 laps

[3'59.6]

 Jackie Stewart Matra MS80  Bruce McLaren McLaren M7C
2 1995 Austrália

2 laps

[2'55.713]

 Damon Hill Williams FW17B  Olivier Panis Ligier JS41
3 1962 França

1 lap

[4'31.1]

 Dan Gurney Porsche 804  Tony Maggs Cooper T60
4 1967 Mônaco

1 lap

[3'12.6]

 Denny Hulme Brabham BT20  Graham Hill Lotus 33
5 1954 Itália

1 lap

[3'01.2]

 Juan Manuel Fangio Mercedes W196  Mike Hawthorn Ferrari 625
6 1952 Grã-Bretanha

1 lap

[2'48.]

 Alberto Ascari Ferrari 500  Piero Taruffi Ferrari 500
7 1950 Mônaco

1 lap

[2'46.5]

 Juan Manuel Fangio Alfa Romeo 158  Alberto Ascari Ferrari 125
8 1953 Argentina

1 lap

[2'42.6]

 Alberto Ascari Ferrari 500  Luigi Villoresi Ferrari 500
9 1985 San Marino

1 lap

[2'41.183]

 Elio de Angelis Lotus 97T  Thierry Boutsen Arrows A8
10 1969 Grã-Bretanha

1 lap

[2'36.1]

 Jackie Stewart Matra MS80  Jacky Ickx Brabham BT26A

Confira recordes de 'não-campeões' da F1

Galeria
Lista

Mais vices: Stirling Moss (4)

Mais vices: Stirling Moss (4)
1/21

Foto de: LAT Images

O 'campeão sem título' foi vice de 1955 a 1958. Depois, com três cada, Jacky Ickx, Ronnie Peterson e Rubens Barrichello.

Mais vitórias: Stirling Moss (16)

Mais vitórias: Stirling Moss (16)
2/21

Foto de: LAT Images

O britânico também domina esta estatística, à frente de David Coulthard (13) e Carlos Reutemann (12), que fecham o 'pódio'.

Mais vitórias consecutivas: Stirling Moss (3)

Mais vitórias consecutivas: Stirling Moss (3)
3/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

A lenda é o único piloto sem título a ter três triunfos consecutivos, conquistados entre o fim de 1957 e o começo de 1958.

Mais vitórias na mesma temporada: Felipe Massa (6)

Mais vitórias na mesma temporada: Felipe Massa (6)
4/21

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Vice de 2008, o brasileiro ganhou seis provas, com aproveitamento de 33,33% naquele campeonato. Moss, com quatro vitórias em 1958, tem índice de 36,36%.

Mais vitórias por diferentes construtores: Stirling Moss (5)

Mais vitórias por diferentes construtores: Stirling Moss (5)
5/21

Foto de: LAT Images

O britânico venceu por Cooper, Lotus, Maserati, Mercedes e Vanwall. Dan Gurney, Carlos Reutemann e Gerhard Berger venceram por três fabricantes diferentes.

Mais pole positions: René Arnoux (18)

Mais pole positions: René Arnoux (18)
6/21

Foto de: LAT Images

O piloto francês supera Moss e Massa, que têm 16. Percentualmente, Moss leva vantagem, com média de 24,24%.

Mais poles consecutivas: Stirling Moss e Juan Pablo Montoya (5)

Mais poles consecutivas: Stirling Moss e Juan Pablo Montoya (5)
7/21

Foto de: Williams F1

O britânico conseguiu a marca entre o GP de Portugal de 1959 e o GP de Mônaco de 1960. Montoya conseguiu a mesma quantidade entre os GPs de Mônaco e da França em 2002.

Mais poles na mesma temporada: Ronnie Peterson (9)

Mais poles na mesma temporada: Ronnie Peterson (9)
8/21

Foto de: LAT Images

O 'Super Sueco' conseguiu incríveis nove poles no ano do bi de Jackie Stewart. Montoya fez sete poles em 2002.

Mais poles com diferentes construtores: Stirling Moss (5)

Mais poles com diferentes construtores: Stirling Moss (5)
9/21

Foto de: LAT Images

O recorde do britânico é absoluto, considerando inclusive os campeões da F1. Entre os que não venceram títulos, Rubens Barrichello (4) vem logo atrás de Moss.

Mais poles seguidas de vitórias: Stirling Moss e Felipe Massa (8)

Mais poles seguidas de vitórias: Stirling Moss e Felipe Massa (8)
10/21

Foto de: Ferrari Media Center

Os dois pilotos estão empatados na proporção tendo em vista que fizeram o mesmo número de poles (16).

