Fórmula 1 GP do Japão

Toyota garante que não está 'tramando' retorno à F1

Ex-piloto da Williams levantou suspeitas

Lando Norris, McLaren MCL60

O conselheiro da Toyota Gazoo Racing, Kazuki Nakajima, deixou claro que a fabricante japonesa não está planejando um retorno à Fórmula 1, apesar de ter ajudado o astro do WEC Ryo Hirakawa a conseguir uma vaga de reserva na McLaren. No entanto, o ex-piloto da Williams deixou a porta aberta ao sugerir que a decisão era válida "por enquanto".

Leia também:

A equipe de Woking anunciou na sexta-feira que o vencedor de Le Mans em 2022, Hirakawa, será piloto reserva em 2024, com uma função de simulador e testes. No sábado, houve um alvoroço no paddock quando o presidente da Toyota Motor Corporation, Akio Toyoda, também conhecido como Morizo por suas atividades em corridas, apareceu na área de hospitalidade da McLaren. Ele falou com a mídia local e foi entrevistado ao lado de Hirakawa.

Sua presença inevitavelmente provocou sugestões de que a McLaren tem interesse em atrair a Toyota de volta à F1 em algum momento depois que as novas regras de unidades de potência entrarem em vigor em 2026 e que o acordo com Hirakawa é um ponto de partida.

A Toyota teve um relacionamento próximo com a McLaren por muitos anos em relação ao uso do túnel de vento, com o acordo terminando neste verão, quando as instalações da própria equipe entraram em operação. O chefe anterior da equipe, Martin Whitmarsh, conversou com a Toyota no período que antecedeu a chegada dos novos regulamentos híbridos em 2014, antes de fechar um acordo com a Honda.

No entanto, Nakajima, que atua como consultor executivo sênior de automobilismo da empresa, insistiu que a Toyota atualmente não tem planos de retornar à F1 desde que retirou sua equipe de trabalho no final de 2008.

Ryo Hirakawa, ITOCHU ENEX TEAM IMPUL

Ryo Hirakawa, ITOCHU ENEX TEAM IMPUL

Foto de: Masahide Kamio

"Por enquanto, é claramente não", disse ele quando perguntado pelo Motorsport.com sobre o interesse da Toyota na F1. "Esse acordo está realmente focado puramente em um piloto, apoiando o sonho de um piloto. No momento, realmente não tem nada a ver com isso. Eu sei, é claro, que você pode pensar sobre isso e há muitos rumores. Mas posso dizer claramente que não e que não há nada a ver com isso. Para o futuro, nunca se sabe."

Com um programa de automobilismo repleto em outras categorias, Nakajima acrescentou: "Nosso foco agora é o WRC e o WEC. Em ambas as categorias, acreditamos que é um campo muito bom para ter um bom feedback para o carro de estrada e fazer um carro cada vez melhor no automobilismo é a filosofia da Toyota. Portanto, no momento, essa é a situação e estamos satisfeitos com o que temos"

"Então, basicamente, a intenção é não querer bloquear o caminho dos pilotos, porque a Toyota não está na F1. Portanto, isso é algo totalmente diferente. E, na verdade, como ex-piloto e como estou envolvido no desenvolvimento de pilotos agora eu realmente me sinto feliz e realmente aprecio o desejo e a vontade deles de apoiar o sonho dos pilotos, mesmo que isso não seja totalmente relevante para a atividade como fabricante."

Explicando como o acordo com Hirakawa foi concretizado, Nakajima disse que o presidente da empresa, Toyoda, estava totalmente de acordo com ele.

"A McLaren não é totalmente desconhecida para nós", disse ele. "Então, tivemos uma conversa sobre a possibilidade de Ryo e o gatilho foi o fato de a McLaren ter demonstrado interesse em Ryo. Então foi assim que tudo começou."

Lewis Hamilton, McLaren MP4-23 Mercedes, Timo Glock, Toyota TF108

Lewis Hamilton, McLaren MP4-23 Mercedes, Timo Glock, Toyota TF108

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

"Nossa filosofia na Toyota Racing é uma abordagem que coloca o piloto em primeiro lugar. Estamos tentando ser orientados para o piloto. O desejo de Morizo-san era basicamente dar qualquer tipo de possibilidade aos pilotos para que eles melhorassem ou se desenvolvessem. A F1 está no topo da pirâmide, é um lugar que todo piloto almeja. Portanto, Morizo-san tinha um forte desejo de apoiar esse programa".

"Portanto, nossa missão é realmente apoiar Ryo para que ele basicamente se estabeleça na McLaren e também para que encontre o máximo de oportunidades possíveis como terceiro piloto, sessões de simulador, testes ou o que pudermos encontrar. Estamos aqui para apoiar basicamente essa atividade".

Nakajima minimizou a sugestão de que talvez seja tarde demais para Hirakawa, que completou 29 anos em março.

"Às vezes, no automobilismo, a idade não significa tudo. Como podemos ver, Fernando ainda está no topo. Portanto, acho que isso não importa muito para Ryo. É claro que, para cada piloto, há um momento certo. Portanto, se foi há 10 anos, talvez não seja o momento certo para Ryo. Acredito que este é o momento certo para ele entrar na F1 com sua experiência na F1."

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #248 – Ferrari ‘passa pano’ para Leclerc e subestima Sainz?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton sugere uso de inteligência artificial para tornar decisões dos comissários mais consistentes
Próximo artigo PÓDIO AO VIVO: Verstappen vence GP do Japão e Red Bull é campeã de construtores

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil