F-E: Vergne espera "nunca mais retornar" a circuito 'irregular' de Puebla

Francês da DS Techeetah diz que segunda corrida do ePrix do México foi uma das mais difíceis de pilotar e critica aderência da pista

F-E: Vergne espera "nunca mais retornar" a circuito 'irregular' de Puebla

O circuito Miguel E. Abed, em Puebla, recebeu uma chamada improvável para sediar o ePrix do México na Fórmula E em 2021, disputado no último fim de semana, após a antes confirmada pista do Autódromo Hermanos Rodríguez sair do calendário por abrigar um centro de vacinação contra a Covid-19.

A forte chuva durante a sexta-feira no local fez com que a água emergisse por alguns cantos da curva oval durante a qualificação no sábado, o que custou tempo precioso para os corredores do Grupo 1, os primeiros a abrirem o treino classificatório.

Leia também:

Isso, combinado com manchas de asfalto supostamente começando a se romper durante as temperaturas mais altas da corrida de domingo, levou o bicampeão da F-E Jean-Éric Vergne a pedir para a categoria não retornar ao circuito.

Ele disse ao Motorsport.com: “A água estava voltando. Não entendo como isso é possível. A pista estava ficando em um milhão de pedaços na saída da curva 1 e no meio da curva 9. Perdemos dois segundos do TL3 para a qualificação por causa do aumento da água, estando ensolarado. Não gostei da pista.”

Vergne acrescentou que os danos ao seu carro da DS Techeetah na segunda corrida, resultado do contato inicial com o Mahindra de Alex Lynn, levou a “uma das suas piores corridas na Fórmula E em termos de condução do carro”.

Ele largou em quarto, mas foi ultrapassado pelo estreante da Virgin, Nick Cassidy, que terminou a prova em segundo após uma penalidade de tempo para Pascal Wehrlein, após o piloto da Porsche ter usado indevidamente seu fanboost.

O francês rodou na volta 24 na curva 9 enquanto usava a regeneração de energia, eventualmente retornando em sétimo. Ele ainda perdeu mais uma colocação para Maximilian Gunther, da Andretti, na Curva 1, ao espalhar e "coletar" parte de um banner publicitário que havia sido arrancado por Alexander Sims.

O piloto francês disse que o incidente foi o resultado de danos ao asfalto, causados ​​pelo contato inicial com Lynn e depois ao bater na pista irregular. Vergne comentou: "Hoje fui atingido no início por um Mahindra e isso destruiu meu assoalho. Meu manuseio hoje foi péssimo.

“Foi claramente uma das minhas piores corridas na categoria em termos de dirigibilidade do carro. Eu tive muitas saídas de traseira aqui e ainda atingi um pouco da pista que estava se decompondo. Espero que nunca mais voltemos a este circuito.”

F1 2021: Verstappen SUPERA Hamilton e ABRE na LIDERANÇA; as ANÁLISES do GP da França | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do "drama" de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F-E: Wehrlein é punido e perde pódio da segunda corrida em Puebla
Artigo anterior

F-E: Wehrlein é punido e perde pódio da segunda corrida em Puebla

Próximo artigo

Fórmula E: Confira horários e como assistir rodada dupla de Nova York

Fórmula E: Confira horários e como assistir rodada dupla de Nova York
Carregar comentários