Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
28 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
42 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
84 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
91 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
105 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
112 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
126 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
140 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
147 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
161 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
175 dias

Especial "Dinastias do automobilismo": a família Fittipaldi

compartilhar
comentários
Especial "Dinastias do automobilismo": a família Fittipaldi
Por:
17 de mai de 2020 12:10

Em vários esportes, é comum ver filhos seguindo os passos de seus pais; hoje, vamos conhecer a história do clã Fittipaldi

É uma das cenas mais comuns do automobilismo, ver vários membros de uma mesma família envolvidos com o esporte, possivelmente pela natureza do paddock, que é basicamente um ambiente familiar.

Em uma nova série especial, vamos mostrar as histórias das famílias mais famosas do mundo do esporte a motor.

Leia também:

Há quase 50 anos, Emerson Fittipaldi largava na pole position pela primeira vez no GP de Mônaco, consolidando uma grande dinastia com várias carreiras bem sucedidas no esporte.

Wilson Fittipaldi

Wilson Fittipaldi, Copersucarm FD02

Wilson Fittipaldi, Copersucarm FD02

Photo by: David Phipps

Vamos começar com o mais velho dos seis membros da família: Wilson Fittipaldi. Nascido no dia de natal em 1943, Wilson estreou na F1 pela Brabham aos 29 anos e participou de 35 GPs, tendo como melhor resultado um quinto lugar no GP da Alemanha de 1973, correndo pela Brabham BT42.

Wilson teve seu maior sucesso na Stock Car Brasil, onde correu de 1982 a 1996. Em 44 participações, ele venceu duas vezes, e subiu no pódio um total de 20 vezes, largou uma vez na pole e sua melhor temporada foi a de 1991, quando foi vice.

Após a saída da Stock, Wilson continuou correndo esporadicamente até a última vez, em 2011, quando correu em três provas da Copa Chevrolet Montana.

Emerson Fittipaldi

Emerson Fittipaldi, McLaren M23 Ford

Emerson Fittipaldi, McLaren M23 Ford

Photo by: Rainer W. Schlegelmilch

Três anos mais velho que seu irmão Wilson, Emerson Fittipaldi foi o mais bem sucedido da família em sua trajetória no automobilismo.

Emerson estreou na F1 em 1970 pela Lotus, e venceu sua primeira corrida no mesmo ano, em Watkins Glen, no GP dos Estados Unidos, após largar em terceiro.

Ele conquistou os mundiais de 1972 e 1974 e, durante seu período na F1, participou de 144 GPs, venceu 14 vezes, subiu ao pódio outras 14 vezes, largou na pole em seis provas e teve a volta mais rápida em outras seis corridas.

Após sua fase na F1, Emerson foi para a Champ Car e também teve sucesso por lá. Ele foi campeão da Indy em 1989. No total, Emerson competiu em 195 provas, vencendo 22, 65 pódios e 17 poles. O brasileiro ainda venceu as 500 Milhas de Indianápolis duas vezes, em 1989 e 1993.

Ele parou de correr em tempo integral em 1996, mas desde então fez algumas participações especiais em 2008 e em 2014, quando correu pela AF Corse nas 6 Horas de São Paulo, prova válida pelo Campeonato Mundial de Endurance (WEC).

Christian Fittipaldi

Christian Fittipaldi, Minardi M191B

Christian Fittipaldi, Minardi M191B

Photo by: Ercole Colombo

Nascido em São Paulo em 1971, Christian é o filho de Wilson e sobrinho de Emerson. Christian ganhou o campeonato da F3000 antes de correr na F1, onde ficou de 1992 até 1994, competindo pela Minardi e a Footwork Ford. Seus melhores resultados foram três quartos lugares.

Assim como seu tio, ele seguiu para a Indy após seu período na F1 e teve um bom momento por lá, conquistando duas vitórias, 20 pódios e uma pole.

Apesar de bons resultados em monopostos, Christian teve seu maior sucesso em provas de endurance e de carros esportivos. Enquanto estava na F1, venceu as 24 Horas de Spa correndo com a Porsche e, mais recentemente, venceu as 24 Horas de Daytona (três vezes), as 12 Horas de Sebring (uma vez) e venceu o título do IMSA na categoria de protótipos com uma vitória e seis pódios.

No ano passado, Christian anunciou sua aposentadoria das pistas após as 24 Horas de Daytona desse ano.

Pietro Fittipaldi

Pietro Fittipaldi, Haas F1 Team VF-19

Pietro Fittipaldi, Haas F1 Team VF-19

Photo by: Joe Portlock / Motorsport Images

Pietro é o neto de Emerson e nasceu em 1996 em Miami, nos Estados Unidos. Apesar de ter apenas 24 anos, ele já tem uma boa carreira no esporte. Pietro trocou o kart pelas competições de fórmula em 2013, vencendo a Fórmula Renault Britânica em 2014, após um ano dominante.

Após isso, ele teve sucesso no MRF Challenge em 2015 e foi o último campeão da Fórmula Renault 3.5 V8, em 2017

Desde então, Pietro fez testes e correu em várias categorias: Fórmula E, Super Fórmula, Indy e DTM.

Em 2018, ele sofreu um grave acidente nos treinos classificatórios para as 6 Horas de Spa do WEC com o DragonSpeed BR1, fraturando sua perna esquerda e quebrando o tornozelo direito. Após sua recuperação, ele competiu na DTM em 2019, terminando o campeonato em 15º com duas voltas mais rápidas.

Pietro, porém, ainda não desistiu de seu sonho de correr na F1, atuando recentemente como piloto de testes e reserva da Haas, equipe que ele tem uma ligação desde 2018.

Enzo Fittipaldi

Enzo Fittipaldi, Sauber Junior Team by Charouz

Enzo Fittipaldi, Sauber Junior Team by Charouz

Photo by: Alexander Trienitz

O mais jovem da família, Enzo tem 18 anos e é irmão de Pietro. Desde 2017, Enzo faz parte da Academia da Ferrari, provando seu valor ao vencer a Fórmula 4 Italiana de 2018, correndo pela Prema.

No ano passado, ele teve um bom resultado na Fórmula Regional Europeia, terminando em segundo, com duas vitórias, 13 pódios e duas poles, perdendo apenas para Fredrik Vesti.

Enzo vai correr nesse ano pela HWA Racelab na Fórmula 3, em busca de seguir os passos de seus familiares que correram pela F1.

GALERIA: Veja 10 curiosidades sobre Emerson Fittipaldi

Galeria
Lista

Emerson nasceu em uma família que respirava velocidade: seu pai, Wilson, e sua mãe, Juzy, correram de moto e carro e foram figuras importantes no início do automobilismo brasileiro.

Emerson nasceu em uma família que respirava velocidade: seu pai, Wilson, e sua mãe, Juzy, correram de moto e carro e foram figuras importantes no início do automobilismo brasileiro.
1/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Ao contrário do que se diz, Emerson não foi o fator decisivo no título póstumo de Rindt em 1970. Seu triunfo nos EUA se deveu a um problema de Jacky Ickx – que devia vencer todos 3 GPs restantes para ser campeão.

Ao contrário do que se diz, Emerson não foi o fator decisivo no título póstumo de Rindt em 1970. Seu triunfo nos EUA se deveu a um problema de Jacky Ickx – que devia vencer todos 3 GPs restantes para ser campeão.
2/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

Fittipaldi foi o único a terminar uma corrida na F1 com o Lotus 56B, na Itália em 1971. O carro era movido por uma turbina de helicóptero e não tinha nem câmbio e nem freio-motor. Mesmo tendo 150 cv a mais que os outros F1s da época, ele era ruim em curvas

Fittipaldi foi o único a terminar uma corrida na F1 com o Lotus 56B, na Itália em 1971. O carro era movido por uma turbina de helicóptero e não tinha nem câmbio e nem freio-motor. Mesmo tendo 150 cv a mais que os outros F1s da época, ele era ruim em curvas
3/10

Foto de: LAT Images

Campeã oito vezes entre equipes e 12 vezes entre pilotos, a McLaren viu seus dois primeiros mundiais vindos pelas mãos de Emerson Fittipaldi, no ano de 1974.