Mais pódios: Rubens Barrichello (68)

Mais pódios: Rubens Barrichello (68)
11/21

Foto de: Mark Thompson

O brasileiro está à frente de David Coulthard (62), Carlos Reutemann (45) e Gerhard Berger (45).

Mais pódios consecutivos: Carlos Reutemann e Juan Pablo Montoya (8)

Mais pódios consecutivos: Carlos Reutemann e Juan Pablo Montoya (8)
12/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

Igualdade entre ícones sul-americanos da F1.

Mais pódios em uma temporada: Valtteri Bottas (15)

Mais pódios em uma temporada: Valtteri Bottas (15)
13/21

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O finlandês obteve a marca em 2019, rompendo os 14 pódios alcançados por Barrichello em 2004.

Mais pódios com diferentes construtores: Stirling Moss (6)

Mais pódios com diferentes construtores: Stirling Moss (6)
14/21

Foto de: LAT Images

Novamente, a lenda da Inglaterra domina uma estatística, tendo chegado ao top-3 com BRM, Cooper, Lotus, Maserati, Mercedes e Vanwall. Entre fabricantes de motores, Barrichello é o líder (Ferrari, Ford Cosworth, Hart, Honda, Mercedes e Peugeot).

Mais corridas em que pontuou: Felipe Massa (165)

Mais corridas em que pontuou: Felipe Massa (165)
15/21

Foto de: Sutton Motorsport Images

O piloto brasileiro é o líder neste quesito, embora seja necessário ponderar que o índice de abandonos diminuiu ao longo dos anos, além de a zona de pontuação ter aumentado. Barrichello vem logo na sequência, com 140.

Mais corridas em que pontuou consecutivamente: Valtteri Bottas (22)

Mais corridas em que pontuou consecutivamente: Valtteri Bottas (22)
16/21

Foto de: Gareth Harford / Motorsport Images

O finlandês conseguiu o recorde entre os GPs da Grã-Bretanha de 2018 e de 2019. O holandês Max Verstappen vem atrás com 21.

Piloto que levou mais construtores à zona de pontuação: Andrea de Cesaris (9)

Piloto que levou mais construtores à zona de pontuação: Andrea de Cesaris (9)
17/21

Foto de: Ercole Colombo

O italiano pontuou com Alfa Romeo, Brabham, Dallara, Jordan, Ligier, McLaren, Rial, Sauber e Tyrrell, sendo o recordista absoluto de toda a F1.

Mais voltas mais rápidas: Gerhard Berger (21)

Mais voltas mais rápidas: Gerhard Berger (21)
18/21

Foto de: LAT Images

O austríaco fez o giro mais veloz de um GP em 21 oportunidades, contra 19 de Moss e também de Mark Webber.

Mais GPs disputados: Rubens Barrichello (322 largadas)

Mais GPs disputados: Rubens Barrichello (322 largadas)
19/21

Foto de: Alessio Morgese

O brasileiro é o líder absoluto de provas da F1, à frente do campeão de 2007, Kimi Raikkonen. Entre os não-campeões, Massa é o segundo (269) e Patrese o terceiro (256). Barrichello também é o não-campeão com mais temporadas (19, de 1993 a 2011).

Mais hat-tricks (pole, vitória e volta mais rápida): Stirling Moss, Jacky Ickx e Felipe Massa (4)

Mais hat-tricks (pole, vitória e volta mais rápida): Stirling Moss, Jacky Ickx e Felipe Massa (4)
20/21

Foto de: LAT Images

Empate entre o britânico, o belga e o brasileiro.

Mais grand chelems (hat-trick com todas as voltas lideradas): empate múltiplo (1)

Mais grand chelems (hat-trick com todas as voltas lideradas): empate múltiplo (1)
21/21

Foto de: LAT Images

Moss, Jo Siffert, Ickx, Clay Regazzoni, Jacques Laffite, Gilles Villeneuve e Berger fizeram um grand chelem cada.

Entrevista: Barrichello conta histórias e polêmicas da F1 em live com Felipe Motta

PODCAST: Senna foi o melhor esportista do Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Próximo artigo
Reprise de GP do Japão de 1988 faz Globo se aproximar de audiência de corrida 'inédita'

Artigo anterior

Reprise de GP do Japão de 1988 faz Globo se aproximar de audiência de corrida 'inédita'

Próximo artigo

Jordan: Mercedes, Honda e Renault devem sair da F1 em dois anos devido à crise

Jordan: Mercedes, Honda e Renault devem sair da F1 em dois anos devido à crise
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jan Sergeant