Fórmula 1 GP de Singapura

F1: Stroll culpa pesagem da FIA e ar sujo por batida na classificação do GP de Singapura

Lance Stroll explicou como a FIA pesando seu carro e o ar sujo de um Alpine levaram ao acidente na classificação do GP de Singapura

Lance Stroll bateu na zebra na última curva em Marina Bay, palco do GP de Singapura da Fórmula 1,  e desequilibrou a traseira do carro AMR23. Em seguida, ele bateu no muro externo antes de girar de volta pelo circuito. Essa batida, que arrancou a roda dianteira esquerda, nos momentos finais do Q1, levou a uma longa parada com bandeira vermelha enquanto as barreiras eram reparadas.

Nenhum ferimento foi detectado durante uma avaliação preventiva no centro médico, após a qual Stroll explicou que um Q1 agitado havia preparado o terreno para o acidente.

Leia também:

Ele considerou que a combinação de perda de tempo com a pesagem do carro pela FIA, o tráfego, o ar sujo e a má preparação dos pneus o levou a dar de tudo em uma tentativa de passar para a Q2.

O canadense disse: "Não estávamos conseguindo melhorar na última volta, pois a volta de saída estava muito ruim. Eu tinha muito tráfego, os caras tentando fazer a linha no final.

"Fomos parados na ponte de pesagem, o que nos colocou no fim da fila e tive que tentar passar vários carros para conseguir fazer minha volta antes do fim da sessão."

Lance Stroll, Aston Martin AMR23

Lance Stroll, Aston Martin AMR23

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Ele continuou: "Comecei minha volta dois segundos atrás de um dos Alpines, o que realmente não é ideal para o desempenho aerodinâmico.

"Eu não estava conseguindo melhorar muito o tempo da minha volta para passar para a Q2, então coloquei o carro na última curva e tentei ganhar tempo. Não era realmente possível.

"Isso acontece rapidamente, mas eu sei por que fiquei de fora do Q2. Foi só porque eu não estava indo rápido o suficiente para passar.

"Ter o carro dois segundos à frente é muito ruim para a aerodinâmica. Você perde muito downforce por aqui, especialmente com o afunilamento das paredes."

Stroll, que não participou dos testes de pré-temporada por ter quebrado os pulsos em um acidente de bicicleta, explicou que havia tirado as duas mãos do volante durante o impacto.

Ele também "presumiu que a bandeira vermelha seria acionada" e, por isso, não se preocupou com a possibilidade de ser atingido por outro carro, apesar de Lando Norris, da McLaren, ter passado por pouco.

Stroll, cujo carro precisará de um novo chassi, continuou: "Eu estava apenas verificando se tudo estava bem no meu corpo. Essa era a principal coisa.

"Quando percebi que estava tudo bem, foi uma merda, porque tivemos uma sessão difícil, e ultimamente ela tem sido difícil há algum tempo.

"A classificação não foi nada boa para nós, com voltas ruins, tráfego e má preparação dos pneus. Por aqui, quando essas coisas se acumulam, é uma espiral negativa. O resultado disso foi o acidente."

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #247 - Há espaço para Drugovich na F1 em 2024? E Norris na Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Hamilton revela que Mercedes fez mudança no carro na sexta-feira à noite: "Não funcionou para mim"
Próximo artigo F1: Chefe rival 'barrou' contratação de piloto pela Sauber, que preteriu Drugovich duplamente

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil