Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
56 dias
06 mai
Próximo evento em
98 dias
20 mai
Próximo evento em
112 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
126 dias
10 jun
Próximo evento em
133 dias
24 jun
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
168 dias
29 jul
Próximo evento em
182 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
210 dias
02 set
Próximo evento em
217 dias
09 set
Próximo evento em
224 dias
23 set
Próximo evento em
238 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
245 dias
07 out
Próximo evento em
252 dias
21 out
Próximo evento em
266 dias
28 out
Próximo evento em
273 dias
05 nov
Próximo evento em
281 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
294 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
309 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
318 dias

Steiner admite que houve uma "grande chance" da Haas não sobreviver a 2020

compartilhar
comentários
Steiner admite que houve uma "grande chance" da Haas não sobreviver a 2020
Por:

O chefe da Haas ainda elogiou a FOM e as equipes por superarem as adversidades e entregarem uma temporada quase completa neste ano

O chefe da Haas na Fórmula 1, Gunther Steiner, revelou nesta quinta-feira, antes do início das atividades do GP do Bahrein, que a maior conquista da equipe em 2020 foi sobreviver à temporada, reconhecendo que, por um tempo, a existência da escuderia não era garantida.

O fim do Pacto de Concórdia atual deu ao dono da equipe, Gene Haas, a chance de reavaliar seu envolvimento com o esporte para além deste ano.

Leia também:

Devido ao impacto que todas as equipes tiveram por conta da pandemia, além da forma ruim da Haas na pista, havia uma chance real de que ele poderia encerrar o programa para reduzir suas perdas.

Porém, ele acabou optando por assinar o novo Pacto, garantindo o futuro da equipe no esporte.

"Sobrevivemos, é o que fizemos certo agora", disse Steiner quando perguntado para avaliar o ano da equipe. "Acho que vamos ficar com isso. Por um tempo, houve uma grande chance de não estarmos aqui mais, e conseguimos superar isso. Agora, estamos aqui para ficar".

"Talvez não tenhamos sido os melhores na pista neste ano, mas acho que foi bom para o futuro da Haas na F1, e para a F1, porque, por mais que eles não precisem de nós, a F1 precisa de equipes como a Haas".

Steiner concordou que mal pode esperar pelo fim da temporada, que começou tardiamente por conta da pandemia, comprimindo 17 provas em apenas cinco meses.

"Ontem eu estava no voo com alguns dos pilotos. E eles disseram que gostaram. Eu disse que gostei também, mas está sendo uma temporada difícil, como equipe, e como F1 no geral".

"Não estou infeliz com o fim da temporada. Todos estão cansados. E certamente encerrar com uma rodada tripla não é o ideal, e também temos a chegada do Natal. Mas ainda somos sortudos por termos uma temporada. É uma bênção que esteja acabando, mas é outra bênção termos algo para fazer em 2020".

Steiner admitiu que as últimas três corridas, que incluem um isolamento total em Abu Dhabi, apresentam problemas logísticos difíceis.

"A F1 é boa em se adaptar às dificuldades, aos desafios. A situação de Abu Dhabi, temos hotéis designados e uma quarentena em Yas Marina, e isso veio há apenas duas semanas. Tivemos que mudar os planos".

"É apenas mais um dia no escritório. Certamente há muito trabalho pela frente, mas sempre damos conta. Temos boas pessoas trabalhando aqui".

"Mas, para mim, quero apenas garantir que todos sobrevivam às estas três semanas, as últimas três corridas, sem a pandemia nos afetar. E isso que eu espero que aconteça".

Steiner ainda elogiou a F1 por fazer quase que um calendário completo em meio à circunstâncias difíceis, apesar de destacar o papel desempenhado pelas equipes.

"Foi maravilhoso o que eles fizeram. Após a Austrália, parecia que tudo acabaria logo, mas não, tudo seguiu. A cada dia que passava, tínhamos mais notícias ruins. Então a FOM foi incrível ao fazer 17 corrida, mas precisamos elogiar também o que todas as dez equipes fizeram".

"É difícil de explicar, mas após a Austrália, não estávamos cientes do que estava por vir. Pensávamos que isso acabaria logo, mas não. Acho que eles fizeram o certo. Tivemos uma temporada interessante em termos esportivos, tudo foi bom, com exceção da falta de público e, com isso, sem a renda para nós".

"Mantivemos o esporte, e ele não foi ruim neste ano. Não diria que foi bom, mas não foi ruim, e poderia ter sido pior. Acho que a FOM fez um ótimo trabalho na realização das corridas".

Todas as notícias sobre o GP do Bahrein de F1 você acompanha no site do Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises, além de conferir nossos programas e vídeos!

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton REVELA ‘defeito’ da Mercedes e mostra como a equipe minimizou o problema

PODCAST: Carro da Mercedes diminui mérito de Hamilton no hepta? Ouça debate

 

Red Bull anuncia que diretor esportivo testou positivo para Covid-19 antes do GP do Bahrein

Artigo anterior

Red Bull anuncia que diretor esportivo testou positivo para Covid-19 antes do GP do Bahrein

Próximo artigo

Magnussen deve correr com Cadillac da Ganassi na temporada 2021 da IMSA

Magnussen deve correr com Cadillac da Ganassi na temporada 2021 da IMSA
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Adam Cooper