Bem nos testes, Bruno Baptista quer título da Fórmula Renault 2.0

Piloto brasileiro diz que saída da Renault da Fórmula 3.5 V8 será positiva para a Fórmula 2.0: “agora prestarão mais atenção na gente”

Bem nos testes, Bruno Baptista quer título da Fórmula Renault 2.0
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista
Bruno Baptista

Entrando no segundo ano pela Fórmula Renault 2.0, o brasileiro Bruno Baptista irá disputar todas as provas da temporada por uma das melhores equipes do campeonato. A bem estruturada Fortec o enche de expectativas para 2016.

Campeão da Fórmula 4 sul-americana em 2014, ele se mudou para a Europa no ano passado fazendo seu primeiro ano na Fórmula Renault Alps e NEC, o que o fez ser inelegível para pontos no campeonato europeu da categoria. Com mais experiência neste ano, o piloto pensa até mesmo em título.  

Finalizando os testes de Aragón e Paul Ricard dentro do top-10, ele está bem confiante. A prova inicial está marcada para este fim de semana, em Aragon, na Espanha.

“Acho que o ano passado foi de adaptação lá na Europa, não tinha um carro 100%”, falou ao Motorsport.com.

“Neste ano a gente tem a expectativa de lutar pelo título, mesmo. E, depois da pré-temporada que a gente fez segundo e terceiro lugares, temos de tentar o título neste ano.”

Baptista correrá na equipe Fortec, uma das melhores na formação de pilotos. “A estrutura do time é muito boa. Temos simulador na fábrica, academia e um trabalho intenso. Na outra no ano passado (Koiranen GP) só tínhamos os mecânicos trabalhando e mais nada.”

“Na pista também é diferente. Quando temos um problema eles sempre trazem tudo novo, nenhuma peça reparada ou de outro piloto. Vai ser um ano bem melhor para a gente.”

Sobre seus pontos positivos e negativos, ele destaca respectivamente sua combatividade e seu desempenho em classificação. “Meu ponto positivo é que na corrida eu sou muito rápido e muito agressivo. Nas corridas eu sempre fui muito bem e alcancei meus objetivos.”

“Preciso melhorar na classificação. Ter uma constância na volta rápida não cometer erros. Precisamos trabalhar muito nesta primeira etapa a classificação, precisamos sair no top-8 para escapar dos problemas nas primeiras voltas.”

Saída da Renault da 3.5 é “boa”

Baptista ressalta que a saída da Renault da Fórmula 3.5 V8 vá ajudar ainda mais a 2.0. Para ele, agora a montadora francesa terá foco total em sua categoria, podendo inclusive premiar com boas oportunidades os melhores pilotos.

“Isso nos atingiu para positivo. Acho que talvez para o próximo passo vá ser pior, porque não temos a 3.5 junto”, falou.

“Mas para este ano o foco da Renault vai ser a 2.0. O campeão passa a ser piloto júnior da Renault, piloto de desenvolvimento. Acho que tende a ser muito melhor para nós.”

“Meu passo depois da 2.0 não vai ser Fórmula 3. É um outro caminho. Será ou GP3 ou a 3.5. É melhor dar o passo da 2.0 para a GP3 do que do kart para a Fórmula 3, por exemplo.”

compartilhar
comentários
Próximo artigo

Equipe de Alonso se junta à Fórmula Renault Eurocup

Equipe de Alonso se junta à Fórmula Renault Eurocup
Carregar comentários