F2 e F3 podem revisar calendário para 2022, com intervalos menores

Categorias de base da Fórmula 1 sofreram críticas na atual temporada por lacunas muito grandes entre as etapas, mas cumpriram missão de reduzir custos

F2 e F3 podem revisar calendário para 2022, com intervalos menores

Mudanças no formato do fim de semana e redução do intervalo entre eventos estão no centro das discussões sobre o calendário da Fórmula 2 e Fórmula 3 para 2022. Nesta temporada, as categorias de base da Fórmula 1 estrearam um formato diferente, com menos eventos, mas a mesma quantidade de corridas em uma tentativa de reduzir os custos para as equipes.

A F2 e a F3 foram separadas em fins de semana de GP na F1, não mais ocorrendo em data iguais e um modelo de três corridas, apresentando um procedimento de qualificação para a terceira e as duas iniciais com grid invertido ao top 10: a primeira do treino classificatório e a segunda da prova de abertura.

Leia também:

O sistema reduziu os custos de operação, produziu corridas emocionantes e foi declarado um sucesso nas pistas pelo chefe do campeonato Bruno Michel, mas está em revisão para o 2022 e pode sofrer alterações. Segundo o mandatário, prós e os contras foram identificados e as discussões para o próximo ano começaram com a FIA e a F1. Uma decisão é esperada em breve.

"Analisaremos todos os lados, mas não algo fácil de definir", disse Michel. "No geral, eu diria que funciona muito bem na pista e estou feliz com isso, mas a questão é: faz sentido em termos de calendário?"

Duas das maiores reclamações são o tempo entre as corridas e o complicado formato de qualificação. O calendário da F2 atraiu muitas críticas por sua longa pausa entre os eventos, já que os pilotos enfrentaram um intervalo de oito semanas entre a abertura da temporada em Bahrein e a segunda rodada em Mônaco. No entanto, a mais extrema dessas interrupções ocorre após a sexta rodada de Sochi (24-26 de setembro), quando serão 10 semanas até a etapa da Arábia Saudita (3-5 de dezembro).

Como resultado, a grande lacuna tornou o complicado formato de qualificação mais difícil de entender, sendo necessárias explicações regulares.

"Agora, se olharmos objetivamente para a situação, eu diria que em primeiro lugar há muito tempo entre os eventos. Isso é algo que entendemos e o feedback dos fãs é bastante óbvio", disse o chefe. "É mais difícil se envolver em um campeonato quando você tem um mês e até dois de intervalo. Quando fomos para Silverstone, todo mundo se esqueceu de Baku. Esse é o problema. Realmente precisamos observar, porque não queremos perder fãs por causa disso."

"A segunda coisa que podemos dizer é que o formato é um pouco complicado de entender e precisamos explicá-lo e explicá-lo novamente. O fato de uma corrida por mês não ajuda a entender o regulamento."

“Uma coisa que as pessoas vêm dizendo é que gostariam de ter F3 e F2 junto a F1 no mesmo fim de semana. É bom, mas não nos permite apoiar a categoria máxima tanto quanto gostaríamos, pois não podemos fazer muitas corridas. Um fim de semana de três provas é um trabalho muito pesado para as equipes."

Caio Collet, MP Motorsport, Dennis Hauger, Prema Racing, Calan Williams, Jenzer Motorsport, David Schumacher, Trident, Enzo Fittipaldi, Charouz Racing System

Caio Collet, MP Motorsport, Dennis Hauger, Prema Racing, Calan Williams, Jenzer Motorsport, David Schumacher, Trident, Enzo Fittipaldi, Charouz Racing System

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

No entanto, Michel foi rápido em destacar os benefícios do novo sistema, que viu a Fórmula 3 aumentar sua visibilidade agora que tem uma plataforma maior em eventos de F1, enquanto menos eventos economizou dinheiro.

"Diminuímos os custos para os times porque temos menos etapas, então isso é bem simples. Os gastos logísticos estão se tornando menores, mas isso não significa que todos sejam reduzidos, porque eles têm quer ter um bom aporte financeiro para os protocolos em torno da pandemia."

"Aumentamos o número de provas de F1 onde podemos colocar a F2 e F3 como preliminares, agora que as duas estão separadas. Definitivamente aumentamos enormemente a visibilidade da Fórmula 3, como única corrida de apoio em alguns eventos. É uma diferença enorme. Aumentamos os números da Fórmula 2 em geral, da TV, das redes sociais, então tudo isso é muito importante."

"O objetivo desportivo que tínhamos foi cumprido, o que significa que temos provas emocionantes. Temos pilotos de meio de grid que podem ter resultados interessantes no sábado e isso é algo muito importante para a nossa categoria. Temos a principal no domingo, que eu queria há muito tempo e acho que é um posicionamento forte. Então, tem funcionado."

compartilhar
comentários
F2: Zhou larga bem e garante vitória em Silverstone; Drugovich é 6º
Artigo anterior

F2: Zhou larga bem e garante vitória em Silverstone; Drugovich é 6º

Próximo artigo

Enzo Fittipaldi é confirmado na Fórmula 2 como piloto da Charouz

Enzo Fittipaldi é confirmado na Fórmula 2 como piloto da Charouz
Carregar comentários