Verstappen diz que trecho de pista de Miami não era adequado para carros de F1

Além dele, Sainz e Leclerc se mostram favoráveis a alterações do traçado para 2023, com o monegasco revelando que gostou do desafio imposto

Verstappen diz que trecho de pista de Miami não era adequado para carros de F1
Carregar reprodutor de áudio

Max Verstappen espera que a chicane apertada do GP de Miami seja alterada para o próximo ano, dizendo que ela não é adequada para os carros da Fórmula 1 atuais.

O Autódromo Internacional de Miami, uma instalação temporária que circunda o Hard Rock Stadium dos Miami Dolphins, apresentou uma mistura variada de curvas de velocidade média a alta, uma longa reta e uma área muito apertada embaixo de uma rodovia.

Leia também:

O traçado de 5,41 km não produziu um grande show, o que é parcialmente atribuído à falta de aderência da superfície fora da linha de corrida. No entanto, geralmente atraiu elogios modestos dos pilotos, que apenas destacaram a chicane irregular nas curvas 14 e 15 como área para melhorias.

Antes da corrida, a combinação do Setor 2 foi chamada de Mickey Mouse ou chicane da Fórmula E, e depois o vencedor da corrida, Verstappen esperava que fosse abordado no evento do próximo ano, dizendo que quase bateu nos treinos saltando sobre as altas zebras.

“Acho que em termos de pista, podemos melhorar algumas áreas”, disse Verstappen. "A chicane 14-15 é uma combinação um pouco complicada. Acho que se eu estivesse em um kart, seria uma boa, mas não em um carro de F1 como temos no momento.

"Talvez já tenhamos que mudar o layout da zebra, para uma rampa progressiva e que pareça um pouco mais agradável de passar. Talvez isso já ajude. Mas sim, é muito lento e acho que nossos carros parecem muito melhor se for uma combinação um pouco mais fluida."

Carlos Sainz, da Ferrari, que terminou em terceiro na corrida de domingo, sentiu que passar bem nas curvas da chicane exigia um pouco de sorte.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

O espanhol concordou que uma chicane lenta era necessária naquela parte do circuito, mas disse que os pilotos já estavam discutindo ajustes com a F1 para produzir uma curva melhor.

“Acho que é uma chicane que, com esta geração de carros pesados, largos, quando você passa por essas duas zebras, quase parece que você precisa de um pouco de sorte para contornar e às vezes consegue.

"É uma curva que não é natural. Você precisa ser bastante lento se aproximando da 16, porque não há área de escape. Então, precisamos de algo lento.

"É apenas a natureza das duas curvas lá, a maneira como elas são colocadas juntas, que não é problema. É uma pista nova que você sempre vai passar por essas fases e já estamos em contato com a FOM, com Ross e sua equipe para realmente resolver isso e montar um circuito melhor."

O companheiro de equipe de Sainz, Charles Leclerc, que começou a corrida da pole, mas foi ultrapassado por Verstappen no primeiro stint, foi um dos poucos pilotos que realmente gostou do desafio que a chicane incomum proporcionou.

Ainda assim, ele concordou que um ajuste de layout poderia beneficiar o espetáculo.

"Acho que sou o único piloto do grid que realmente gostou desta chicane. Gostei", disse ele.

"Mas, por outro lado, concordo que para ação de corrida, acho que podemos fazer algo melhor porque seguir não foi fácil nessa parte, também para visibilidade é bastante difícil quando você tem um carro na frente porque você precisa ser muito preciso nas curvas.

"Isso torna ainda mais difícil de seguir, mas, além disso, eu realmente gostei bastante."

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #177 - Red Bull 'roubou' status de favorita ao título da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

compartilhar
comentários
“Hoje não, hoje sim”: Há 20 anos, Barrichello, Schumacher e Ferrari protagonizavam um dos episódios mais polêmicos da F1
Artigo anterior

“Hoje não, hoje sim”: Há 20 anos, Barrichello, Schumacher e Ferrari protagonizavam um dos episódios mais polêmicos da F1

Próximo artigo

Cléber Machado revela bastidores de narração icônica entre Rubinho e Schumacher, que completa 20 anos

Cléber Machado revela bastidores de narração icônica entre Rubinho e Schumacher, que completa 20 anos
Carregar comentários