Campeã oito vezes entre equipes e 12 vezes entre pilotos, a McLaren viu seus dois primeiros mundiais vindos pelas mãos de Emerson Fittipaldi, no ano de 1974.
4/10

Foto de: LAT Images

O último pódio de Emerson na Fórmula 1 pode ser tido como uma bela passagem de bastão entre dois ídolos do automobilismo brasileiro. Aquela prova em Long Beach no ano de 1980 foi marcou a primeira vitória de Nelson Piquet.

O último pódio de Emerson na Fórmula 1 pode ser tido como uma bela passagem de bastão entre dois ídolos do automobilismo brasileiro. Aquela prova em Long Beach no ano de 1980 foi marcou a primeira vitória de Nelson Piquet.
5/10

Foto de: LAT Images

Para ir ao funeral de Ayrton Senna, Emerson precisou se ausentar dos primeiros treinos livres para a 500 Milhas de Indianápolis de 1994.

Para ir ao funeral de Ayrton Senna, Emerson precisou se ausentar dos primeiros treinos livres para a 500 Milhas de Indianápolis de 1994.
6/10

Foto de: Altamiro Nunes/AP Photo

Em 1995, o piloto acabou não se classificando para a Indy 500 após o carro da Penske não ter se adaptado bem à pista. Ele ainda tentou se garantir na prova com um carro da equipe Rahal, mas perdeu a vaga no grid para Stefan Johansson no Bump Day.

Em 1995, o piloto acabou não se classificando para a Indy 500 após o carro da Penske não ter se adaptado bem à pista. Ele ainda tentou se garantir na prova com um carro da equipe Rahal, mas perdeu a vaga no grid para Stefan Johansson no Bump Day.
7/10

Foto de: IndyCar Series

Após seu grave acidente em Michigan em 1996, que o fez encerrar a carreira na Indy, o ex-Beatle George Harrison gravou uma versão de Here Comes The Sun com letra dedicada a Emerson.

Após seu grave acidente em Michigan em 1996, que o fez encerrar a carreira na Indy, o ex-Beatle George Harrison gravou uma versão de Here Comes The Sun com letra dedicada a Emerson.
8/10

Foto de: JEP / Motorsport Images

A última corrida disputada por Emerson na carreira foi em 2014. Ele andou na Ferrari #61 da AF Corse com o italiano Alessandro Pier Guidi e o norte-americano Jeff Segal. O time finalizou em sexto e último na LMGTE-Am.

A última corrida disputada por Emerson na carreira foi em 2014. Ele andou na Ferrari #61 da AF Corse com o italiano Alessandro Pier Guidi e o norte-americano Jeff Segal. O time finalizou em sexto e último na LMGTE-Am.
9/10

Foto de: Ferrari Media Center

O clã Fittipaldi no automobilismo ainda segue. Pietro e Enzo, netos de Emerson, já competem nos carros, enquanto que seu filho mais novo, Emmo, atualmente inicia sua carreira no kart.

O clã Fittipaldi no automobilismo ainda segue. Pietro e Enzo, netos de Emerson, já competem nos carros, enquanto que seu filho mais novo, Emmo, atualmente inicia sua carreira no kart.
10/10

Foto de: Dutch Photo Agency

VÍDEO: Christian Fittipaldi relembra batida com companheiro na F1

PODCAST - Interlagos 80 anos: templo do automobilismo ou apenas mais um circuito?

 

Próximo artigo
Há 21 anos, Schumacher ganhava o GP de Mônaco e se tornava o piloto mais vitorioso da história da Ferrari, superando Lauda

Artigo anterior

Há 21 anos, Schumacher ganhava o GP de Mônaco e se tornava o piloto mais vitorioso da história da Ferrari, superando Lauda

Próximo artigo

Sauber 50 anos: a história da equipe que é celeiro de futuros campeões da F1

Sauber 50 anos: a história da equipe que é celeiro de futuros campeões da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jan Sergeant