Sainz Jr.: Toro Rosso é "mais como um time" sem Verstappen

Para espanhol, saída de holandês para a Red Bull permitiu que trabalho da equipe como um todo fosse mais aberto entre os pilotos atuais do time

Sainz Jr.: Toro Rosso é "mais como um time" sem Verstappen
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11 and Felipe Massa, Williams FW38 battle for position
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11 and Kevin Magnussen, Renault Sport F1 Team RS16 battle for position
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11 and Kevin Magnussen, Renault Sport F1 Team RS16 battle for position
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11 locks up under braking

Desde o GP da Espanha, quarta etapa da temporada 2016 da Fórmula 1, Carlos Sainz Jr. tem Daniil Kvyat como companheiro de equipe na Toro Rosso, já que Max Verstappen - até então no time de Faenza - foi promovido para a equipe de Milton Keynes.

Com a troca, Sainz Jr. acredita que a dinâmica de trabalho dentro da Toro Rosso mudou desde então, com maior interação entre o que é feito em cada carro do time.

"A única coisa que mudou é que conheço Daniil muito mais pois estivemos juntos em outras categorias. Sei como ele trabalha, como ele se comporta, conhecemos um ao outro perfeitamente. Já com Max era um companheiro totalmente novo desde 2015", disse o espanhol em entrevista ao site da revista britânica Autosport.

"Em relação à dinâmica de trabalho da equipe, tudo é mais aberto, todos começaram a trabalhar mais em conjunto, mais como um time. Claro que ainda há uma separação, mas isso é normal", acrescentou.

O espanhol destacou que o relacionamento entre ele e Verstappen era e ainda é bom, mas reconheceu que a saída do holandês fez com que a tensão entre eles diminuísse. 

"Quando você tem dois companheiros de equipe fortes, sempre existirá algum tipo de tensão entre os dois pilotos. Tínhamos de lidar com isso, mas não via aquilo como uma situação ruim", ressaltou Sainz Jr., que não acredita que a saída de Verstappen tenha influenciado na subida de rendimento dele.

"Sei que você pode fazer uma relação entre as duas coisas porque, teoricamente, comecei a ter resultados bons quando ele saiu. Mas não há nenhuma correlação. Se Max tivesse seguido na equipe nas últimas dez corridas não creio que meus resultados teriam sido tão diferentes. No fim, nada de mais aconteceu e provei minha consistência", completou.

compartilhar
comentários
Por que a F1 não faz parte das Olimpíadas?

Artigo anterior

Por que a F1 não faz parte das Olimpíadas?

Próximo artigo

Chefe espera melhora de Kvyat e rivalidade interna na STR

Chefe espera melhora de Kvyat e rivalidade interna na STR
Carregar comentários