Fórmula 1 GP do Japão

F1 - Verstappen: Críticos da Red Bull podem "chupar um ovo" após pole no Japão

Holandês diz que pole encerra rumores de que Red Bull teria sido afetada pelas diretivas técnicas sobre asas e assoalhos flexíveis

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Max Verstappen fez uma pole inquestionável neste sábado para o GP do Japão de Fórmula 1, colocando quase 0s6 em cima de Oscar Piastri. E para o holandês, essa performance vem para apagar o gosto ruim deixado por Singapura, afirmando que os críticos da Red Bull podem "chupar um ovo".

O vigor da Red Bull neste fim de semana vem após um GP desapontador em Singapura, quando os dois pilotos foram eliminados no Q2 e com Verstappen não conseguindo ir além da quinta posição.

Leia também:

A queda na performance levantou suspeitas de que a Red Bull havia sido afetada pela polêmica diretiva técnica TD18, que tenta banir o uso de asas flexíveis na F1 e a revisada TD39, que tenta limitar a flexão dos assoalhos, algo que a equipe negou desde o começo.

Verstappen reconheceu que a pole encerra essas discussões e que está animado para o restante da etapa.

"Tivemos um final de semana ruim. Claro, as pessoas começaram a falar que era por causa da diretiva técnica. Acho que eles podem ir chupar um ovo", disse Verstappen ao ser questionado pelo Motorsport.com se a pole colocavam um fim à discussão.

"Do meu lado, eu estava animado para ter um bom final de semana aqui, garantindo que estaríamos fortes".

Verstappen já havia brincado que "Singapura não aconteceu" e que a Red Bull não teve nenhum problema recorrente em Suzuka.

Pole man Max Verstappen, Red Bull Racing, receives his Pirelli Pole Position Award from Mario Isola, Racing Manager, Pirelli Motorsport

Pole man Max Verstappen, Red Bull Racing, receives his Pirelli Pole Position Award from Mario Isola, Racing Manager, Pirelli Motorsport

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

O holandês afirmou que seu engenheiro, Gianpiero Lambiase, tinha sugerido que era possível atingir um 01min28s na segunda saída. Ele concordou que poderia ter feito mais após a primeira tentativa, melhorando sua marca no final.

"Ele me disse que 01min28s seria legal, e eu disse 'não se preocupe, vou fazer'. Ele brincou: 'sim, mas não bate o carro, ok?'. E eu respondeu: 'não quero fazer isso'. Mas eu sabia que ainda ficou um pouco em certos pontos".

"Desde que eu fui para a pista, o carro está agradável de guiar, muito previsível, o que é o mais importante. Ele foi melhorando a cada volta".

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #248 – Ferrari ‘passa pano’ para Leclerc e subestima Sainz?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Com pole de Verstappen e Piastri em segundo, confira o grid de largada para o GP do Japão
Próximo artigo F1: Horner diz que é "improvável" que Lawson consiga vaga na Williams para 2024

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil