F1: Raikkonen critica calendário com rodadas triplas de 2022: "Não vai ser bom para ninguém"

Finlandês se aposentará ao final da atual temporada, mas se preocupa com esgotamento de quem seguirá trabalhando no próximo ano

F1: Raikkonen critica calendário com rodadas triplas de 2022: "Não vai ser bom para ninguém"
Carregar reprodutor de áudio

Kimi Raikkonen acredita que o calendário da Fórmula 1 de 2022 corre o risco de pressionar demais o staff da categoria. Depois que a temporada de 2021 foi reduzida para 22 corridas, a série voltou para um cronograma de 23 provas programadas para o próximo ano, incluindo duas rodadas triplas.

A primeira será logo após a pausa de agosto, com os GPs da Bélgica, Holanda e Itália, assim como este ano. Já a segunda promete ser mais desafiadora do ponto de vista logístico, com visitas à Rússia, Singapura e Japão de forma consecutiva.

Leia também:

Raikkonen não será afetado por este calendário difícil, já que se aposentará da F1 no final da atual temporada, mas ele teme que todos os outros sofram esgotamento.

"Isso vai consumir muitas pessoas e não vai ser bom para ninguém", disse o finlandês ao GPFans. "Talvez seja bom ter muitas corridas como espectador, mas é muito difícil para as pessoas que fazem a maior parte do trabalho."

"Tem que haver uma maneira melhor de fazer isso. Algumas equipes não têm a opção de contratar mais gente porque não têm dinheiro. É um pouco difícil", acrescentou.

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing C41, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C41

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing C41, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C41

Fotoğraf: Charles Coates / Motorsport Images

Como o piloto mais experiente no grid, Raikkonen correu em um momento em que o calendário foi expandido desde sua primeira temporada em 2001 com apenas 17 corridas, mas os pilotos faziam muitos testes entre as etapas na época. Portanto, o cronograma ainda era desafiador.

Não houve rodada tripla F1 até 2018, um conceito que as equipes não gostavam muito naquela época. No entanto, em 2020 e 2021, elas voltaram a ser executadas durante o período de pandemia.

"Haviam testes entre as corridas, então acho que é melhor fazer mais provas do que testar alguns dias e depois ir para outras", disse Raikkonen a respeito do calendário no início de sua carreira. Então eu não acho que era mais fácil."

"Atualmente, fiquei em casa entre todos os GPs na rodada tripla, então fiquei em casa dois dias, mas aproveitei meu tempo e não tive problemas com o jet lag, mas os mecânicos e muitas pessoas trabalham muitas horas", concluiu.

SCHUMACHER FURIOSO com SENNA em Interlagos? Saiba da TRETA entre os campeões que POUCOS se lembram

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #148: O jogo virou a favor da Mercedes? Quem é o favorito ao título?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
VÍDEO - Massa presta homenagem a Sir Frank Williams: "Nunca vou esquecer de seus conselhos"
Artigo anterior

VÍDEO - Massa presta homenagem a Sir Frank Williams: "Nunca vou esquecer de seus conselhos"

Próximo artigo

Ecclestone: "A F1 não teria sobrevivido" sem Frank Williams

Ecclestone: "A F1 não teria sobrevivido" sem Frank Williams